Resenha II As Garotas de Corona del Mar - Rufi Thorpe

Editora: Novo Conceito
Páginas: 288

*Acervo Pessoal*
Sinopse: Amizade entre garotas pode ser intensa e, no caso de Mia e Lorrie Ann, não há dúvidas de que isso é verdade. À medida que crescem, a vida de Mia e Lorrie Ann é preenchida com praia, diversão e passeios ao shopping. Por outro lado, como toda amizade, há conflitos e dores. Mia e Lorrie Ann convivem há muito tempo e possuem personalidades opostas. Mia é a bad girl , vivendo em uma família problemática. Lorrie Ann é linda e amável, quase angelical, e tem uma família que parece ter sido arrancada de um conto de fadas. Mas, quando uma tragédia acontece, a vida perfeita sai fora de controle...




A obra é dividida em 19 capítulos.
Narrado em primeira pessoa pela Mia. Mia e Lorrie Ann são amigas desde pequenas e apesar de terem personalidades contrastes e uma estrutura familiar totalmente diferente, as duas são unidas. Pela perspectiva de Mia, percebe-se que ela tem uma certa inveja da vida de Lorrie Ann. Afinal, Lorrie Ann tem pais estáveis, ótimas condições financeiras e todos a adoram. Em contrapartida Mia tem uma mãe alcoólatra e precisa ser responsável pelos irmãos mais novos, mesmo não querendo.

"E ela era uma drogada.Eu queria escondê-la dos olhos dele como se fosse uma parte podre de mim mesma."

Só que com o tempo e com os hormônios da adolescência, os papéis vão se invertendo. Lorrie Ann engravida e casa-se com o namorado enquanto Mia consegue uma carreira que a faz viajar pelo mundo.

"Contudo, de volta ao verão em que o Terry morreu, não tínhamos ideia de como perderíamos depressa Corona del Mar. Pensávamos, ou pelo menos eu pensava, que a morte do Terry era só mais uma das coisas excitantes que estavam nos acontecendo, um evento planejado pelos nossos roteiristas para criar situações para bons diálogos e novos encontros românticos. Pensei que estávamos a poucos passos de sermos como as personagens de Barrados no Baile e, francamente, eu me ressentia do Evento da Morte do Terry porque parecia colocar a Lorrie Ann em destaque, e ela sempre ficava em destaque!
 Quando seria minha vez? Quando, quando, quando?"

A distância e o tempo parecem diminuir o vínculo entre as duas e conforme Mia relembra alguns fatos de sua vida, percebe que nem sempre Lorrie Ann foi tão certinha. Talvez ela tivesse sido colocada em um pedestal pela própria Mia?

"Lorrie Ann já tinha sido assim cruel? Agora não sei mais. Não tenho como dizer. Só posso responder por mim mesma, a menina que uma vez cuspiu literalmente no rosto da mãe, a menina que escolheu um rapaz para transar porque ele era idiota, a menina que uma vez, vergonhosamente, beijou o irmão de dois anos na boca só para ver como seria: sim, sim, sim. Eu era e sou terrível e horrível. Tenho certeza de que disse coisas traiçoeiras quando tinha cinco anos. De fato, eu me lembro de informar a uma babá que nosso cachorro gostava de tentar transar com todo mundo menos ela, e devia ser porque ela era feia."

O tempo continua passando e as duas se reencontram em uma situação inusitada. Uma situação que irá mudar tudo permanentemente....
A história fala não apenas de amizade, mas de enxergar as pessoas como elas realmente são. É uma trama densa e bem escrita, mas de alguma forma a narrativa de Mia deixa a desejar. 

"— Você é maluca — ela disse. — Você mente o tempo todo.
 — Sim, e odeio isso. Vai ficar tudo bem. Vamos ficar bêbadas, e aí você consegue."





10 comentários:

  1. Amizade com inveja nunca da certo, achei interessante o livro ser narrado em 1° pessoa, essencial para o enredo, devemos enxergar as pessoas como elas realmente são, não como queríamos que elas fossem, achei boa a ideia do livro e espero conferir

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Achei a capa super condizente com o livro em si, o enredo não é tão clichê, mas não senti vontade de ler, apesar de gostar de histórias de amizade e essa parecer ser diferente de todas as que li, não mexeu comigo, acho que aconteceu o mesmo com você, para ter dado somente 3 estrelas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia este livro da Novo Conceito achei a história interessante e fiquei curiosa porque gosto muito de histórias sobre amizades.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi...

    Essa é a primeira vez que leio algo sobre esse livro, e fiquei bastante curiosa para conferir essa obra.
    Gostei da maneira como descreveu a amizade entre as personagens.
    Irei ler com toda certeza.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  5. Nunca tinha visto esse livro mas se fosse julga-lo pela capa chutaria que seria uma romance ou até um drama leve, não uma história de amizades invejosas e que nos mostram quem as pessoas são de verdade, nem tudo aquilo que a pessoa deixa transparecer pode ser a verdade, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  6. Nao conhecia esse livro, parece ser bem denso e profundo né? Pela capa da pra perceber que é amizade, mas pelas aguas escuros parece algo mais 'dark' mesmo. Achei bem interessante, bom pra refletir, pensar como as pessoas são e agem. Se ver na livraria vou comprar!

    ResponderExcluir
  7. nao conhecia o livro parece ser bem bacana mas acho que nao vou ler nao! hahah achei interessante e diferente

    ResponderExcluir
  8. Gosto de livros que retratam amizade verdadeira e sincera, com baixos e altos. Me faz lembrar da minha adolescência, e das amizaded que fiz. Que saudade!

    ResponderExcluir
  9. Ooi!
    Nunca ouvi falar da obra, porém essa resenha me fez querer ler, três estrelas? Fiquei com dúvida agora.... Enfim, boa resenha.

    http://lendocomela.blogspot.com.br/?m=0

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro e achei interessante o tema que a autora aborda principalmente essa reflexão entre vida da Lorrie Ann como era e como a Mia via, mas não foi uma historia que gostei !!

    ResponderExcluir