Resenha || O Ceifador - Scythe #1 - Neal Shusterman

Editora: Seguinte
Páginas: 448
Ano: 2017
*Livro recebido de parceria pontual com a Editora*
Primeiro mandamento: matarás.
A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria... Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade. Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador - papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a arte da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais, podem colocar a própria vida em risco.
Recebemos esse livro de surpresa como cortesia da Editora Seguinte e podemos garantir que o livro é incrível!

Em o Ceifador de Neal Shusterman temos uma história que se passa em um futuro onde  existe uma nuvem com inteligência artificial e uma espécie de consciência, se essa é a palavra correta para o que eu li; a mesma se chama Nimbo-Cúmulo. Quando essa inteligência adquiriu a consciência - sentimento ou conhecimento que permite ao ser humano vivenciar, experimentar ou compreender aspectos ou a totalidade de seu mundo interior. 

Sentido ou percepção que o ser humano possui do que é moralmente certo ou errado em atos e motivos individuais. Não há mais um governo ou administradores do mesmo ou políticos e governantes.. Uma coisa bem interessante é que existe um equilíbrio. As rendas são divididas de maneira igual, sem desigualdade social. O que hoje, no mundo atual, talvez seria um sonho? Impossível? O livro diz que não! Ao menos na ficção! Com essa igualdade social não existe mais a violência e corrupção, afinal se todos são "iguais" que motivo tem para tais atos?

Mas claro que nem tudo é perfeito a tecnologia é algo maravilhoso ao mesmo tempo que pode se tornar um enorme inconveniente ou perigo dependendo de como é empregada. 

Sobre esse mundo a tecnologia deu um up tão grande que as pessoas não são mais como conhecemos, elas vivem anos e anos, as pessoas deixaram de morrer desde os tempos como hoje, que ficou conhecido como Era da Mortalidade até o momento atual (no livro) onde as pessoas vão a um local onde podem retornar aos seus vinte e um anos, mantendo-se jovens. Aqueles que morrem por algum motivo podem ser trazidos de volta pelos centro de revificação e aí gera uma espécie de "imortalidade". E a partir daí vieram os ceifadores, que funcionam como um grupo, seita ou religião (dependendo do ponto de vista de quem lê), e esses através de suas diretrizes tem autorização para erradicar uma vida; sem que haja um crivo da tal Nimbo-Cúmulo.

Bom, o livro e distópico trazendo um mundo futurístico como eu disse e discussões sobre política e sociedade de uma maneira muito bem escrita e interessante que nos faz refletir no famoso "como seria e fosse de fato assim?". É como se tudo que poderia ser desenvolvido tecnologicamente superasse todas as expectativas inimagináveis! Os Ceifadores no caso seriam algo que deveria manter o equilíbrio da coisa, mas também algo muito perigoso, já que os critérios utilizados para por fim a uma vida são únicos desses seres. Nessa historias iremos conhecer dois adolescentes que são selecionados como aprendizes de Ceifadores e para concluírem o aprendizado precisam de fato aprender e aceitar a matar.

O Ceifador é o primeiro livro de uma série e gostei muito da forma como o autor abordou o tema. Estou muito curiosa para o que virá a seguir. 

A capa ficou ótima e a revisão está muito boa. O livro é narrado em terceira pessoa e assim conseguimos ter uma visão geral de tudo que o autor quer nos mostrar.


Pensem nesse livro como o mundo, a sociedade finalmente alcançando seu melhor potencial (isso é o que se acredita) e ao mesmo tempo com tanto "poder" e tecnologia perceber as falhas de um sistema de dados tão inteligente e que promete tanta eficácia e o sonho de muitos no mundo atual. 

Beijos da Danni.

11 comentários:

  1. Achei muito legal a ideia desse livro e pelas coisas que ele consegue fazer a gente pensar. É uma história que mistura a fantasia de algo perfeito com tudo o que tem de errado por trás dessa ideia. Isso da imortalidade na história, da tecnologia e de como são as regras desse novo mundo é muito doido. Bizarro e interessante ao mesmo tempo. A coisa toda dos Ceifadores deve ser uma loucura porque é muito incerto...
    Ahh gostei bastante da ideia. Parece um livro muito bom de ler e tomara que os próximos só fiquem ainda melhores né ^^

    ResponderExcluir
  2. Parece ser uma distopia bem diferente a história é no mínimo muito curiosa a princípio o que me chamou a atenção neste livro foi a capa mais a trama com certeza deve ser lida,gostei.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Adoro distopias !! E essa parece ser bem diferentes das que li atualmente. ..
    Gostei muito do enredo e quero saber mais sobre os ceifadores !!
    Adorei !
    Já está na lista de desejados !
    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Adoro distopias !! E essa parece ser bem diferentes das que li atualmente. ..
    Gostei muito do enredo e quero saber mais sobre os ceifadores !!
    Adorei !
    Já está na lista de desejados !
    Bjo

    ResponderExcluir
  5. Oi, Danni!!
    Adorei a premissa do livro, acho super interessante a proposta do livro de trazer um futurista onde as pessoas não morrem por doenças e que agora os ceifadores é quem decidem quem vai morrer!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  6. Estou louca pra ler esse livro, espero conseguir logo. Amei a resenha 💖💖💖

    ResponderExcluir
  7. Danni!
    Já tinha lido sobre o livro e muito interessada fiquei para fazer a leitura, primeiro porque é uma ficção fantasia bem diferente das que estamos acostumadas a ler por aí e também, porque questiona a sociedade. Se tivéssemos tudo às mãos, como moradia, saúde, vida 'eterna', realmente a sociedade se estagnaria e não iríamos mais em busca de nossos objetivos, seria perfeito por uma parte e por outra, totalmente inadequada.
    O que me deixou mais intrigada foi por saber como é feita a triagem dos ceifadores, já que mantém tanto poder...
    “Educar é semear com sabedoria e colher com paciência.” (Augusto Cury)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Gostei muito da sua resenha e só aumentou minha curiosidade para ler! Sempre vejo muita gente falando sobre ele e a capa dele nas livrarias hahaha
    A premissa do livro é muito boa e quero mesmo ler algo desse tipo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Nossa, fiquei aqui lendo a resenha e me questionando sobre tanta coisa. Será que ser um ceifador é ruim?
    Um enredo muito diferente do que a maioria dos livros que costumo ler. Com personagens que parecem ser bem construídos e uma história super envolvente. Estou vendo bastante gente elogiar esse livro, então com certeza vou ler ele, e já entrou pra minha listinha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Já li varias resenhas desse livro e tenho curiosidade de conhecer a trama. A historia e bem diferente, um mundo que só existe na ficção, a forma de como o mundo dele e criado que chegar a ponto de mesmo querem matar as pessoas para poder o mundo continua progredindo e bem diferente essa politica dele. Esse livro já entrou na minha lista de leitura.

    ResponderExcluir
  11. Estou vendo tanta gente falar desse livro, e a maioria das pessoas amaram ele. Confesso que antes eu não estava com muita vontade de ler ele, mas por ser tão elogiado, eu comecei a ficar com vontade de lê-lo também. Eu acho esse mundo criado pelo autor super diferente, e esse enredo é muito interessante. Já quero ler esse livro também!
    Bjss ^^

    ResponderExcluir