Resenha II O Rei - Irmandade da Adaga Negra #12 - J. R. Ward


Editora: Universo dos Livros
Páginas: 624
*Acervo pessoal*
Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma furiosa guerra entre vampiros e seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por guerreiros vampiros defensores de sua raça. Depois de recusar seu trono por séculos, Wrath finalmente assumiu o manto de seu pai – com a ajuda de sua amada companheira. Mas a coroa pesa fortemente em sua cabeça. Enquanto a guerra com a Sociedade Redutora continua, e a ameaça vinda do Bando de Bastardos está prestes a acontecer, Wrath é forçado a fazer escolhas que colocam em risco tudo e a todos. Beth Randall pensou que sabia em que estava se metendo quando ela se relacionou com o último vampiro puro-sangue no planeta: não seria nada fácil. Mas quando ela decide ter um filho, percebe que não está preparada para a resposta de Wrath – ou o afastamento que essa decisão criaria entre eles. A questão é: o amor verdadeiro vencerá... ou será derrotado pelo passado sombrio?


"O Rei" é o 12º livro da série da Irmandade da Adaga Negra e tem como protagonistas Wrath e Beth, que foram os protagonistas do primeiro livro. Narrado em terceira pessoa, o livro gira em torno da vida dos pais de Wrath e de como ele encara o "cargo" de rei.

No preâmbulo, somos levados para o século XVII, no antigo país e acompanhamos o trajeto de Anha, a companheira de Wrath (pai). Do momento em que se conheceram, Wrath teve certeza de que encontrou sua Shellan, abdicando dos velhos costumes em que o rei tem mais de uma companheira. Tal decisão trouxe discórdias entre seus conselheiros e futuramente, tentativas de assassinatos contra o rei e a rainha.

Em Manhattan, nos dias atuais, alguns membros da aristocracia estão tentando derrubar Wrath do poder, utilizando uma antiga lei que determina que o rei deve ter proles puras. Como Beth, sua Shellan, é mestiça, ele não pode continuar como rei.

Em contrapartida Beth está começando a sentir a necessidade de ser mãe e Wrath, com seu jeito autoritário, decreta que isso não vai acontecer. A forma como ele reage ao pedido de sua Shellan causa um estremecimento no relacionamento deles e Beth começa a duvidar da união dos dois.

Em paralelo ao drama dos protagonistas, temos Sola Morte em extremo perigo e Assail em uma busca frenética por ela. Ele irá utilizar seus primos Ehric e Evale na busca, causando destruição e dor em qualquer um que estiver em seu caminho.

Trez e iAm estão morando com a Irmandade. Após o aparecimento do sumo sacerdote e do executor da rainha das sombras, iAm sabe que o tempo do irmão está chegando ao fim. E ele fará de tudo para salvá-lo.

Temos também o início da história da Escolhida Selena. Enquanto Trez passa a maior parte do tempo admirando-a à distância, Selena esconde um segredo terrível de todos.

Com o golpe em andamento, o bando de Bastardos está quase conquistando o que sempre almejou, mas X-Cor só tem pensamentos para a Escolhida Layla e sua liderança poderá ser colocada em teste.

A Sociedade Redutora também está desempenhando seu papel. O Sr. C. tem como objetivo conseguir dinheiro e armamentos para fazer com que a Sociedade seja capaz de enfrentar a Irmandade e tenha finalmente a tão esperada vitória.

Apesar de ter várias subtramas, todas convergem para o mesmo destino final: estar a favor ou contra o Wrath permanecer no trono. Cada personagem reflete sobre suas opiniões e ações e cada ação gera uma consequência para a trama geral.

Mais uma vez a autora J. R. Ward conseguiu manter o enredo empolgante e viciante. Do início ao final do livro foi possível ter muita ação, romance, traição e reviravoltas.

Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa combina com as capas das obras anteriores e chama a atenção.

6 comentários:

  1. Já ouvi falar muito nesses livros, mas confesso que não tenho nenhuma curiosidade de ler, principalmente pelo fato de ter 12 livros, HAHA.
    Mas a trama (e subtramas) parecem ser incríveis, e sei que se eu tomasse coragem pra ler iria amar.
    Mas obrigada pela dica!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  2. Oi Carol!!! Sou apaixonada por essa série!! A cada livro nos aprofundamos mais na historia da raça e isso é muito legal, pois a autora não se fixa em um só personagem, com isso o livro fica mais emocionante e empolgante, pois temos varios pontos de vista!!! Estou lendo A Besta que fala sobre um dos meus irmãos favoritos o Rhage e estou adorando!!!

    Bjsssssss

    ResponderExcluir
  3. Carolina!
    A autora é a melhor quando o assunto é vampiro.
    É a segunda melhor série dela e adorei ler as duas.
    “A sabedoria só nos chega quando não precisamos mais dela.” (Che Guevara)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Quando eu li "12º livro" parei de ler. Brincadeira! hahaha Mas fiquei MUITO assustada. Parece ser uma série ótima, mas não sei se me arriscaria a ler 12 livros, embora eu tenha adorado esse enredo diferente. Gostei bastante de ver a sua opinião.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Gostaria muito de ler essa série, mas é muito extensa, esta além dos meus limites. Mas acho a história maravilhosa, capaz de prender qualquer um na leitura.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir