Resenha || O Livro De Memórias - Lara Avery

30.1.17


Editora: Seguinte
Páginas: 392
Ano: 2016
*Acervo pessoal*
Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível. E nada vai ficar em seu caminho — nem mesmo uma rara doença genética que aos poucos vai apagar sua memória e acabar com sua saúde física. Ela só precisa de um novo plano. É assim que Sammie começa a escrever o livro de memórias: anotações para ela mesma poder ler no futuro e jamais esquecer. Ali, a garota registra cada detalhe de seu primeiro encontro perfeito com Stuart, um jovem escritor por quem sempre foi apaixonada, e admite o quanto sente falta de Cooper, seu melhor amigo de infância de quem acabou se afastando. Porém, mesmo com esse registro diário, manter suas lembranças e conquistar seus sonhos pode ser mais difícil do que ela esperava.
Olá Mixturados, como estão? Eu tenho trabalhado feito louca nesses últimos dias, mas tirei um tempinho para vir compartilhar uma leitura que para mim tornou-se marcante e bastante reflexiva. 
O Livro de Memórias, lançado ano passado pela Seguinte. Eu não sei se gostei tanto da leitura por ser enfermeira, por conviver com pessoas com doenças degenerativas tanto no trabalho quanto em casa com meu avô.. Mas o que posso garantir é que essa é uma leitura que fez muita diferente na minha forma de lidar com certas coisas do meu dia a dia. Já tenho vivido um dia de cada vez, aproveitando ao máximo as oportunidades que Deus me dá, sendo grata por tudo e deixando que Deus guie meus passos, depois dessa leitura apenas tenho mais certeza ainda de que devo viver cada dia como se fosse o último, dar o melhor de mim sempre e aproveitar para dizer te amo, abraçar mais e dar muito carinho para aqueles que estão ao meu redor! 

Bom.. Vou parar de falar da minha vida e focar no que eu li.. Vem comigo:

Sammie desde sempre teve uma memória infalível, chegando a parecer uma espécie de HD guardando tudo que lia ou aprendia. Ela nunca foi popular, ou bonita ou especial em nada, ela simplesmente era ela, interessada por feras míticas e coisas espaciais. Tudo parecia bem, mas sua mãe a fez entrar para um clube e o que  mais lhe chamou atenção, foi o clube de debates, isso lhe deu asas, lhe incluiu no mundo verdadeiramente, já que até então era como se ela vivesse em um mundo a parte das outras pessoas, com isso ela planejou um futuro, vencer o debate nacional e depois ir para NYU, que aliás ela conseguiu uma bolsa de estudos justamente por conta de sua incrível memória e tem como objetivo ser advogada e dar mais passos que a levem cada vez mais além. Sammie vai se formar, e tudo parece perfeito, até não ser mais!

Em certo momento ela precisa ir ao médico, pois perdeu parte dos movimentos naturais dos olhos e o que parecia algo simples tornou-se um pesadelo com exames e mais exames e por fim um diagnóstico de doença rara e letal. Algo irreversível, a doença irá pouco a pouco consumir tudo que ela é, todo seu corpo, órgãos e cérebro, até não restar mais nada, ela ficará demente e talvez isso seja o que mais  a deixa sem chão, a coisa é tão grave que sequer sabe quanto tempo tem de vida. Imagine perder a memória e esquecer tudo, absolutamente tudo. Deve ser no mínimo devastador, fora todo o resto que vem acompanhado da doença. 

Mas então surge uma ideia, de escrever para si mesma em seu notebook, para que possa ter suas recordações e memórias que considera importante, como em uma espécie de diário, assim ela acredita que pode ajudar a Sammie do futuro a se lembrar das coisas essenciais e viver melhor por mais tempo, seja quanto tempo for. Com isso somos apresentados a Maddie, parceira de debate, Cooper que já foi seu melhor amigo e Stuart um escritor por quem acredita ser apaixonada e assim vamos adentrando cada vez mais no mundo de Sammie e conhecendo todos com quem convive e como é lutar contra algo que te definha pouco a pouco e mesmo assim bolar uma maneira de ter esperança de ter uma qualidade de vida pelo tempo que Deus permitir.

A história é narrada em primeira pessoa e é como ler um diário e literalmente participar da parte mais íntima de um ser humano, que são suas memórias, seus pensamentos. O tempo inteiro percebemos que apesar de Sammie estar condenada a morte, ela tenta tirar o melhor da situação e viver intensamente tudo que lhe resta .. Isso traz de certa maneira uma visão muito positiva para pessoas que estão enfrentando situações conturbadas e até impossíveis de serem resolvidas. Afinal precisamos aproveitar o que temos e deixar de lado o que não teremos! 

Adorei a escrita da autora Lara Avery e ela me arrancou risos e lágrimas e mesmo sabendo que o final já estava decidido ao iniciar a leitura, ainda assim me vi completamente presa em cada página e completamente envolvida, pensando em como seria passar por algo assim!

Um comentário

  1. Karini!
    Nem imagino ter uma doença do tipo...ficaria maluca.
    Acho que o livro traz ma protagonista forte e que nos dá uma tremenda lição de vida, porque apesar de sua doença ela continua indo em busca de soluções para atingir seus objetivos.
    Deve ser um ótimo livro mesmo.
    Desejo uma ótima semana!
    “A parte que ignoramos é muito maior que tudo quanto sabemos.” (Platão)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© MIX LITERÁRIO- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por