Resenha || O Evangelho de Loki - A Épica História do Deus Trapaceiro - Joanne M. Harris

29.10.16

Editora: Bertrand  Brasil
Páginas: 336
*Recebido em parceria com a Editora
Com sua notória reputação para trapaças e enganações, Loki é um deus nórdico sem igual. Nascido demônio, é visto com profundas suspeitas por seus companheiros deuses, que jamais o aceitarão como um deles; por conta disso, Loki promete se vingar. Mas enquanto o deus-demônio planeja a derrocada de Asgard e a humilhação dos seus opressores, poderes maiores conspiram contra os deuses e uma batalha é arquitetada para mudar o destino dos Mundos. Do recrutamento por Odin do reino do Caos, através dos anos como solucionador de problemas de Asgard, até a perda do seu posto no desenrolar para o Ragnarök, este é o Evangelho de Loki, a sua longa e curiosa versão da história — e se alguém disser o contrário, não acredite!


O Evangelho de Loki de Joanne M. Harris já conhecida por mim por outros livros e uma autora querida nos traz a história do Deus Trapaceiro narrada em primeira pessoa e de uma maneira bem interessante, já que ele nos mostra o seu ponto de vista desde o começo da criação, o antes e o depois. E fala sobre o primeiro homem Buri, pai de Bor e seus descendentes e a criação dos Reinos e o que aconteceu com tudo.

"Eu conheço uma história  sobre os filhos da terra. 
Eu a conto, já que é o meu dever.
Sobre como nove árvores deram vida aos Mundos
Os quais gingantes vieram a reter."

Loki é um dos Deuses que sempre tive curiosidade de conhecer mais de perto, afinal ele é o Deus Trapaceiro e isso gera certa curiosidade sobre como ele chegou a ser assim e etc. 
A ideia é que Loki ou é rejeitado e vítima dos outros deuses e por motivos próprios acaba se vingando com suas trapaças ou ele já possui em seu âmago essa tendência. 

A narrativa da história é interessante, como disse lá no começo, pois nos sentimos "batendo um papo" com Loki como se o tempo todo ele estivesse falando conosco diretamente em uma tarde qualquer. Não há muitos diálogos entre personagens.. É realmente um contar de histórias. Loki sempre com um humor peculiar e sarcástico.

Segundo Loki, no começo de tudo ele era um demônio até ser chamado por Odin que lhe fez a promessa de transformá-lo em Deus e seu irmão com a condição de ser alguém que contestaria a ordem em Asgard. Só que as coisas não são preto no branco.. Pois Loki é meio que enganado por Odin que faz a proposta de uma maneira que ele não pôde rejeitar e ainda não lhe deu nada do prometido, ele jamais foi considerado pelos demais um Deus e aí vermos os altos e baixos de sua passagem por todo esse turbilhão até que acontece o Ragnarök - algo bem similar ao fim de tudo.

O livro logo nas primeiras páginas nos traz uma espécie de índice de todos os personagens que encontraríamos no decorrer da história e um aviso: "não confie em nenhuma delas.". Aí temos uma relação dos Deuses que são conhecidos também como Os Populares. Alguns deles são:

Odin: Também conhecido como o Caolho, Pai de Todos, o Ancião, o General. Líder de Aesir. Sabe como convencer as pessoas sobre seu próprio potencial (e o dos outros). Atiraria o irmão aos lobos por um tostão.
Frigga: esposa de Odin, a Vidente.
Thor: o Deus do Trovão. Gosta de golpear as coisas. Não é fã d'quele que Vos fala (Loki).
Sif: sua esposa. Cabelos bonitos. Também não é minha admiradora.
Balder: O Deus da paz. Até parece. Conhecido como Balder, o Bravo. Bonito, esportivo, popular. Soa um pouco convencido para você? Sim. Também achei.
Bragi: o Deus da poesia. Duas palavras: Espere alaúdes.
Freia: a Deusa do amor. Vaidosa, mesquinha e manipuladora. Dormirá praticamente com qualquer um, contando que joias estejam envolvidas. 
Heimdall: o Guardião. Não curto. É hostil com Aquele que Vos Fala.
Mímir: o Sábio. Tio de Odin. Aparentemente, não é tão sábio quanto deveria.
Hoenir: o Silencioso. Nunca cala a boca. 

Entre outros Deuses conhecidos como populares - mas destaquei esses pela forma como Loki os descreve - eu comecei a rir logo no começo da leitura.

Aí vem a apresentação de outros personagens que incluem demônios, monstros, déspotas, aberrações e outros seres indesejáveis. Alguns deles são:

Aquele que Vos Fala (Loki): Seu Humilde Narrador. Também conhecido como o Malandro. Pai das Mentiras, Loki, Sortudo, Incêndio, O Cão e vários outros epítetos, nem todos lisonjeiros. Não é o cara mais popular.
Hel: sua filha, guardiã dos Mortos. 
Jormungand: a Serpente do Mundo, demônio descendente  d"Aquele que Vos Fala.
Fenrir: mais conhecido como Fenny, demônio-lobo, também é demônio descendente de...
Angrboda: ou Angie. Mãe dos três acima. Pode me condenar. Acontece que não sou naturalmente monogâmico. 
Gullveig-Heid: a Feiticeira. Renegada de Vanir. Senhora das runas. Extraordinária metamorfa. Gananciosa, esperta e rancorosa. Minhas qualidades preferidas..


Essas descrições que Loki faz sobre os personagens faz total sentido. Ele é um desses personagens que te ganha de cara é tornou-se meu personagem queridinho! 
Amei O Evangelho de Loki e super recomendo. Não só esse mas os outros livros da autora.. Eu curto demais a escrita de Joanne M. Harris.

Esse não é um livro com finais felizes ou tristes.. O final é como é! E só irão entender do que estou falando se lerem!

Espero que tenham curtido a resenha e deixem seus comentários!

3 comentários

  1. Karini!
    Apesar de nunca ter lido nenhum livro da autora, já gostei desse, primeiro porque adora a mitologia Asgardiana e amo o Thor, claro e porque, poderei conhecer um pouco mais sobre a história de Loki que no filme é um pouquinho diferente, porque ele é bem mau humorado.
    "O conhecimento chega, mas a sabedoria demora."(Alfred Tennyson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Sempre achei o Loki um personagem bem interessante, mas sei muito pouco sobre sua historia por isso assim que vi esse livro fiquei bem curiosa, principalmente por essa narrativa bate papo que achei bem interessante e gostei de saber que conhecemos outros deuses também, se tiver oportunidade quero muito ler esse livro !!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Karini!
    Achei super legal essa nova abordagem do Loki descrito por ele mesmo, amei esse jeito sarcástico dele, e fora que também é outra coisa o Loki do filme e esse Loki do livro. Já ri com essas descrições dos personagens, imagino que vou rir ainda mais com o resto do livro!
    P.S.: Impressão minha ou ele descreveu o Thor como um bobo? hahaha

    ResponderExcluir

© MIX LITERÁRIO- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por