Resenha: À Primeira Vista - David Levithan & Nina LaCour

Editora: Galera Record
Ano: 2017
Páginas: 294
*Acervo pessoal*
Esqueça amor “à primeira vista”. Esta é uma história de amizade “à primeira vista”... ou quase. Mark e Kate são da mesma turma de cálculo, mas nunca trocaram uma única palavra. Fora da escola, seus caminhos nunca se cruzaram... Até uma noite, em meio à semana do orgulho gay de São Francisco. Mark, apaixonado pelo melhor amigo — que pode ou não se sentir do mesmo jeito —, aceita o desafio que mudará sua vida. E sobe no balcão do bar em um concurso de dança um pouco diferente... Na plateia, Kate, fugindo da garota que ela ama a distância por meses e confusa por não se sentir mais em sintonia com as próprias amigas, se encanta pela coragem e entrega do rapaz. E decide: eles vão ser amigos. Em meio a festas exclusivas, fotógrafos famosos, exposições em galerias hypadas, essa ligação se torna cada vez mais forte. E Mark e Kate logo descobrem que, em muito pouco tempo, conhecem um ao outro melhor que qualquer pessoa. Uma história comovente sobre navegar as alegrias e tristezas do primeiro amor... uma verdade de cada vez.
Os leitores brasileiros já conhecem a escrita fantástica do David Levithan e como suas histórias são inspiradoras. Em "À primeira vista", isso não é diferente. A história é composta por 22 capítulos e se passa em um período de uma semana, período esse onde os protagonistas Mark e Katie começam a fazer reflexões sobre seus sentimentos e sua própria identidade.

A história começa quando Mark e seu melhor amigo Ryan mentem para os pais para ir até a festa de abertura da Semana do Orgulho Gay de São Francisco. Mark é apaixonado por Ryan, e os dois tem seus momentos coloridos, mas nunca assumiram um relacionamento. Na verdade, eles nunca discutem o assunto e Ryan finge que eles não acontecem.
"No contexto do nosso relacionamento, isso faz todo sentido: somos só amigos, exceto pelos momentos em que, ops, somos mais que só amigos. Não falamos sobre esses momentos, e eu acho que Ryan acredita que, se não falarmos sobre eles, significa que não acontecem.”
Os dois estão se divertindo na festa, dançando e deixando os problemas para depois, quando Mark fica frente a frente com uma colega da aula de cálculo, Katie Cleary. A situação é um pouco embaraçosa, afinal, nenhum deles assumiu sua sexualidade na escola e o receio de fofocas se espalharem são muitas. Mas a verdade é que Katie e Mark tem muito em comum e juntos, vão passar por uma semana reveladora.

O livro fala de amizade, de conhecer a si próprio e a compreender e decidir o caminho a se seguir. Mark e Katie são tímidos, engraçados e adoráveis. Suas dúvidas são questões que todo mundo enfrenta uma hora ou outra, sejam as questões amorosas e sentimentais ou sobre a vida em si e o caminho a seguir.


Com uma escrita fluida e um texto delicado, David Levithan e Nina LaCour trouxeram aos leitores uma história que é uma verdadeira celebração à amizade.

Em relação à revisão, diagramação e layout foi realizado um ótimo trabalho. A capa é simples e delicada e combina perfeitamente com a história.
“Nós dois juntos é impossível. Abro a porta. Decido não olhar para trás.
 — E, Mark?
 Eu olho para trás.
— Eu também lutaria por você — diz ele. — Espero que você saiba disso.
Eu não consigo. Simplesmente, não consigo.
Saio correndo antes de me perder completamente”

10 comentários:

  1. Olá!
    Sempre tive muita curiosidade para ler as obras desse autor, mas até hoje nunca li.
    Adorei essa resenha e espero ter a oportunidade de ler esse livro em breve <3
    Adoro histórias simples com uma narrativa envolvente (:
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Já tinha lido um livro que o autor tinha participado junto com Green, ele realmente é incrivel com sua escritar. A trama do livro e bem interessante, envolve uma amizade, descobrimento de si mesmo e também conhecer mais as pessoas. Gostei muito do livro, apesar de não conhecer a outra autora que também participa mas com certeza deve ser incrivel.

    ResponderExcluir
  3. Adoro os livros desse autor e parece que essa é outra história com personagens encantadores e bem reais, cheios de questões que a gente se identifica e que tem aquela graça maior ao ler.
    Adorei o tema da amizade na trama. A gente vê tanta coisa com história de amor à primeira vista ou algo assim que fica até mais interessante ver alguma coisa diferente desse jeito. Já quero ler *-*

    ResponderExcluir
  4. Carolina!
    Concordo com você, as coisas são simples e nós é que temos mania de complicá-las sem necessidade.
    Deve ser um livro delícia de ler, onde os protagonistas vão em busca de se encontrar como pessoa e em busca de seus ideias, de forma leve e corriquiea e com simplicidade, o que é o melhor.
    “Ciência é conhecimento organizado. Sabedoria é vida organizada.” (Immanuel Kant)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  5. Olá estou lendo muitas resenhas positivas deste livro o que me despertou uma vontade grande de ler,olha que eu não estava dando muito crédito pra ele hein.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá !!
    Já ouvi muitos comentários positivos sobre a escrita desse autor.. Nunca li nenhum dos seus livros mas meu melhor amigo é super fã dele. .
    Adorei o enredo desse livro parece ser uma leitura bem gostosa e tranquila e ler, vou conferir os preços e talvez dar para meu amigo .

    Bjo

    ResponderExcluir
  7. Eu gosto muito dos livros do David Levithan, e já tenho certeza de que vou amar esse livro! A história parece ser bem fofa, e gosto muito de livros que envolvem amizades assim, e acho que vou gostar muito desses personagens :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Carol!!
    Gostei muito de conhecer esse livro do David Levithan, ainda não li nada mas já decidi que vou ler Todo Dia ainda esse ano.
    Beijoss

    ResponderExcluir
  9. Oi, tentei ler Will e Will por causa do John Green, mas nunca terminei, não conhecia esse livro e parece ser bom, fiquei curiosa por ser bem diferente das que vejo sobre esse tema.

    ResponderExcluir
  10. Tanta gente elogia os livros do David Levithan, mas eu nunca li nada dele... Eu quero muito ler algo do autor, mas estou querendo começar pelo livro Todo Dia.
    Achei bem interessante a ideia desse livro, parece que o foco dele é mais a amizade, e eu gosto bastante disso. Adorei a dica!
    Bjss ^^

    ResponderExcluir