Resenha || Princesa de Papel - The Royals #1 - Erin Watt

10.4.17

Editora: Essência
Páginas: 368
Ano: 2017

*Recebido em parceria com a Editora

Onde Comprar:

Amazon
Sinopse: O primeiro livro da série The Royals, a nova sensação new adult dos EUA. Ella Harper é uma sobrevivente. Nunca conheceu o pai e passou a vida mudando de cidade em cidade com a mãe, uma mulher instável e problemática, acreditando que em algum momento as duas conseguiriam sair do sufoco. Mas agora a mãe morreu, e Ella está sozinha. É quando aparece Callum Royal, amigo do pai, que promete tirá-la da pobreza. A oferta parece tentadora: uma boa mesada, uma promessa de herança, uma nova vida na mansão dos Royal, onde passará a conviver com os cinco filhos de Callum. Ao chegar ao novo lar, Ella descobre que cada garoto Royal é mais atraente que o outro – e que todos a odeiam com todas as forças. Especialmente Reed, o mais sedutor, e também aquele capaz de baixar na escola o “decreto Royal” – basta uma palavra dele e a vida social da garota estará estilhaçada pelos próximos anos. Reed não a quer ali. Ele diz que ela não pertence ao mundo dos Royal. E ele pode estar certo.

“Intenso, quente e assustador – eu não consigo parar de pensar em Princesa de papel” Emma Chase, Autora Da Série Tangled.
A trama gira ao redor de Ella Harper, uma jovem de 17 anos de idade que está sozinha no mundo. Há alguns anos atrás sua mãe teve câncer e Ella teve que se virar para sobreviver e pagar as contas do hospital. Infelizmente, antes mesmo desse triste episódio a vida da jovem era disfuncional. Sua mãe era uma stripper que mudava de cidade para cidade por conta de um "príncipe encantado" que encontrava. Era uma mulher que não sabia viver sozinha e que mudava constantemente a própria vida e a vida da filha por causa de um homem. O seu pai biológico foi um caso de uma noite e nunca foi presente na vida da protagonista.

Por conta de todo esse cenário, Ella se tornou uma jovem mais dura com a vida, mas está decidida a ter algo seu. Durante o dia ela está matriculada em uma boa escola, onde se esforça para conseguir boas notas, mas se mantêm invisível para os demais alunos, enquanto que a noite trabalha com a identidade da mãe como stripper. É uma vida perigosa, mas que garante dinheiro suficiente para que ela vá sobrevivendo.

Um dia, um homem chamado Callum Royal aparece na sua escola e diz que é seu tutor. Explica que era o melhor amigo de seu pai biológico e como ele faleceu, vai cuidar dela como se fosse sua própria filha. Ella não acredita nele e resiste, mas Callum faz uma oferta irresistível: uma mesada de dez mil dólares, casa, comida e uma das melhores escolas do país. A condição: ir morar na mansão Royal.

Ella só não fazia ideia de que mudar-se para lá seria seu próprio inferno pessoal. Os filhos de Callum são mimados, ricos e imediatamente repudiam a garota. Como se isso não bastasse, eles são os reis da escola e fazem com que Ella se sinta isolada, humilhada e ressentida.
"...Nós Royals somos muito fodidos. Nós somos bons na cama, mas fora dela? Nós somos como um estágio quatro de furacão."
Apesar de saber que está se metendo em uma situação complicada, Ella ainda sente-se atraída por Reed, o segundo mais velho dos Royals (o primeiro está na faculdade e pouco aparece em casa) e líder dos demais.

A trama tem seus altos e baixos, algumas revelações importantes e um final chocante, mas o que deixa a leitura sem graça é o romance entre Ella e Reed. É difícil acreditar que Ella fique atraída por um cara que a trata tão mal e que faz questão que ela seja importunada por terceiros. Afinal, a protagonista é uma jovem que se cuida sozinha há algum tempo e conhece bem os tipos imprestáveis da vida.
"Esse cara é meu inimigo, a fonte de tanta dor emocional. Mas, agora, eu me agarro a ele como se ele oferecesse o único conforto que eu pudesse encontrar no mundo".


Dani

6 comentários

  1. Oi Dani, eu fui ler esse livro com um pé atrás pois tinha visto algumas resenhas bem negativas dele, mas não achei tão ruim assim não. O romance pouco crível que você citou é verdade e algumas cenas são de nos deixar pensando, que idiotas kkk, mas a escrita das autoras e boa e fui lendo e quando percebi já tava no fim :)

    ResponderExcluir
  2. Já desde o lançamento e a primeira resenha lida eu pretendo adquirir a obra, esse livro me lembrou a série que me marcou bastante que foi A seleção e eu achei um pouco parecido eu quero conferir isso agora.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  3. Achei interessante ver sua opinião falando do romance dos personagens. Vi muita gente falando mal da relação deles, com as pessoas que tratavam a garota tão mal e etc. Mas achei curioso o fato de ela parecer tão forte e acabar aceitando isso tudo. Não sei o contexto inteiro, só lendo mesmo pra entender, mas não achei isso muito legal =/
    Apesar desse detalhe a trama me pareceu muito boa e tem jeito de ser desses livros que dão vontade de ler e ir descobrindo onde a história vai levar, não conseguir largar, sabe?
    O final parece muito bom também e deve deixar aquela curiosidade por mais.
    Gostaria de conhecer essa história.

    ResponderExcluir
  4. Dani!
    Verdade é que mesmo sabendo que o romance entre Ella e Reed acontece, mesmo depois de tudo que ele e os irmãos aprontaram com ela, o livro traz a questão do mistério em relação ao tutor e isso instiga a leitura, né?
    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  5. Vi resenhas positivas e negativas sobre esse livro. Vi que o começo é super legal, mas depois vai perdendo um pouco a graça, acredito que por causa do romance presente. Enfim, não é uma leitura que me chama a atenção e a resenha apesar de ótima não aguçou minha curiosidade...

    ResponderExcluir
  6. taí um livro que não me chama atenção
    eu já ando meio chateada com os NA (está sendo várias decepções) e esse apesar da ótima resenha ainda não conseguiu me atrair
    sem falar que isso parece um anime que eu assisti... tentando lembrar o nome: a menina pobre ia morar com um monte de garoto lindo e rico, mas lá o foco não era o romance e sim a comédia (e ainda assim não consegui terminar)
    quanto a pessoa ser atraida por um cara que trata mal, eu não acho um problema, essas coisas não tem muita lógica e infelizmente já vi isso acontecer, acho isso irritante a vontade q eu tenho é de... deixa para lá
    enfim continuo sem vontade de ler

    ResponderExcluir

© MIX LITERÁRIO- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por