Resenha || Corte de Espinhos e Rosas - Sarah J. Maas

17.12.15

Editora: Galera Recorde
Páginas: 434
Em Corte de Espinhos e Rosas, um misto de A Bela e A Fera e Game of Thrones, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance.
Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação.
Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira — que ela só conhecia através de lendas —, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... ou Tamlin e seu povo estarão condenados.
Fiz várias tentativas para começar a escrever essa resenha e, sendo sincera, não sei se conseguirei expressar tudo o que “Corte de Espinhos e Rosas” foi para mim. Essa foi uma leitura impar, a construção desse livro é simplesmente incrível. O mundo criado por Sarah é de uma grandeza de detalhes que o torna único. Assim como em o Trono de Vidro, ela nos arrasta para suas páginas e nos faz viajar por mundo deslumbrante.

Corte de Espinhos e Rosas, vai nos contar a história de Feyre, uma jovem de 19 anos, que tem uma vida difícil ao lado do pai e de suas duas irmãs. Quando sua mãe estava em seu leito de morte, Feyre fez a promessa de ficar responsável por cuidar da família e, desde então, ela se encarrega da caça e de conseguir dinheiro e os suprimentos necessários. 

Em um determinado dia de caça ela acaba atingindo mortalmente um lobo. Feyre sabe das consequências de se matar seres místicos, mas não se importa até o momento em que uma criatura bestial surge exigindo reparação. 

Feyre é levada para terras mágicas, as mesmas em que ela conhecia de lendas antigas de sua aldeia. Ao chegar a suas terras ela descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. 
Olhei para Tamlin.
- Amo você - declarei.- Não importa o que ela diga a respeito disso, não importa se é apenas meu tolo coração humano. Mesmo quando queimarem meu corpo, vou amar você.
Amarantha falou, com meiguice:
- Terá sorte, minha cara, se sequer sobrar o bastante de você para queimar.
À medida que o tempo vai passando, Feyre vai tomando conhecimento das histórias que os cercam, conhecendo suas batalhas e fatos que não eram mencionados em suas lendas, o sentimento que era de total hostilidade por Tamlin acaba se transformando em algo muito especial. Porém, uma terrível maldição cerca a Corte da Primavera e para que ela seja quebrada Feyre terá que provar seu amor por Tamlin. 

Pessoas, o livro é de tirar o folego. Sarah tem uma escrita envolvente, e o leitor tem que está atento a cada informação. A maneira como ela leva a escrita não te faz suspeitar absolutamente nada até o momento em tudo vem à tona e você fica se perguntando: como assim? Como não pensei nisso antes? 

E, vamos falar, a construção de seus personagens é simplesmente perfeita, Feyre e Tamlin completam um ao outro; ambos são fortes e destemidos e têm o mesmo objetivo, que é: manter a salvo os seus. Os personagens secundários são outro show à parte, únicos, são o complemento da história, cada um em seu papel tem a essência exata para dar sentido ao contexto do livro. 

Que livro, que escrita! Sarah nos leva em viagem única em mundo rico em cores, beleza e detalhes. Estou simplesmente apaixonada por sua história e seus personagens. Para terminar com chave de ouro, que final! Ao mesmo tempo em que ela lhe dá parte da história como definitiva, ela deixa espaço para mais, muito mais. 

Então, sem mais, eu recomendo muito a leitura de “Corte de Espinhos e Rosas”.
- Você nunca me disse que amava as asas, ou voar.
Rhys deu de ombros.
- Tudo o que eu amo sempre teve a tendência de ser tomado de mim. Falo para pouca a respeito das asas. Ou de voar.

6 comentários

  1. Quero muito ler! Todo mundo fala bem!

    ResponderExcluir
  2. Nossa fiquei com muita vontade de ler este livro realmente a escrita da Sarah é muito boa não vejo a hora de poder ler já tinha gostado muito de trono de vidro e este parece ser tão bom quanto.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia esse livro até agora, gostei dele é um enredo diferente a autora desenvolveu muito bem a historia. A capa é linda! Ela tem relevo? *0*

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Desde que li O Trono de Vidro da Sarah J. Maas virei fã de sua escrita e desde pretendo ler tudo que ela escrever e adorei esse livro esse mundo novo com seus personagens fortes !!

    ResponderExcluir
  5. já não gostei pelo fato dela matar o lobo! hahah ma a capa é linda e a historia parece ser bem diferente....

    ResponderExcluir
  6. Oi Pat!!! Esse livro deve ser maravilhoso!! Gosto muito de livros sobre fantasia e coisas sobrenaturais então vou ler esse com certeza!!

    Bjssssssssss

    ResponderExcluir

© MIX LITERÁRIO- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por