Resenha II O Vampiro Imperador - Leonardo Barros


Editora: Novo Século
Páginas: 400
*Livro recebido em parceria com a Editora
Drucila é uma linda jovem romana, casada com o médico do imperador Nero. Diante da ausência do filho, ela entrega-se a um culto proibido de fertilidade, ato que inicia sua ruína e tem relação com sua transformação em vampira. Ciente de seu poder, ela resolve dominar Roma e não mede esforços para consegui-lo. As intenções de Drucila só poderiam ser ameaçadas por Dotan, um ser imortal como ela. Em noites de lua cheia, esse general de confiança de Nero prende a si mesmo a fim de evitar que o lobisomem, criatura que se tornou há milhares de anos, domine-o. No entanto, quando Dotan se vê diante de uma Roma guiada por energias maléficas, ele engendra sua força para tentar salvar o povo da perseguição e da tirania. O derramamento de sangue se torna um pesadelo constante. A cidade caminha, a passos rápidos, para um longo período de escuridão. Traições, jogos de poder e lutas épicas enredam essa engenhosa aventura que põe em conflito a busca pelo bem e o desejo, às vezes incontrolável, pelo poder e pela luxúria.
"O Vampiro imperador" é uma trama de tirar o fôlego do início ao fim. Com uma história envolvendo personalidades históricas e o sobrenatural, o autor Leonardo Barros conseguiu um enredo que contêm todos os elementos necessários para se tornar inesquecível.
Narrada em terceira pessoa, a história gira em torno de Drucila, uma jovem que tem o desejo de se tornar mãe. Casada e perdendo as esperanças de realizar o seu desejo, ela acaba se envolvendo em um macabro ritual que resulta em sua transformação como vampira.

Após a transformação, Drucila começa a construir seu próprio império ao se aproximar de Nero. Só que é um império construído com sangue...

Em contrapartida temos a história de Dotan. Os primeiros relatos sobre esse personagem são em Sodoma, em 3000 a.C. Lá, em meio a uma celebração, ele tem sua vida alterada.
Agora ele é um general que tomou como missão pessoal lutar contra os vampiros que estão causando pânico.

A história é repleta de personagens sanguinários e cenas cheias de violência e sangue. Não esperem vampiros com consciência ou preocupação com a vida. Nesse livro, eles são descritos como os terríveis seres comumente apresentados em filmes de terror.

Drucila é uma personagem que acaba despertando uma empatia no início do livro. A motivação dela é pura, mas infelizmente os seus resultados não são. 

"Drucila degustava os segredos e anseios de uma vida inteira ao beber aquele sangue avidamente. Até que parou. A gota vermelha escorrendo no canto da boca. Ouviu, em sua mente, uma voz lhe dizer que deveria parar. Voz que - por mais absurdo que aquilo pudesse parecer - transmitia a intenção sem que lhe sussurrasse palavras. E novamente sentiu uma presença em seu redor: uma visita sombria que a protegia e a agraciava com aquele poder maravilhoso, com a força, e o desejo de sangue tão doce e pulsante quanto a própria vida. Sentiu, por um segundo somente, uma mão gelada pousar sobre seu ombro. A brisa em seu ouvido dizendo que não poderia matá-lo, que sua verdadeira missão estava perto de ser revelada, e manter o imperador prisioneiro de sua magia era parte de um plano maior." (págs 146 e 147)

Dotan acaba também sendo carismático e interessante. A necessidade intrínseca de lutar contra as criaturas e até mesmo o seu senso de honra, fazem com que o leitor torça por ele. 

O interessante na construção dos personagens é que suas personalidades não são perfeitas. As "falhas" acabam dando um traço de humanidade importante a eles.

A escrita do Leonardo Barros é viciante. Ele constrói as cenas de uma forma em que o leitor não consegue soltar o livro até chegar o momento do desfecho.

Em relação à revisão, diagramação e layout foi realizado um ótimo trabalho. A capa está incrível e chama a atenção. 


8 comentários:

  1. Olá, Carol. Vejo este livro rondando vários Blogs literários por aí, mas nunca tive interesse de acompanhar a resenha por ser a história de um vampiro. Mas, me surpreendi com a história, pois o livro nos mostra um vampiro real, não um romântico como Edward, e isto me fez gostar da proposta do autor, com batalhas, sangue e muita "realidade". Gostei bastante da premissa de O Vampiro Imperador.

    ResponderExcluir
  2. Realmente a capa chama a atenção,e a sinopse é bastante interessante é bom ler algo diferente sobre os vampiros principalmente eles sendo mais sanguinários,valeu a dica.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Tenho imenso fascinação por esses seres que chamamos vampiros, portanto, só por esse motivo eu já leria o livro. Como se não bastasse, ainda existe uma trama complexa e bem enredada por trás, que mistura personagens reais e fictícios em cenas extremamente contundentes. Ou seja, eu com certeza quero ler o livro! E concordo contigo: a capa chama muita atenção mesmo!

    ResponderExcluir
  4. Ao ver que o livro aborda sobrenatural, eu já fiquei interessado. Após ler a resenha, percebi que eu quero ler esse livro! O mais me agradou, além da história em si, que aparenta ser ótima, por conta de como tudo é construído, eu adorei saber que a escrita do autor é viciante, pois isso faz uma grande diferença na história. Além disso, os personagens parecem ser bem cativantes!

    ResponderExcluir
  5. Hei Carol, adoro livro de vampiros e esse parece que o vampiro nao é nada romantizado como temos vistos por ai.
    De inicio ja gostei qdo vc fala que se trata de uma trama de tirar o fôlego do início ao fim, pq esses ai que sao viciantes de se ler.
    Já percebi que Drucila é uma personagem forte, que vai atras do que quer, mesmo que se precisar ser a pior pessoa do mundo. Gosto de personagens assim, e que tem falhas como todos nos.
    Adorei a resenha e realmente me deixou bem interessada.
    Beijos

    https://fuxixiu.wordpress.com/
    https://meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Uau... Nunca tinha imaginado Leonardo Barros escrevendo sobre vampiros e ainda incrementando tanto dessa forma.
    Fiquei bastante curiosa para ler e conhecer. Li uma obra do autor e amei bastante, está na minha lista de favoritos. Espero ter a oportunidade de ler esse também. A capa realmente está belíssima.

    ResponderExcluir
  7. Carol querida, me apaixonei por este livro quando li a primeira resenha dele há uns 15 dias atrás mais ou menos, e desde então, cada uma que leio só me mostra que tenho mesmo que ler.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  8. Eu imaginei que o livro seria de um jeito diferente levando em conta pela capa, mais como se trata de vampiros é outro nível né? Agora eu meio que fiquei empolgada para conhecer o livro.

    ResponderExcluir