Resenha || Quantum Break - Estado Zero - Cam Rodgers

9.10.16

Editora: Outro Planeta
Páginas: 384
*Recebido em parceria com a Editora
Jack Joyce passou seis anos tentando escapar. Escapar da vida, do tempo, da loucura de seu irmão, Will. Mas quando ele finalmente volta para casa, descobre que seu irmão não era louco como ele imaginava. Will criou uma máquina do tempo, com o potencial de salvar a humanidade. Guerras? Agora podem ser previstas. Desastres naturais? Podem ser evitados.
Só há um pequeno problema… sua máquina também vai causar o final do tempo, tal como o conhecemos. Agora Jack te apenas uma chance de voltar ao passado, de consertar o que está errado e de salvar o mundo.
'Quantum Break: estado zero' é o romance oficial do game de mesmo nome, dos mesmos criadores de Max Payne e Alan
Wake, conhecidos por transformar suas produções em verdadeiros filmes de ação, com atores conhecidos e efeitos especiais
de última geração.
Este livro para quem não sabe foi baseado em um dos jogos mais legais em minha opinião.
Então fiquei muito curioso para saber o que fariam no livro e quis logo conferir.

O livro não segue exatamente a risca o jogo, o que é até legal, pois gera expectativas e ansiedades.
Em Quantum Break  temos linhas do tempo alternativas e viagens com intenção de mudar algo, mas claro que aqueles que já leram algo sobre realidades alternativas, viagens no tempo e etc, sabem que isso é algo que pode ser  muito perigoso.

Neste volume também teremos cenas que mostram como Cam e Paul se tornaram grandes amigos além de muitas coisas que não tinha no jogo, então foi uma experiência completamente nova pra mim, mas com aquela pegada do jogo que já conheço. Encontrei detalhes sobre Cam, Paul e outros personagens que eu ansiava por ter. Só quem é fã entende. Acho que o que mais me chamou atenção foram os detalhes sobre Paul e como ele se tornou quem é.

O livro é recheado de ação, aventuras, viagens no tempo personagens bem delineados e completos que falam por si sem muito esforço para que possamos visualizar os mesmos. Heróis e vilões muitas vezes acabam travando batalhas inimagináveis e nos vemos no meio delas escolhendo lados e torcendo por nossos personagens preferidos. O livro também nos traz novas diretrizes sobre a morte do Dr. Kim. 

O final de Quantum Break é bem interessante tem algumas modificações do jogo para o livro e eu gostei bastante!

5 comentários

  1. Apesar de não saber quem fez a resenha, gostei.
    Não conheço o jogo, porém como gosto de ficção, principalmente a viagem no tempo e também um livro cheio de aventuras, fiquei interessada pela leitura.
    “Buscamos, no outro, não a sabedoria do conselho, mas o silêncio da escuta; não a solidez do músculo, mas o colo que acolhe.” (Rubem Alves)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Inicialmente eu tinha gostado da capa e da sinopse desse livro, mas depois da resenha fiquei com receio de que como eu não conheço o jogo ficar mais perdida que cego em tiroteio rsr, tipo na sinopse fala de Jack e Will, mas na resenha você cita Cam e Paul, quem são?! rsrs, vou pesquisar sobre esse jogo ;)

    ResponderExcluir
  3. Não conheço e nem fazia ideia de que esse livro era baseado em um jogo, e como não conheço o jogo fiquei bem perdida sobre quem é quem... Também concordo com a Lili aqui em cima, fiquei confusa sobre quem são os protagonistas, se Jack e Will ou Cam e Paul. Mas avaliando só pela sinopse parece bem interessante, gosto de histórias com viagens no tempo.

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse jogo e também nunca li um livro que tenha sido baseado em um jogo, mas acho essa ideia bastante interessante. Não sei se o livro ser um pouco diferente do jogo é uma coisa boa ou ruim, tem gente que não gosta, achei legal você ver isso pelo lado positivo de gerar expectativa, acho que também pensaria assim como você. O único livro com viagem no tempo que já li foi Perdida da Carina Rissi, assim com ação e aventura ainda não li, mas tenho curiosidade sim.

    ResponderExcluir
  5. Meninas, eu, ao contrário de vocês, fui atraído ao livro pelo jogo, e lhes digo: só ao jogar você entenderá todas as motivações dos personagens do livro.

    Ainda não terminei, mas está sendo uma viagem fascinante!

    Minha dica é assistirem a um resumo do jogo no youtube para conseguirem entender melhor o universo do livro.

    ResponderExcluir

© MIX LITERÁRIO- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por