Resenha || O Feiticeiro de Terramar - Ciclo Terramar #1 - Ursula K. Le Guin

21.10.16

Editora: Arqueiro
Páginas: 176
*Recebido em parceria com a Editora
Há quem diga que o feiticeiro mais poderoso de todos os tempos é um homem chamado Gavião. Este livro narra as aventuras de Ged, o menino que um dia se tornará essa lenda.
Ainda pequeno, o pastor órfão de mãe descobriu seus poderes e foi para uma escola de magos. Porém, deslumbrado com tudo o que a magia podia lhe proporcionar, Ged foi logo dominado pelo orgulho e a impaciência e, sem querer, libertou um grande mal, um monstro assustador que o levou a uma cruzada mortal pelos mares solitários.
Publicado originalmente em 1968, O feiticeiro de Terramar se tornou um clássico da literatura de fantasia. Ged é um predecessor em magia e rebeldia de Harry Potter. E Ursula K. Le Guin é uma referência para escritores do gênero como Patrick Rothfuss, Joe Abercrombie e Neil Gaiman.


Em O Feiticeiro de Terramar vamos embarcar em um mundo de magias e muitos feitiços onde o bem existe e o mal está sempre à espreita. O poder e magia podem ser usados de diversas maneiras e você precisa ter muito cuidado com o equilíbrio das coisas para que não abra buracos ou fendas e estrague tudo. 

Neste volume conheceremos o pequeno Duny ele vive em Gont, tem uma vida bastante simples e difícil com muitos irmãos e seu pai; sua mãe faleceu antes mesmo que ele tivesse um ano. Até então, sua vida era comum, como a de qualquer outro menino de vila. Porém em certo momento ele repetiu palavras proferidas por sua tia, uma feiticeira de vila e percebeu então que possuía magia e que não entendia nada daquilo já que as palavras proferidas por sua tia fez com que cabras o seguissem. Então sua tia passa a ser responsável por ele e a lhe ensinar alguns usos para o poder que ele possui; para que a magia possa ser realizada é necessário principalmente conhecer as palavras corretas, pois quem conhecia o verdadeiro nome das coisas pode controlá-las. Mas sua tia ensinou apenas aquilo que era do seu interesse e inclusive tentando amarrar a magia de Duny as suas vontades, percebeu de cara o quão o jovem seria poderoso um dia. Mas Duny logo se mostrou bem mais poderoso do que se poderia imaginar quando lidou com a invasão de Kargs, mas isso lhe custou um alto preço, pois ao criar a névoa e mantê-la por tanto tempo ficou cego e quase um vegetal sem vida. Isso chama a atenção de Ogion um dos grandes magos da cura  que traz o menino de volta a vida e propõe que ele se torne seu aprendiz ao completar treze anos. Quando isso acontece, Duny passa por um ritual para conhecer seu nome verdadeiro e ao passar por tal ritual Duny passa a ser Ged, mas todos o conhecem como Gavião. Em Terramar saber o nome verdadeiro das coisas/pessoas é muito perigoso.

Sua estadia com Ogion é serena e ele aprende algumas coisas, mas na maioria das vezes Ogion deixa Ged explorar o local e lhe trazer ervas que servem para curas e outros. Ele acaba conhecendo uma menina que considera até feia, mas a mesma vive lhe enchendo de perguntas e tentando fazer com que ele prove seu poder e isso acaba atiçando tanto Ged que ele pega livros que Ogion jamais o deixara ver antes e pronuncia palavras que atraem uma grande sombra perigosa que é afastada por Ogion. Ged tem desejo por mais. Ele anseia por conhecimento e controle de verdade. Por expandir seu potencial em magia e conhecer testar todos os seus limites, algo que Ogion não pode lhe proporcionar, pois ele lida com apenas um tipo de magia e se  mantém naquilo e oferece a Ged a oportunidade de escolher ir para Rocke uma escola de magia que lida com todo o lado da coisa e transforma jovens aprendizes em grandes feiticeiros ou ficar ali com ele. E apesar de Ged se sentir confortável ao lado de Ogion, ser grato, e até amá-lo; ele escolhe Rocke e parte com o aval de seu mestre.

Em Rocke já de começo as coisas são bem tensas, pois Ged logo descobre seu lado desafiador, implicante, competitivo o que pode ser um enorme prejudicial para o jovem aprendiz que sempre se destaca por aprender mais rápido que os demais e ter o dom natural da magia. Ele aos poucos vai aprendendo coisas boas e ruins e como tudo que há na vida ele precisará escolher quem quer ser, o que quer se tornar! É uma longa jornada de autoconhecimento e escolhas e também compreensão. 


Terramar é uma história fantástica que envolve muita magia e personagens críveis e apaixonantes com questões a lidar que são reais. A autora consegue nos mostrar cada pensamento e sentimento vivido por seus personagens e assim construir um elo entre leitor e personagem. A leitura flui de forma rápida e sem rodeios e com uma linguagem bem fácil!
Gostei muito!

7 comentários

  1. Karini!
    Desde a adolescência leio a autora e gosto muito. Um livro que amo dela é A mão esquerda da escuidão.
    Fiquei encantada que é um livro de fantasia e quero ler.
    “Com a sabedoria aprendemos a ser tolerantes.” (Henry David Thoreau)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Eu li, mas fiquei um pouco decepcionada com o enredo. Não me empolguei durante a leitura. Mas como é o primeiro volume, vou dar mais uma chance.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Eu li, mas fiquei um pouco decepcionada com o enredo. Não me empolguei durante a leitura. Mas como é o primeiro volume, vou dar mais uma chance.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi, Karini!
    Já li algumas resenhas sobre o livro e sempre me confundo um pouco com a necessidade de certos personagens pra essa história, mas ainda assim me intrigo ao ponto de querer ler pra entender. A história me lembra um pouco de PJO (ou é PJO que lembra O Feiticeiro de Terramar?), e tenho muita vontade de ler.

    ResponderExcluir
  5. Quero muito ler esse livro!!! Me encantei pela capa, pois amo dragões, não sei o que acontece com esses seres mitológicos que despertam meu fascínio!!!

    Bjssssssss

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Achei essa historia bem interessante principalmente a forma que a autora fala sobre magia e como ela a expandido ao longo do livro, parece ser uma jornada bem legal de se acompanhar e gostei de saber que temos uma leitura envolvente, e que nos prende, quero muito ler esse livro !!

    ResponderExcluir
  7. Como fã de fantasia não posso deixar de ler O feiticeiro de terramar e conhecer seu universo, alem das várias referências que o livro possui. Adoraria conhecer a escrita dessa autora, principalmente ao saber que ela usa palavras fáceis e isso faz a leitura ser mais fluida.

    ResponderExcluir

© MIX LITERÁRIO- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por