Resenha || Amor Fora do Ar - Jessica Park

Editora: Pandorga
Páginas: 368
Ele era alto, pelo menos 1,80, com cabelos loiros sujos que pendiam sobre os olhos. Sua camiseta dizia “Nietzsche é o meu garoto”. Então, esse era Matt. De quem Julie Seagle gosta. Muito. Mas há também Finn. Que ela ama.Complicado? Estranho? Completamente.Mas, realmente, como esta recém-transferida estudante de Boston e caloura da faculdade deveria saber que ela acabaria vivendo com a família de uma velha amiga de sua mãe? Isso tudo deveria ser temporário. Não estava previsto Julie ser tão importante para os Watkins, nem se apaixonar pelos irmãos Matt e Finn. Especialmente Finn, que ela nunca viu pessoalmente. Mas isso realmente importa? Finn a entende como ninguém nunca o fez antes. Eles têm uma conexão.Mas esse é o caminho do amor, em todas as suas estranhas mudanças, ele sempre coloca algumas curvas. E ninguém escapa ileso.

Em Amor Fora do Ar conhecemos Julie recém-chegada a Boston com intuito de fazer faculdade, porém e depara com seu primeiro problema. O apartamento que havia alugado pela internet era fictício; ele não existe. Mas logo ela é convidada a uma estadia na casa de Erin (amiga de sua mãe) e sua família.

A família a acolhe de boa, porém eles são completamente diferentes do que Julie esperava; não é bem uma família típica, pois cada um tem seus projetos e objetivos sendo um tanto distantes uns dos outros. Erin e Roger (casal) são muito legais com Julie, porém percebe-se logo que o objetivo de vida deles está no trabalho que juntos desenvolve. Celeste é a filha caçula (treze anos) do casal e vive com um totem do irmão mais velho com intuito de lidar com sua ausência; a menina é extremamente inteligente e interessante. Matt é inteligente no estilo nerd e não possui qualquer vida social, ele é estudante da MIT, cursando duas faculdades ao mesmo tempo; muito cuidadoso e atencioso com sua irmã Celeste. Flinn é o irmão mais velho dos três e está em uma missão pelo mundo a fora com trabalho voluntário.
É muito bom conhecer você, Pôster do Finn. Pensei que você estava viajando.
Celeste torceu o nariz.
– Finn é o único que está viajando. Agora ele é voluntário em uma reserva de caça para animais resgatados. Este é o Pôster do Finn. Ele é uma representação simbólica de meu irmão.
Julie não imaginava que mesmo com todas essas particularidades que cada um demonstra ela fosse ficar tão chegada a eles, principalmente a Celeste com quem acaba fazendo uma amizade mais profunda e influenciando grandes mudanças na menina. Tem um suspense a cerca da menina e de suas atitudes e é perceptível como todos a protegem e parecem fechar os olhos para algumas estranhezas da jovem.

Meu personagem favorito foi Celeste obviamente e ver o “desabrochar” “desenrolar” de sua história foi sem dúvidas o melhor momento da história!
Finn é Deus Eu alcanço entre nós e solto as fivelas que estão mantendo-nos juntos. Isto é quando eu realmente entro em pânico. O passeio de avião não me assustou. Ou a altura, ou o salto, ou o barulho. Nada disso me assustou. Mas, agora, somente uma coisa me assusta.
Julie Seagle Diga-me
Finn é Deus Estou apavorado que quando eu soltar a fivela e te soltar, que você se levantará e andará para longe de mim. Não consigo pensar em nada mais excruciante.”

1 comentários:

  1. Tenho este livro já faz um bom tempo sempre vou deixando pra depois,parece ser uma história bem gostosa de ler.
    bjs

    ResponderExcluir