Resenha || O Vitral Encantado - Diana Wynne Jones

Editora: Galera Júnior
Páginas: 304
*Da série livros que eu amei! - Momento Nostalgia*
O avô de Andrew Hope acabou de falecer e lhe deixou seu casarão como herança. Mas muito mais do que isso. Ele era um grande mago e Andrew herdou também o campo de proteção da propriedade (o que automaticamente o torna responsável pela segurança de todos os que vivem ali) e um curioso artefato: um vitral de muitas cores e claramente mágico. Quando o jovem Aidan Cain, caçado pelos temidos Perseguidores, surge em sua porta à procura de abrigo, Andrew encontra nele um amigo para desbravar os arredores do casarão. Mas com Aidan ele vai descobrir que o passado de sua família pode ter muito mais magia do que imaginava. Diana Wynne Jones nos proporciona uma aventura delicada e cheia de humor britânico moderno. O Vitral Encantado é um prato cheio para os fãs de Neil Gaiman e outros autores de fantasia.

O Vitral Encantado é um livro muito gostoso de fantasia onde a imaginação é o limite. Vi-me presa as suas páginas e imaginando cada detalhe do mundo criado por Diana Wynne Jones que me encantou e me deixou maravilhada com seus personagens altruístas, generosos e muito corajosos.

Esta foi a primeira leitura que eu fiz da autora e já estou louca por ter mais livros para deleitar-me com sua criatividade. Adoro livros de fantasias e contos. Fascinam-me e me fazem viajar completamente pelo mundo maravilhoso da imaginação.

A história nos apresenta Andrew Hope que após a morte de seu avô, herda a Melstone House e todas as terras ao redor, assim como um grande campo de poder e proteção que cerca suas propriedades que ele não entende muito bem a principio, mas que no decorrer da história percebe que estava sendo preparado para aquilo desde muito pequeno quando visitava seu avô. 

No começo ele apenas pensa que herdar Melstone fosse lhe propiciar tempo e tranquilidade para escrever o livro que tanto deseja, por isso deixa seu emprego na Universidade e segue rumo para sua nova vida. Mas pouco a pouco percebe que as coisas não são tão simples, e um mundo de magia e personagens muito peculiares lhe aguardam; assim como grandes aventuras.

Amei cada personagem que eu conheci nessa deliciosa história e me encantei mesmo pelos mais mal humorados, que na verdade com todo o jeitão de ser, eram personagens com corações enormes, dispostos a tudo para proteger aqueles que se propõe.

Sobre alguns personagens:
Sra.Stock com sua couve flor gratinada e mania de mudar a mobília de lugar para mostrar a Andrew Hope o quanto ele lhe aborreceu. E sua proteção com o frágil Shaun.

Sr.Stock com seu jeito de sair abrindo a porta que possui o vitral entregando caixas e mais caixas de todos os vegetais que não lhe serviam para o concurso que se aproxima. 

Aidan o jovem que está fadado a ser perseguido após a morte de sua avó que é de grande importância, pois seu futuro promete. O jovem aparece em Melstone e ganha o coração generoso de Andrew que prontamente lhe oferece ajuda e abrigo, sem nem mesmo saber quem o menino é. Aidan é um adolescente impressionante e com grande poder de magia. Muito bom de coração e me conquistou logo no começo.

Groil o gigante (ainda não tão gigante) que come os vegetais do alpendre despachados por Andrew. Ele é a contraparte de Shaun. Enquanto Shawn é desprovido de inteligência, Groil apesar de ser “um gigante e peculiar” é o seu oposto. Como se cada parte possuísse um dom ou e magia. Ambos são bons, mesmo que se espere que aqueles que não usem ferro sejam malvados ou estejam ao lado do Sr.Brown.

Sr.Brown é o rei do outro lado do muro da magia, aquele que não usa ferro e disposto a tudo para se firmar em Melstone e tomar todo o território para si. Com planos diabólicos e temíveis.
Tarquin o “perneta” gentil e gracioso, muito bom com seu jardim e na cozinha. Pai de Stashe que é “mandona” meio “louca” e que conquista o coração do querido professor Andrew.

Rolf o menino cão fofo que me encantou.

Entre vários outros personagens que abrilhantaram a história. Se eu for falar de cada um deles, não termino essa resenha! rs
O que posso dizer para concluir é o quanto me encantei com a escrita de Diana Wynne Jones e o quanto desejo mais leituras como essa. O final me surpreendeu no sentido da revelação. Achei perfeito e deixou um gancho para novas aventuras. LEIAM!

Eu li este livro a um tempo atrás, assim que lançou e a resenha foi inicialmente publicada no Skoob e CDT e trouxe para vocês do Mix Literário relembrando minhas melhores leituras, espero que gostem!

1 comentários:

  1. Karini!
    Adoro livros de fantasia também e quando bem escritos ainda melhor.
    Mesmo com tantas personagens, o que me confunde um pouco nas leituras, acredito que estão bem caracterizados e são fáceis de saber quem é quem.
    Desejo uma ótima semana!
    “A parte que ignoramos é muito maior que tudo quanto sabemos.” (Platão)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir