Resenha II A Sombra do Passado - Noites em Florença #2 - Sylvain Reynard

22.11.16

Editora: Arqueiro
Páginas: 304
*Recebido de Parceria com a editora
Nesta sequência de A transformação de Raven, Sylvain Reynard combina suspense e sensualidade em uma das cidades mais belas do mundo, levando o leitor para um universo de fantasia e romance habitado por criaturas centenárias e poderosas. A jovem e doce Raven Wood está em Florença trabalhando na restauração de O nascimento de Vênus, de Sandro Botticelli. Certa noite, ao tentar evitar que um sem-teto seja agredido, ela mesma fica em perigo, mas é salva a tempo pelo belo e poderoso William York. Depois desse encontro, eles se envolvem numa improvável e avassaladora paixão. O príncipe vampiro jura seu amor por Raven e promete se vingar de todos os que um dia a feriram. Contudo, ela prefere não ceder à violência e, para surpresa de William, busca nele algum traço de humanidade sob a aparente frieza – alguma bondade que lhe permita entregar-se a ele sem receios. Mas um perigo terrível pode pôr fim à felicidade do casal. Uma sombra se espalha por Florença, colocando em risco a paz que há séculos existe entre seres humanos e sobrenaturais. Enquanto tenta proteger Raven, o príncipe precisa descobrir quem o traiu e evitar uma guerra entre poderes há muito adormecidos.

CONTÊM SPOILERS DO LIVRO ANTERIOR
A trama segue o mesmo ritmo do primeiro livro, sendo narrado em terceira pessoa, mas alternando o ponto de vista entre Raven e William. No primeiro livro, Raven confidencia à William o que aconteceu com sua irmã Carolyn e a fatídica noite que sua perna nunca mais foi a mesma. Além disso, a protagonista desabafa sobre a relação conturbada com a mãe e o bloqueio de Carolyn sobre o abuso cometido. Tal cenário deixa Raven confusa e sofrendo sozinha as repercussões. William é extremamente protetor e detesta ver sua amada sofrendo e tem a intenção de corrigir todos os problemas dela, mas ele também está passando por uma situação complicada.

A conspiração para derrubá-lo está ganhando cada vez mais forças e fica difícil saber em quem confiar e a única que sabe sobre os seus dons é Raven.
Enquanto os dois engatam um romance intenso, William vai aprendendo com a amada sobre perdão e segundas chances enquanto Raven presencia em primeira mão a crueldade do mundo sobrenatural.

O casal tenta manter um equilíbrio, mas a situação vai ficando cada vez mais complicada. Eles são de mundos diferentes e enquanto o mundo de William é implacável, o de Raven consegue feri-la de outras formas.
"- Je t'aime.

- Se me ama, me ajude - gritou ela. - William!" (p. 271)
Esse segundo livro da série traz algumas explicações cruciais para o desenvolvimento do enredo. Por exemplo, o papel do padre Jack no contexto geral. Padre Kavanaugh foi a pessoa que auxiliou Raven e Cara quando as duas eram crianças. Foi graças a ele que Raven conseguiu estudar e seguir em frente com a sua vida. Por isso, quando ela recebe notícias dele, dizendo que estará em Florença para visitá-la, a jovem fica mais do que feliz. Porém o Padre Kavanaugh também tem um lado obscuro, um lado desconhecido pelos humanos...

Aoibhe é uma personagem que está crescendo na trama, apesar de não sabermos exatamente quais são suas verdadeira intenções. Fica claro que muitos dos vampiros a desdenham, mas ela é letal e totalmente sagaz. A forma como ela contorna as regras é simplesmente inteligente. Sabendo que por ser mulher muitos não a enxergam como o maior perigo, ela se utiliza da sensualidade e da sedução quando necessário, mas também luta e ganha muitas brigas com a força física.

Tanto William quanto Raven foram contraditórios nesse livro. Por exemplo, a situação do presente que William dá a Raven no início do livro. É impossível de acreditar que Raven iria gostar dele, então por que William a presenteia dessa forma? Raven também fica muito indecisa em vários momentos, o que deixa algumas partes narradas pela sua perspectiva, um pouco chatinhas.
O melhor do livro sem dúvida foi o final, onde ocorre a grande revelação da conspiração e algumas informações adicionais sobre William.

A obra conta com uma cena extra de A Sombra do Passado; uma cena de O Inferno de Gabriel em um Universo Alternativo e Glossário de Termos e Nomes Próprios (com Spoilers).
Em relação à revisão, diagramação e layout a Editora Arqueiro realizou um ótimo trabalho.
"O Príncipe dispensou seu assistente com um aceno e se entregou a reflexões sobre a sombra que caiu em sua cidade na época do roubo das ilustrações. A sombra deve ser destruída". (p. 132)

3 comentários

  1. Eu amei o primeiro livro dessa trilogia, mas não tive a mesma reação com esta continuação, a escrita do autor ainda é boa e envolve, mas eu fiquei decepcionada com Raven, a meu ver a personagem não evolui, não ganha confiança e tem dúvidas bobas durante a história, assim concordo contigo que isso deixou a personagem um pouco chatinha. Contudo o final dá fôlego a história, achei emocionante e quero ver como o autor vai fechar a trilogia. A personagem que mais gostei nesse livro foi Aiobhe, ela vem ganhando espaço :)

    ResponderExcluir
  2. Carolina!
    Tenho o Inferno de Gabriel aqui para leitura, mas só a começarei quando tiver todos os livros da série.
    Esse romance entre humano e um ser sobrenatural deve ser bem macabro e bem interessante também, gostaria de acompanhar.
    “Só a mágoa deveria ser a instrutora dos sábios; Tristeza é saber.”(George Lord Byron)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Parece que esse segundo livro também é muito bom, estou curiosa para ler os livros, e acho bacana ter uma ligação com O inferno de Gabriel, que também quero muito ler.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir

© MIX LITERÁRIO- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por