Resenha || Em Um Bosque Muito Escuro - Ruth Ware

9.1.17

Editora: Rocco
Páginas: 288
*Cortesia de não parceiro
A britânica Ruth Ware alcançou as listas dos mais vendidos do The New York Times, USA Today e Los Angeles Times com este surpreendente romance de estreia que chega ao Brasil pela coleção de suspense Luz Negra. Em um bosque muito escuro é narrado por uma escritora reclusa que aceita o convite para a despedida de solteira de uma amiga de escola com a qual não tinha contato há anos. Quarenta e oito horas depois de chegar ao local da festa, uma casa de campo isolada, ela desperta numa cama de hospital, com a devastadora certeza de que alguém está morto. E mais do que tentar lembrar o que aconteceu no fatídico fim de semana, precisa descobrir o que fez. Com uma atmosfera inquietante, em que segredos do passado são revelados aos poucos e as relações se constroem pelo entrelaçamento de admiração, carinho, inveja e ressentimentos, Ruth Ware entrega um thriller arrebatador, que não à toa a colocou entre os principais nomes do novo suspense feminino, como Paula Hawkins e Gillian Flynn. Em um bosque muito escuro será adaptado para o cinema por Reese Whiterspoon.
Ponto forte: suspense feminino de qualidade, com adaptação garantida para o cinema. O segundo livro da autora, The girl on cabin 10, que será lançado pela Rocco em 2017, está há dez semanas no ranking do The New York Times.
Olá Mixturados como estão?
O livro da vez recebemos de cortesia da Editora Rocco que não é nosso parceiro oficial, mas vira e mexe envia alguns livrinhos para conhecermos. Então, bora falar sobre "Em um Bosque Muito Escuro"? 
"Em um bosque muito escuro havia uma casa muito escura;
E na casa muito escura havia um quarto muito escuro;
E no quarto muito escuro havia um armário muito escuro;
E no armário muito escuro havia um... esqueleto."
Leonora Shaw ou Nora, como prefere ser chamada; vive uma vida pacata como escritora em um apartamento próprio em Londres. Sem namorado, amigos presente ou  tipo de ligação afetiva com alguém em especial; a única coisa que tem necessidade é correr para manter seu corpo em movimento. Porém seu passado chama e ela acaba sentindo-se atraída para algo que ela jamais imaginou que poderia se tornar um pesadelo. 

Nora ou Leo (como pessoas do seu passado a conheciam) é convidada para uma despedida de solteira de uma antiga amiga, a Clare, a perfeita, a linda e querida por todos! E se vê aceitando quando uma amiga em comum, Nina (a única do seu passado que ainda mantém um mínimo contato) resolve ir se ela for. Então logo se vê imersa em novas descobertas do seu passado e acontecimentos que jamais poderia sequer pensar em seus livros de ficção policial!(lembrem-se que ela é escritora).
"O assustador.. não era ela não querer falar sobre o que aconteceu depois da universidade - essa foi a parte menos esquisita da coisa toda. O assustador foi todo o resto."
A pergunta que não quer calar, é por qual motivo depois de um afastamento de dez anos Clare faz questão de sua presença em um evento tão íntimo e com pessoas tão bem selecionadas por sua melhor amiga Flo? Com quem ela vai se casar? Por qual motivo só agora após dez longos anos essa aproximação tão repentina?

Bom, o que eu achei? Gostei bastante.. Principalmente por não ter começado a leitura comparando com nenhuma outra; apenas me deixei levar para ver onde iria chegar e isso me fez julgar este livro e não este livro baseado em outros.. Se é que me entendem?!
"- Você pode correr... mas não pode escapar!"
Achei a capa bastante atraente e em relação a revisão a Editora Rocco fez um bom trabalho, simples, com alguns erros, porém nada absurdo ou que atrapalhe a leitura.

Temos um grupo de pessoas, um passado não muito bem explicado inicialmente, onde Nora ou Lee simplesmente desiste de tudo e vai embora deixando aqueles a quem conhecia para trás. A princípio achamos que se trata de um pé na bunda apenas, mas percebemos aos poucos que a coisa vai muito além disso, criando um trauma na protagonista que durou longos dez anos, onde ela jamais conseguiu estar com outro alguém que não fosse seu ex. O grupo escolhido para a despedida de solteira inicialmente me deixou bastante intrigada, mas depois quando percebi que não era o x da questão e não tinha bem algum tipo de ligação especifica com Nora, isso me deixou um pouco decepcionada, pois acredito que daí a autora poderia ter dado um up maior a obra; mesmo assim o caminho que ela seguiu não foi ruim apesar de eu ter previsto não me desagradei com a finalização apesar de conseguir pensar em coisas mais impactantes!

Na verdade há um suspense, mas também muito drama que envolve os sentimentos reprimidos por Nora e demais personagens que os levam ao crime que ocorrerá, mas não teve aquele "bum" que achei que fosse ter! Em Um Bosque muito Escuto de Ruth Ware é um bom livro e eu recomendo.. Acredito que a autora tem um potencial imenso para desenvolver livros do gênero cada vez melhores!

Um comentário

  1. Karini!
    Toda essa história envolvendo essa festa de casamento, a ida dela sem ter necessidade após 10 anos de afastamento e todo mistério que permeia o enredo, é um grande atrativo para leitura, embora tenha lido algumas resenhas bem desfavoráveis ao livro.
    “A dúvida é o princípio da sabedoria.” (Aristóteles)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir

© MIX LITERÁRIO- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por