Resenha || Lembranças - A Mediadora #7 - Meg Cabot

Editora: Galera Record
Páginas: 400
*Recebido em parceria com a Editora
Meg Cabot retorna com uma divertida e sexy continuação da saga de Suzannah Simon, a menina que via fantasmas... e os ajudava a passar para a luz Agora, mais velha e experiente, tudo que Suze quer é causar uma boa impressão no primeiro emprego desde sua formatura — e desde o noivado com o Dr. Jesse de Silva, ex-espírito e sua alma gêmea. Como não bastasse, um fantasma de seu passado resolve aparecer. E esse não é um espectro que ela possa mediar. Afinal, Paul Slater está bem vivo, milionário e, ainda por cima, é o novo proprietário da antiga casa de Suzannah. Aquela na qual conheceu Jesse. Isso não seria um problema se ela não tivesse acabado de descobrir que uma antiga maldição poderá transformar seu amado num demônio, caso seu antigo local de descanso seja demolido, como Paul pretende. Agora ela precisa dar um jeito em Paul, que a está chantageando sexualmente — isso mesmo... ou ela dorme com ele, ou perde Jesse —, enquanto tenta ajudar uma caloura assombrada por uma menininha muito poderosa.
Então, vamos falar de Lembrança, o tão aguardado sétimo livro da série, A Mediadora, de Meg Cabot.

O livro se passa 10 anos depois dos últimos acontecimentos de Crepúsculo, Suze está prestes a se formar em Psicologia, tem seu primeiro emprego, o qual busca causar uma boa impressão e, claro, está noiva de sua alma gêmea, Dr. Jesse de Silva.

Entretanto, nem tudo são flores para nossa amiga, pois repentinamente Paul retorna em sua vida. Mas não um retorno qualquer, de “oi tudo bem?” ou “Como vai você?”, porque Paul não é desses.

Nosso querido Slater, agora milionário e proprietário da antiga casa de Suzannah, presenteia nossa querida Suze com relatos de uma antiga maldição que poderá transformar Jesse, seu amado, num demônio, caso seu antigo local de descanso seja demolido. Contudo para que isso não ocorra, nosso amável Paul só quer uma coisa em troca: que Suze durma com ele, do contrário ela perderá Jesse.

Mas nem só de chantagem vive nossa heroína, Suze enfrentará um fantasma de uma menininha bem determinada e poderosa e terá que descobrir o que de tão sério aconteceu com ela, para que ela assombre uma caloura da Academia Católica Junipero Serra, ex-escola de Suze. O que ela não imagina são as reviravoltas que todos esses fatos poderão trazer para sua vida.

Com expectativas altas, a leitura não fluiu como eu esperava, todos aqueles sarcasmos e ironias típicas de Suzannah, pareceu deslocada, senti com se tivesse lendo a personagem com 16 anos e não com 26. Achei que faltou amadurecimento, ela poderia ter mantido as características da personagem, porém faltou maturidade. Suze continuava agir como se tivesse 16 anos, imatura e irresponsável. Isso ficaria ótimo para uma adolescente, porém para mulher adulta tais atitudes não são tão aceitáveis.

Em contrapartida, Jesse, amadureceu e apareceu, ele fez toda a diferença, sagaz, maduro, apaixonante, ele foi quem deu cor ao livro, enquanto Suze teimava em manter a mesma postura, Jesse foi quem mostrou a que veio e nos fez ainda mais encantados por ele.

Quanto ao retorno de Paul, até este momento fico me perguntando, para que? Ele não contribui em nada para a história, a não ser pelas chantagens iniciais, o reaparecimento, em minha opinião foi meramente ilustrativo. Nesse ponto, acho que Meg poderia ter buscado algo mais original, algo que desse um novo fôlego a história, algo que surpreendesse aos fãs, que desse o amadurecimento tão esperado a série. Infelizmente, não aconteceu.

Contudo, como fã da série, me diverti e matei a saudade de todos esses personagens que sem sombra de dúvida, são bem construídos e cativantes. O enredo é divertido, mas em momento algum foi o que eu esperava. Fica aqui um pouco de decepção e que poderia ter sido muito melhor.

Claro que ao final, ficou aquela pontinha de vontade quero mais, quero saber o que vem agora. Senta aqui do meu lado Meg e vamos conversar, porque sim, o mundo de Suze é fascinante e ainda tem muito que contar.

5 comentários:

  1. Ai Jesus, eu preciso começar a ler essa série. Todo mundo fala muito bem da Meg Cabot, a cada resenha fico mais ansiosa

    ResponderExcluir
  2. Essa é uma série muito elogiada e desde que vi esse lançamento, tenho lido algumas resenhas dele e apesar de você ter se decepcionado com alguns pontos, percebi que é quase uma unanimidade de que a série vale a pena. Achei bem legal a Meg presentear os fãs da série com um livro que dava continuidade a uma serie que já tinha se encerrado a algum tempo e se eu parar pra pensar tenho certeza que vou achar outras séries em que seria legal ver uma continuação :)

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li essa série, mas esta como próxima de compras. Esse livro serve como nostalgia, acho bacana a sua proposta, matar a saudade do personagens, mas a autora peca em mostrar uma personagem imatura. Mesmo assim quero ler.

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Ainda não li nenhum livro da serie A Mediadora, mas pelas resenhas que li gostei da historia e essa serie está na minha lista de leitura, quero ver se leio pelo menos o primeiro livro da serie !!

    ResponderExcluir
  5. Oi,
    Já ouvi falar da série mas nunca peguei para ler. Já li Meg Cabot, mas como Patrícia em aprendendo a seduzir e gostei muito da estória e da escrita da autora.
    Que pena que esse não foi tão bom pra você, mas em uma série a gente sempre acaba gostando menos de um do que dos outros, não é?! Mas isso não faz com que a série perca seu brilho!

    ResponderExcluir