Resenha || Angus - O Primeiro Guerreiro #1 - Orlando Paes Filho

5.4.17

Editora: Novo Conceito
Páginas: 368
Ano: 2017
*Recebido em parceria com a Editora
Bretanha, ano de Nosso Senhor de 863. Uma invasão dos homens do norte arrasa a Ilha da Bretanha.
Cidades e monastérios são deitados ao chão. Os invasores fazem frente aos maiores reis da Bretanha, tudo se torna árido pela devastação. A morte se espalha por toda parte.
Mas há um guerreiro de nome Angus MacLachlan que não parece tombar diante dos ataques daneses. Ele não se curva aos dominadores nórdicos. Parece abençoado, luminoso, assim como luminosa é sua espada a espalhar cadáveres dos invasores.
Ele liberta os cativos e propõe uma nova resistência. Unifica reis. Um oponente terrível contra a invasão, que tenta destruir a Bretanha e seus reinos para sempre.
Uma história que nos leva em uma viagem no tempo onde tudo começou.. 545, Ano de Nosso Senhor, na Bretanha; o Monge Columbus tem uma visão do futuro que não é nada agradável e parece que sua melhor opção são os Druidas para evitar tamanho mal que está por vir onde Lúcifer irá assumir as rédeas de uma seita macabra que promete escravizar os humanos e dominar tudo.Uma arma deve ser forjada ela será sagrada e banhada em luz e terá um único líder ou dono e o nome dele aparece entre as brasas - Angus.

Mais tarde iremos conhecer Angus, filho de Seawulf e Birgid. Seu pai é adorado de Odin e um Jarl enquanto sua mãe é cristã, então Angus cresceu com a presença constante de duas religiões; aos dezesseis anos ele logo será um guerreiro e já em sua primeira missão ao lado de seu pai o intuito é vingar a morte de Ragnar pai de Ivar Sem-Ossos junto de um exercito Viking e é nessa batalha que Angus conhece sentimentos novos como perda, morte, traição, vingança, solidão entre outros. 

Em dado momento após essa batalha que irá levar Angus para um recanto no meio da floresta ferido e sem ninguém um monge muito especial que toma Angus como aprendiz lhe ensinando as sete virtudes e conforme Angus vai aprendendo essas "lições" do monge vai percebendo que as coisas nunca eram para ser como estavam sendo, não havia honra verdadeira em nada do que lhe foi ensinado como guerreiro em sua primeira missão Vinking e assim Angus tem sua própria visão de religião, honra e mundo e com isso torna-se cristão. Após um período de aprendizado e formação de "caráter" Angus parte em busca de vingança mais uma vez, mas também de uma forma de fazer com que Ivar pare de massacrar aldeias e pessoas como se não valessem nada; pessoas que não estão resistindo às suas ordens, pessoas que não estão prontas para uma guerra e nessa busca ele encontra Owain que será também seu "professor" ensinando todo o necessário sobre a guerra, o que inclui lutar com uma espada e não mais com seu machado. 

Angus não faz ideia de tudo que está por vir, o que aconteceu antes de ele ir para a guerra com os Vinkins, se é que uma marcha por uma vingança sem honra pode ser chamada assim, não tem comparação com o que virá adiante, a partir do momento que se vê sozinho e conhece novas pessoas que lhe darão um propósito e uma direção completamente diferente da que ele tinha.

Este personagem nos traz um misto de sentimentos que nos faz pensar e repensar diversas coisas apesar de ser uma ficção, porém o mais interessante foi me deparar não com um daqueles personagens "perfeitinhos" mas sim falho como nós humanos, com dúvidas, medos, fraquezas.. A evolução de Angus em sua jornada é vista a olhos nus e foi bom ver esse crescimento. O livro nos traz um misto de fantasia e história fazendo um trocadilho entre realidade e ficção.

A história é muito boa, mas teve momentos que não curti muito, porém acredito no potencial do autor Orlando Paes Filho e de que podemos esperar por grandes feitos em suas próximas escritas.

6 comentários

  1. Oi Karini, tratar de Vikings não deve ser fácil e por isso acho que o autor merece parabéns pela inovação e ousadia. Contudo, infelizmente ainda não achei uma história sobre eles que me despertasse de verdade o interesse, assim eu gostei da resenha mas acho que esse não seria um livro que iria prender minha atenção :)

    ResponderExcluir
  2. Oi Karini, apesar de não ser muito fã do gênero a historia conseguiu me impressionar, mesmo assim todo o cenário envolvendo batalhas achei bem envolvente e tem a capacidade de prender o leitor de uma certa forma.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  3. Fiquei muito curiosa por ter vikings e essa coisa de batalha. Fico com o pé atrás por ser uma série, mas achei a resenha bem interessante. Os personagens não serem perfeitos me intrigou muito

    ResponderExcluir
  4. Demais!!! Sabia que ia gostar dessa resenha logo quando vi o lançamento! Tem vikings e tem Ragnar e tem Ivar também! Caramba, esse livro já é super desejado por mim haha
    E boa sorte ao autor, que continue fazendo muitas e muitas obras legais como essa!

    ResponderExcluir
  5. Karini!
    Lembro que essa ficção fez muito sucesso logo no primeiro lançamento, acho que lá pelos anos 80 e agora está sendo relançado.
    Não li na época, mas como gosto de ficção fantasia, daria uma oportunidade ao livro e ao autor.
    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  6. eu li os primeiros cap desse livro logo no primeiro lançamento
    mas quando eu fui procurar depois para comprar eu não achei e não entendia o porquê
    esses pedaços meio sem curti na época uma amigo meu que era fã já tinha me dito
    adorei saber que relançaram

    ResponderExcluir

© MIX LITERÁRIO- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por