Resenha - Êxtase - Notorious #4 - Nicole Jordan

Editora: Essência
Série: Notorious
Páginas: 379
Ano: 2014
*Recebido em parceria com a editora
Onde comprar: Amazon
Depois de ver sua mãe definhar por causa de um amor perdido, Raven Kendrick jurou nunca entregar seu coração. Mas quando sua vida se transforma em um escândalo, ela é forçada a aceitar uma proposta de casamento do sensual proprietário da casa de jogos mais conhecida de Londres. Embora fortemente atraída por seu enigmático salvador, Raven luta para resistir ao marido, cujas carícias prometem um êxtase além de suas fantasias mais selvagens. Para salvar a reputação da inocente jovem, Kell Lasseter se vê obrigado a sacrificar sua liberdade casando-se com a deslumbrante garota, uma vez que o irmão dele foi o causador da ruína de Raven. Desprezado por seu sangue irlandês e seu passado obscuro, Kell não pode negar que essa mulher geniosa e encantadora é diferente de todas as outras que já conheceu... Assim como não pode reprimir o desejo ardente que sente por ela.Dividido entre a lealdade para com o irmão e seus sentimentos crescentes por sua noiva rebelde, Kell precisa libertar o coração relutante de Raven de alguma forma, para que eles possam conhecer o êxtase do verdadeiro amor.

CONTÊM SPOILERS DOS LIVROS ANTERIORES
Raven Kendrick é uma jovem de 20 anos que cresceu nas Antilhas, porque sua mãe Elizabeth, filha de Jervis Frome, o visconde de Luttrell, teve um caso com um americano casado e como produto desse romance ilícito engravidou. O visconde, horrorizado com o escândalo, deserdou a filha, obrigou-a a se casar com Kendrick e a despachou para o mais longe possível. Durante a infância, Raven presenciou sua mãe chorar pelo amor perdido e sofreu nas mãos de Kendrick, que a assumiu como filha para a sociedade, mas em casa não deixava a garotinha esquecer que era uma bastarda.

Quando a mãe faleceu, seu avô pediu que ela retornasse para a Inglaterra, para apresentá-la à sociedade londrina e tentar ter um relacionamento com a neta, já que agora, cultiva os arrependimentos de seus atos com Elizabeth.

Por conta desse tumultuado início de vida, Raven tem dois objetivos: ser aceita na sociedade londrina através de um casamento adequado e nunca entregar o seu coração para um homem. E ela tem sido eficiente nisso e está prestes a se casar com duque de Halford, um homem algumas décadas mais velho do que ela.

No dia do seu casamento, quando estava saindo da mansão do avô, ela é raptada por Sean Lassiter, um homem doente que ficou obcecado por ela e não aceitou não como resposta. Em uma situação anterior, ele a atacou em um jardim e quase a estuprou. Isso só não aconteceu por conta de Michael O'Malley, um dos empregados de Raven que vieram com ela das Antilhas. Quando O'Malley a salvou, acabou fazendo com que Sean fosse recrutado obrigatoriamente pela Marinha. E Sean agora quer vingança, pois acredita que ele é a vítima.
"Era o mesmo homem grosseiro e obsessivo do qual já tinha escapado com dificuldade em outra ocasião: um pretendente indesejado que a havia abordado depois que ela se negara a aceitar seu cortejo." (p. 26)
Sean é o irmão mais novo de Kell Lasseter, dono do Golden Fleece, um clube de jogo na St James Street. É ele quem vai resgatar Raven e que vai propor casamento a ela para salvar sua reputação em troca de que ela não acuse Sean do sequestro e do que ele estava prestes a fazer com a jovem novamente.

É por conta dessa situação que não dei nota máxima ao livro. Kell sabe que o irmão não bate muito bem da cabeça por conta de acontecimentos do passado e mesmo encontrando Raven em uma situação terrível, acredita que ela tem uma parcela de culpa nas ações do irmão. Sim, a história se passa em 1800 em uma sociedade onde a mulher não tem direito nenhum, mas é difícil ler algo que culpe a vítima (Kell se faz de cego, mas é impossível não ver a verdade) e esteja tudo bem.

Bom, como vocês podem imaginar Kell e Raven se casam em um acordo exclusivamente de aparências, mas os dois não conseguem ficar longe um do outro. Como se isso não bastasse, Sean fica rondando Raven e tentando um novo ataque, enquanto que Kell fica relutante em tomar uma ação contra o irmão por culpa.

"Êxtase" não é a minha história favorita da série Notorius, o que é triste, pois realmente gosto da Raven como personagem. Acontece que usar o passado de Sean (que foi terrível e de cortar o coração), para justificar seus atos e obsessão, não me convenceu e tornou a trama um pouco difícil de engolir, principalmente por conta da postura de Kell sobre o assunto.
"O sorriso selvagem de Sean Lasseter continha uma inconfundível ameaça, mas a pistola apontada para o seu peito foi o que fez seu coração disparar." (p. 27)

7 comentários:

  1. E esse estava pra ser o próximo da série que eu quero ler, mas agora fiquei com algumas dúvidas se leio ou passo outros na frente dele, pois tô achando que vou ficar com muita raiva desse mocinho e desse Sean, com passado triste e tudo :/

    ResponderExcluir
  2. A história parece interessante e acho que iria gostar de ler por ser um gênero que curto muito. Mas e esse negócio com o garoto? Não sei se iria gostar muito de ver o cara culpando a menina pelo que o irmão dele fez... Ahh, época ou não tem horas que fico indignada com alguns costumes antigos e coisas assim. Sei lá, talvez não incomodasse tanto, só lendo mesmo pra entender tudo isso direito e dá pra ver que o irmão dele tem uma história difícil, mas me deixou com a pulga atrás da orelha. Mas no geral parece uma boa história.

    ResponderExcluir
  3. Gostei bastante da resenha e dos protagonistas mas não sei se leria por agora estou mais a procura de outros gêneros, e não sou muito a favor de relacionamentos meio complicados envolvendo tantos problemas.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  4. Gostei da resenha, apesar de ter me perdido um pouco pois são muitos personagens kk
    Enfim, infelizmente a mulher nessa época era retratada dessa maneira mesmo, isso também me enlouquece em alguns livros mas né...
    Em relação ao Sean, não sei o que aconteceu com ele, mas o psicológico humano é péssimo, a gente tende a fazer o que é feito conosco. Se o problema dele for algo do tipo acho que o irmão poderia ajudar em vez de ficar igual um espantalho
    Escrevi um monte, mas foi porque gostei da estória do livro! haha

    ResponderExcluir
  5. Oi, Carolina!!
    Gostei da resenha e mesmo não conhecendo os outros livros teu para entender tudo que aconteceu nos livros anteriores. Infelizmente pior cego e aquele que não quer ver e pelo jeito foi isso que aconteceu com o Kell Lasseter!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  6. Caroline!
    Entendo porque não deu nota maior. Realmente é uma situação que merecia uma decisão mais efetiva de Kell em relação ao irmão, afinal, ele queria fazer mal para Raven e mesmo após o casamento, a assediava...
    Adoro romances de época, mas ficou faltando mais atitude.
    “A sabedoria é a única riqueza que os tiranos não podem expropriar.” (Khalil Gibran)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  7. eu não conhecia essa série e acompanhar resenha sem conhecer nenhum personagem é só um pouco complicado
    é uma pena que esse livro não atendeu as suas expectativas, mas normalmente isso acontece em séries grandes...
    mas assim... não sei se vou ler, não curto esse tipo de romances, sem falar que é série

    ResponderExcluir