Resenha || Outro Dia - David Levithan

Editora: Galera Record
Páginas: 322
*Recebido em parceria com a Editora*
Um dos mais inovadores autores de livros jovem adulto e o primeiro a emplacar uma trama gay na lista do New York Times, David Levithan retoma a sua mais emblemática trama em "Outro Dia". Aqui, a já celebrada — com várias resenhas elogiosas — história de "Todo Dia" é mostrada sob o ponto de vista de Rhiannon. A jovem, presa em um relacionamento abusivo, conhece A, por quem se apaixona. Só que A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Mas embarcar nessa paixão também traz desafios para Rhiannon. Todos eles mostrados aqui.

Eu sou apaixonada na escrita de David Levithan - simplesmente adoro a forma como ele introduz questões de sexualidade, amor, amizade, vida, sentimentos, dor, tristeza.. No meio de suas histórias. Outro Dia é um livro que conseguiu me conquistar tanto quanto Todo Dia.. 

Em Outro Dia temos o ponto de vista de Rhiannon que conhecemos em Todo Dia - os livros podem ser lidos em qualquer ordem, pois cada um mostra o ponto de vista de um dos personagens!

Rhiannon achou que aquele seria um dia como qualquer outro, porém as coisas começaram a acontecer de forma diferente. Justin seu namorado que era bastante esquivo; cheio de manias e que muitas vezes afastava Rhiannon, passou batido por ela no estacionamento do colégio, o que levou ela a crer que ele estava muito aborrecido por algum motivo que ela desconhecia.
Porém mais estranho que Justin ter passado batido por ela, foi à forma como ele chegou (já dentro da escola) e ofereceu para que ambos "fugissem" daquele local para aproveitar o dia juntos; então eles vão para a praia. Tudo parecia muito intenso e diferente, mesmo sendo o Justin, era como se não fosse ele de verdade e isso fez com que Rhiannon ficasse um tanto apreensiva, porém se entregou ao momento e ambos viveram um dia mágico, como jamais viveram juntos. 

Mas no outro dia as coisas mudaram e Justin voltou a ser Justin, e o pior de tudo.. Não se lembrava de muito do que aconteceu no dia anterior e muito menos parecia se importar com os sentimentos de Rhiannon e claro que ela fica magoada e confusa. Só o que restou foi deixar para lá e viver seus dias como sempre viveu. Então ela acaba conhecendo Nathan em uma festa, que se apresenta como gay e primo de um amigo dela (Steve). Ambos acabam construindo uma amizade e passam a se falar por mensagens sempre, porém em dado momento ela descobre que através de Steve que Nathan não é seu primo. Mais uma vez a menina fica confusa e exige uma explicação por parte de Nathan e as coisas começam a fazer sentido com A (meu querido A que me encantou tanto em Todo Dia).

A história, apesar de conhecida, já que li Todo Dia é maravilhosa e encantadora. Senti tantas saudades de A. Quando eu terminei Todo Dia a primeira coisa que eu fiz foi mandar e-mail para a Editora perguntando se teria mais livros com A - na época a informação era que não tinha nada.. Quando vi que Outro Dia ia ser lançado, percebi a oportunidade de reencontrar A e fiquei fascinada.. E estou muito ansiosa com mais um livro com esse personagem incrível que me arrebatou e me fez refletir sobre amor, tristeza, incertezas.. Fez-me prestar mais atenção nas pequenas coisas, e detalhes que muitas vezes passam batidos e despercebidos.. Não interessa se A é um "ser" que pula de corpo todos os dias, ou sequer sabe a definição do seu "sexo" ele (a) tem uma presença enorme, é um personagem desses que ficam para sempre em nossas lembranças! 

O meu desejo é entender melhor sobre A e o final de Todo Dia.. Não vou entrar na questão para não estragar as surpresas de quem não leu. O que posso afirmar é que a história é incrível!

9 comentários:

  1. Faz um.tempo que quero ler todo dia do levithan, não saia que tinha continuação! Acho a premissa muito boa, e eu gosto bastante dos livros desse autor.

    ResponderExcluir
  2. Fiquei muito feliz por ''Todo dia'' ter uma ''continuação'', ou melhor, a mesma história em outro ponto de vista, a história dos livros é curiosa e não é nada clichê, o autor inventou um fato e colocou no meio do livro várias explicações para conseguirmos entender o que esta se passando, o livro é lindo e com vários quotes perfeitos, foi bem legal saber o que esta personagem acha de A

    ResponderExcluir
  3. Li Todo dia já faz algum tempo e gostei bastante mais não estava muito animada com esta continuação mais agora estou voltando atras e fiquei curiosa em ver o ponto de vista da Riahnnon e claro reencontrar A.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Teve uma época em que todo mundo estava lendo Todo dia, então eu fiquei curiosa e adicionei à minha lista de desejados mas com o tempo acabou que eu desanimei e perdi a vontade de lê-lo. Vi muitas resenhas que dizem que o livro é maravilhoso mas o final nem tanto, parece que fica em aberto. E isso fez com que eu perdesse o interesse. Antes de ler a sua resenha eu pensava que Outro dia seria uma continuação ou um spin-off, mas sabendo que é a mesma história pelo pdv de outro personagem ainda não me fez querer ler o primeiro livro. :/
    Quem sabe um dia eu dê uma chance p ele, né? O meu problema é mesmo com o tal final em aberto!

    ResponderExcluir
  5. Todo dia é um dos meus livros favoritos. DL sabe como cativar o leitor. Amei a resenha! Me deixou com ainda mais vontade de ler pelo ponto de vista da Rhiannon! ♡

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Ainda não li nada do David Levithan, mas quero muito ler Todo dia que está na minha lista de leitura, gostei muito dessa historia que parece ser linda e emocionante e estou muito curiosa para poder conhecer o A que parece um ser um personagem bem intrigante !!

    ResponderExcluir
  7. este livro nao me chama mto atençao. estou com tantos para ler que fico empurrando os outros. mas parece ser mto bom e diferente

    ResponderExcluir
  8. Não li nada do Levithan ainda e, por isso mesmo, to achando tudo muito complicado. Mas ele é mesmo unanimidade e por isso me propus a ler algum de seus livros.

    ResponderExcluir
  9. Oi,
    Ainda não li nada do autor. Não me interessei pela estória. Não curti A trocar sempre de corpo. Não se deve dizer "dessa água não beberei", mas por enquanto não pretendo dar chance ao livro.

    ResponderExcluir