Resenha || Inferno - Trilogia Abandono #2 - Meg Cabot

Editora: Galera Record
Páginas: 336
*Livro do meu acervo pessoal.
Nesta continuação do mito de Perséfone recriado por Meg Cabot, Pierce Oliviera está em um lugar entre o paraíso e o inferno. Um castelo turvo e mal iluminado, de onde pode ver os espíritos dos mortos, prontos para embarcar em sua viagem derradeira. Mas não está lá por escolha própria: John Hayden, senhor do Mundo Inferior, está lhe mantendo lá. Para seu próprio bem, ele diz: para protegê-la das Fúrias que desejam vingar-se dele.
Mesmo que esteja lá, seus entes queridos não estão. E isso pode acabar custando caro para ambos. Mas John afirma que não pode deixá-la sair. Será que ela deveria confiar em sua palavra?


Inferno, assim como seu antecessor Abandono foram livros que de certa forma me surpreenderam. Eu estava com baixas expectativas, pois já tinha escutado que não eram lá essas coisas, porém me surpreendi bastante com a história em si que me fez ficar concentrada em suas páginas louca para saber o que aconteceria!

Meg Cabot é muito conhecida e eu não poderia deixar de conferir essa trilogia com capas maravilhosas que a Galera Record trouxe para nós! Sim! Eu sou dessas que se apaixonada primeiro por uma boa capa e essas me ganharam de cara! Ahaha!

O interessante em Inferno é que a autora foi completamente fiel começando a história no ponto exato onde o anterior terminou e isso é ótimo, pois detesto histórias que tem aqueles hiatos e não explica o que há; fica por conta da imaginação do leitor! 
“A experiência me dizia que, apesar de os sonhos não deixarem cicatrizes – pelo menos não cicatrizes que as pessoas pudessem ver – às vezes eles deixavam uma dor que podia ser horrível da mesma forma.”
Pierce não está nem morta nem viva, digamos assim, está em um lugar onde é como se estivesse aguardando sua sentença ou sua última empreitada. E quem lhe proporcionou isso não podia ser ninguém menos que John Hayden o Senhor do Mundo Inferior (gato, Bady boy, e #tudodebom). 
"- Não quero levar você comigo. A voz dele estava tão profunda e ríspida quanto o oceano. - Prefiro morrer a deixar que você morra."
Em sua fuga desesperada das Fúrias encontra certo abrigo no submundo conhecendo assim como as coisas funcionam por lá em se tratando dos companheiros fiéis de John Hayden em sua embarcação e etc. Ele diz que a levou até lá para protegê-la das Fúrias, porém sua família não teve a mesma sorte. E quando seu primo encontra-se em perigo, Pierce não mede esforços para persuadir Hayden a deixa-la partir e ajudar sua família. O engraçado é que Hayden acredita que as Fúrias querem usar Pierce contra ele, em uma vingança e ele esconde os verdadeiros motivos pelos quais quer Pierce junto dele!
"Não fazia sentido. John Hayden era a Morte. Ele não podia morrer."
Hayden é um Bady boy sedutor (acho que já disse isso! Rsrs) consciente do mesmo e que sente uma ligação imediata com Pierce, salvando-a por diversas vezes; no primeiro volume Pierce era um pouco assustada demais e dependente demais, neste volume ela ganha autonomia e lida com seus problemas de uma maneira um pouco mais madura; se aventurando e tornando-se mais destemida e dona de si. Por mais que tente não se sentir tão ligada a Hayden, isso se torna cada vez mais impossível! Nem sempre é a razão que manda!

A história é recheada de adrenalina, mistérios e muito romance, deixando a tensão transbordar pelas páginas e encontrar diretamente o leitor! Temos vários momentos que complementam o volume anterior em se tratando de passado dos personagens o que foi uma verdadeira maravilha! Inferno me deixou muito ansiosa pela continuação que logo-logo sairá resenha aqui no blog!

9 comentários:

  1. Pulei a resenha porque ainda não comecei essa série mas, quero muito. Adoro releituras de mitos.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do primeiro livro e estou ansiosa pela continuação também acho as capas belíssimas,adoro os livros da Meg Cabot.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Karini!
    Um releitura das personagens mitológicas é um livro interessante de ser lido.
    Gosto da fantasia criada pela Meg e poder ler esse livro e a série seria uma dádiva.
    “O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela.”(Fernando Pessoa)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca tinha ouvido falar dessa trilogia o.O Não sei as outras capas, mas essa está maravilhosa! Adoro livros nesse estilo, e vendo sua resenha, vi que o livro me agradaria bastante! Confesso que não gosto muito quando o livro foca no romance, apesar disso, fico feliz em saber que o livro é recheado de adrenalida e mistério. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  5. Não li Abandono, mas é interessante saber que a história da série em sim tem bastante adrenalina. Essa questão do bad boy acho suuuuper clichê e previsível, gosto de personagens que surpreendem, mas só lendo a história msm p tirar melhores conclusões

    ResponderExcluir
  6. Oi, Karini. Demorei um bom tempo para perceber que Inferno era um livro da Meg Cabot, nunca imaginei a autora escrevendo uma obra que, pelo meu julgamento através da capa, seja do gênero fantasioso ou misterioso. Também sou desses que me apaixono pelas capas e compro os livros. Enfim, nunca li nada da Meg Cabot, nem mesmo o primeiro livro desta série, mas fico feliz por seu tipo de escrita, aquela que começa a continuação da série do mesmo ponto em que parou. Estou bem interessado em conhecer este mundo pré-julgamento da protagonista e, claro, as aventuras em que ela se arrisca.

    ResponderExcluir
  7. Sou desses gêneros e amo romances, por mais que eu ande perambulando na net eu não conhecia o livro e me sinto de lado agora, porque gostei. Não li nada da Meg ainda só que sempre ando sabendo de seus livro e não acredito que estes eu perdi. É sempre legal saber que uma personagem se tornou mais madura e tal. Também sou dessas que se conquista fácil pela capa.

    ResponderExcluir
  8. Adoro esse genero de livro então vai pra minha lista com certeza!!! Gostei muito da capa do livro, parece que ela esta sendo arrastada para as profundezas, muito legal mesmo!!!

    Bjsssssss

    ResponderExcluir
  9. Como disse no último volume da trilogia, não me interessei pelo livro. Mas tenho certeza que prefiro ouvir críticas negativas a respeito de uma obra e ficar com receio enquanto leio, mas acabar me surpreendendo, do que mergulhar fundo num livro e acabar me decepcionando. Não tem coisa pior do que esperar demais de um livro que não consegue nos dar.
    Você falou uma coisa certíssima: essas capas da editora fizeram a diferença mesmo. Fico comparando com as outras capas dos livros da autora e dá até vergonha, confesso.

    ResponderExcluir