Resenha II Entre a Ruína e a Paixão - O Clube dos Canalhas #3 - Sarah MacLean

Editora: Gutenberg
Páginas: 304
*Acervo Pessoal
Uma noiva desaparecida na véspera de seu casamento. Um poderoso duque acusado de assassinato. Uma noite que mudou duas vidas para sempre. Temple viu seu mundo desmoronar quando acordou completamente nu e desmemoriado em uma cama repleta de sangue. Destituído de seu título e acusado de assassinato, o jovem duque foi banido da sociedade. Doze anos depois, recuperado em sua fortuna e seu poder como um dos sócios do cassino mais famoso de Londres, sua redenção surge quando a única pessoa que poderia provar sua inocência ressurge do mundo dos mortos. Após doze anos desaparecida, Mara Lowe se vê obrigada a reaparecer quando seu irmão perde toda a fortuna da família nas mesas do cassino do homem cuja vida ela arruinou. Temple quer provar a todos que é inocente e, sobretudo, se vingar e destruir a vida daquela mulher, enquanto Mara precisa enfrentar o passado para recuperar seu dinheiro. Assim, os dois formam um acordo obsceno que os une em um jogo de poder e sedução. Mas ambos descobrem que a realidade esconde muito mais do que as aparências revelam e eles se veem em uma encruzilhada na qual precisam escolher entre lavar a honra do passado e garantir o futuro ou ceder ao desejo de se entregarem de vez à irresistível atração que sentem um pelo outro, mas que pode arruiná-los para sempre.
Temple é o terceiro sócio do clube o Anjo Caído e protagonista do livro "Entre a ruína e a paixão". Nos livros anteriores foi possível observar que ele é o punho do clube. Sempre que alguém causa problema, ele se oferece para dar uma lição na pessoa. Tal comportamento, muitas vezes é visto como parte da personalidade do protagonista, que vive uma vida espartana e de poucas palavras. Mas o que causou essa punição que Temple dá a si mesmo?

A trama começa no ano de 1819 quando Temple era conhecido como William Harrow, o Marquês de Chapin e herdeiro do ducado de Lamont. William era como qualquer outro jovem da alta sociedade: frívolo, feliz e despreocupado com o futuro. Afinal de contas, com tanto dinheiro e influência social, não há motivos para preocupações...

Um dia que deveria ser considerado normal, muda completamente sua vida. Ele acorda com uma ressaca em uma cama coberta de sangue. Sangue esse que todos acreditam ser da noiva desaparecida de seu pai: Mara Lowe. A partir daí William deixa de existir.
Imaginem passar doze anos sem saber o que realmente aconteceu. Temple acredita que assassinou a futura madrasta, assim como todos que passaram a chamá-lo de "O Duque Assassino". Como ele poderia viver feliz e tranquilo quando tirou uma vida e nem ao menos se lembra disso?

Mas se ele não se lembra, será que o assassinato realmente aconteceu?
Mara Lowe era uma jovem de 16 anos que não tinha perspectivas de vida. Seu pai era um homem horrível e iria casá-la com outro homem tão horrível quanto ele. Como mulher, Mara não tinha direito a opinião e não poderia negar-se a casar. A alternativa que encontrou foi fugir. Mas uma simples fuga faria com que o seu pai a caçasse e ao encontrá-la iria fazer com que a jovem sofresse. Então, ela precisou bolar um plano. Mas por conta da sua ingenuidade, o plano não saiu como o esperado e as proporções foram épicas, principalmente para Temple.

Só que doze anos se passaram, e Mara não é mais uma garotinha e precisa assumir seus erros para pedir ajuda ao único homem que pode reverter sua situação atual: Temple.
Mara é uma mulher forte e determinada. A saída que encontrou não deu a ela uma vida fácil. Pelo contrário, para se manter no anonimato ela precisou abrir mão de muitas coisas, inclusive o status social. Porém, ela encontrou algo que realmente ama e que está em perigo por conta da imaturidade do irmão.

Temple é um homem destruído emocionalmente, que para se fazer de forte encontrou nas lutas e nos punhos a resposta.
O romance entre os dois é bonito de se observar. Os protagonistas amadureceram com os passados sombrios e juntos, vão aprender que são pessoas que merecem o amor e uma segunda chance.
Uma personagem de quatro patas que acaba roubando as cenas em que aparece é Lavanda, a leitora de estimação da Mara. Que fofura. E também protagoniza situações engraçadas!
"Ela era a mulher mais chocante, irritante e difícil que ele conhecia. Ela o fazia ter vontade de revirar toda a mobília de veludo daquele lugar completamente feminino e arrancar as roupas do próprio corpo de tanta irritação." (p.71)

8 comentários:

  1. Entre a Ruína e a Paixão é um livro cheio de emoções. Tenho uma enorme vontade de conhecer esta serie, não só por ser um romance de época, um dos meus gêneros preferidos, mas também por seus personagens e narrativa cativante e repleto de reviravoltas. Este em especial, conta ao leitor a história sofrida de dois personagens muito carismáticos, e eu não poderia estar mais curiosa sobre seu desfecho! Espero ter a chance de ler em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Amo romances históricos, mas não li nenhum livro da autora, apesar de ter os dois primeiro da série na estante rs Está na minha meta desse ano ler pelo menos o primeiro.
    Temple parece ser um ótimo personagem, com punhos de aço e sem ter medo de tomar decisões difíceis. Já me simpatizei com ele e com a sua dor. Deve ser agonizante ser acusado de algo que vc não lembra se fez ou não.
    Espero gostar bastante de Entre a Ruína e a Paixão. A capa é linda.

    ResponderExcluir
  3. Ah o que falar deste livro foi meu preferido da série a história dos dois é muito linda,amei o Templo ele é muito forte e destemido amei,e a capa belíssima.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Nossa, essa capa é muito linda. Na verdade, todos os livros que estão sendo lançados dessa série vieram com capas bem bonitas e chamativas. Esse seria um livro que eu compraria pela capa com certeza kkkk
    Como comecei esse ano a ler mesmo romances de época, estou naquela fase de empolgação, todo romance de época que eu vejo que seja assim com uma protagonista forte já adiciono aos desejados hahah
    Com esse não foi diferente, já quero lê-lo, ainda mais por me parecer ser bem diferente dos outros livros que ando vendo por aí. Mas irei começar pelo primeiro dessa série. :)

    ResponderExcluir
  5. li este livro no sabado. e adorei. amo esta serie e a autora. mas o meu preferido continua sendo o segundo. pippa e cross sz'

    ResponderExcluir
  6. Gostei da sinopse dele e já imagino que tem muita coisa legal nessa história que prende o leitor. Queria conferir a série. Os personagens desse são cativantes, acho. Ainda mais pelo fato de tempo passado, por você ver o que mudou e como amadureceram e etc. Achei bom e queria ler.

    ResponderExcluir
  7. Incrível como todos os personagens da série são sofridos ou viveram em extrema dificuldade. Sem contar a sede de vingança. Outro fato bem legal é que as mulheres são fortes, nada de mocinhas oprimidas. Tá aí Mara que se livrou de casar com um homem bem mais... ferrou Temple pelo caminho, mas se livrou hahahahaha

    ResponderExcluir
  8. Gente, que história!
    Duas pessoas que passaram por maus bocados, tentando seguir em frente..
    Fiquei curiosa pra saber quem matou a madrasta de Temple!
    Ah, essa capa está linda demais!

    ResponderExcluir