Resenha || A Química que há entre Nós - Krystal Sutherland

Editora: Globo Alt
Páginas: 272
Ano:2017
*Recebido em parceria coma Editora
Grace Town é esquisita. E não é apenas por suas roupas masculinas, seu desleixo e a bengala que usa para andar. Ela também age de modo estranho: não quer se enturmar com ninguém e faz perguntas nada comuns.
Mas, por algum motivo inexplicável, Henry Page gosta muito dela. E cada vez mais ele quer estar por perto e viver esse sentimento que não sabe definir. Só que quanto mais próximos eles ficam, mais os segredos de Grace parecem obscuros.
Mesmo que pareça um romance fadado ao fracasso, Henry insiste em mergulhar nesse universo misterioso, do qual nunca poderia sair o mesmo. Com o tempo, fica claro para ele que o amor é uma grande confusão, mas uma confusão que ele quer desesperadamente viver.
Oi, oi... 
Pessoas lindas, hoje vamos bater um papo sobre esse romance delicioso que é “A química que há entre nós”. 

Resumo rápido da ópera: menina esquisita com passado misterioso que chega na escola e chama a atenção do garoto nerd, virgem e romântico. Eles se esbarram, se apaixonam e passam a experimentar um amor único. Fim de enredo. 

Calma, muita calma... 

A química que há entre nós tem todos os elementos comuns da literatura jovem-adulta, contudo, a autora consegue executá-los de forma criativa, deixando o enredo leve e diferente. Me envolvi tanto com a história e com cada aspecto que a cada virada de página me deixava presa a seus personagens.
Eu de alguma forma soube, naquele momento, que Grace Town era um pedaço de vidro com reentrâncias com o qual eu me cortaria de novo e de novo se me deixasse envolver.
O livro é narrado por Henry e sua narrativa é muito divertida. Um jovem com alma de velho (conheço uma pessoa com essa descrição, hahaha, igualzinho), o que acaba por refletir em todos os aspectos de vida. Grace traz uma carga pesada já no inicio da história, mas conforme vamos conhecendo sua história, vamos ficando cada vez mais solidários à sua dor e com o coração despedaçado.

Sabe aquele livro que você tem a sensação de que todos os personagens são essenciais? Pois bem. Esse é o sentimento que tenho em relação aos personagens secundários, tanto Muz, quanto Lola trazem uma leveza à narrativa, com diálogos engraçados e tiras únicas. E o que falar das referências citadas no decorrer do livro? Vão de Harry Potter, Star Wars, Cinquenta Tons, entre outros; simplesmente sensacional!

Enfim, “A química que há entre nós “ é uma leitura gostosinha que nos traz uma outra visão sobre o amor, que me fez refletir um pouco sobre a vida. Uma história delicada que merece toda sua atenção.
- Histórias com finais felizes são só histórias que não terminaram ainda.

7 comentários:

  1. Nossa este livro é uma graça mesmo,a história é muito comovente e os personagens são ótimos todos eles,só no final que fiquei com o coração apertado.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Patrícia!
    Tão bom quando uma autora consegue renovar um estilo que já está tão batido, né?
    Deve mesmo ser estranho Henry ter alma de velho, conheço também alguém assim...kkk E gostei de ver que o livro é narrado por ele, gosto da visão masculina nas narrativas.
    E o que falar das cirações? Devem ser muito interessante.
    “A única sabedoria que uma pessoa pode esperar adquirir é a sabedoria da humildade.” (T. S. Eliot)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Que livro maravilhoso, a capa dele é super fofa, os peixinhos são lindos demais. A trama do livro é envolvente, faz você querer voltar a sentir tudo aquilo de novo quando adolescente, amei a resenha.

    ResponderExcluir
  4. Oi Patricia, não curti muito a capa desse livro, mas imagino que tenha relação com a história e pelo que li na resenha ele é um livro adorável e fiquei super interessada em lê-lo. :D

    ResponderExcluir
  5. Olá Patrícia ;)
    Sempre via esse livro no skoob, mas nunca imaginei que era um romance infanto-juvenil! Na verdade pensei que era tudo menos isso kkk
    Que bom saber que todos os personagens são essenciais, e não são desperdiçados... você me deixou com muita vontade de ler, já o coloquei na lista de leitura!
    E que lindas as referências *-*
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde!
    Eu já estava de olho nesse livro desde seu lançamento, que movimentou o mundo literário, mas não sabia do que se tratava.
    Gosto de romances fofinhos assim, ainda mais quando os personagens são totalmente diferentes entre si. São sempre bons para quando estamos precisando de uma dose de doçura nas nossas vidas.
    A capa foi o que mais me chamou atenção, pra mim é uma das mais lindas do ano!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Eu não sei muito bem o que pensar da capa desse livro. Eu gosto e não gosto. Penso que deve ter muito haver com a história, só que olhando assim o que me passa é que é a história de mergulhadores. Sei lá. Julgando pela capa, sabe? Mas que bom que não é nada disso. Achei a premissa super interessante e eu também conheço um "Henry". Fiquei com bastante vontade de ler. E esse quote no final? Super amorzinho.

    ResponderExcluir