Resenha || A Rainha Vermelha - A Rainha Vermelha #1 - Victoria Aveyard


Editora: Seguinte
Páginas: 424
O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?
Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe - e Mare contra seu próprio coração.



Rainha Vermelha é o livro de estreia de Victoria Aveyard, estreou em primeiro lugar na lista do New York Times e já foi traduzido para 18 países, fui um sucesso tremendo, tanto que a Universal comprou os direitos.


“Muitos vibram em acordo. Precisei de toda a minha força para não pular em cima desses covardes que jamais estarão na frente de batalha ou enviarão seus filhos para o combate. A guerra prateada deles é paga com sangue vermelho.”

Victoria Aveyard criou uma sociedade que é dividida pela cor do sangue: Prateados, que fazem parte da elite e tem poderes absurdos; e temos os vermelhos, que seriam a plebe, são os que fazem o trabalho pesado e vivem em condições desumanas.

"Ele tem razão. É cruel dar esperanças quando não há nenhuma. Geraria apenas frustração, ressentimento e raiva tudo o que torna a vida ainda mais difícil do que já é." 

O livro e narrado em primeira pessoa e nele temos Mare Barrow, uma sangue vermelho que por não ter um trabalho ativo e estar prestes a completar 18 anos está para ser convocada para o exército do rei Tiberias de Norta.

"Sou arrastada através de um desfile de lembranças, de todas as feridas recentes ainda por cicatrizar. Algumas parecem sonhos. Não pesadelos. Meus piores pesadelos." 

Mare por nunca descobrir uma habilidade acaba se tornando uma ladra, e em uma noite ela tenta roubar alguém do palácio, e isso acaba por coloca-la dentro do castelo como serviçal. E aí as coisas esquentam, pois em uma apresentação das filhas de todas as casas prateadas em que o príncipe iria escolher sua princesa acontece um acidente e Mare se descobre com poderes, surpreendendo a todos inclusive a ela mesma. Como uma vermelha pode ter poderes? Ninguém sabe! A Rainha Vermelha cria uma história em que Mare era uma filha prateada perdida, fazendo de Mare noiva do príncipe mais novo e a aprisionando ao castelo. Nesse ponto a história deslancha; teremos intrigas, traições e é claro rebeldes!

Após a descoberta dos poderes de Mare o livro fica ainda mais eletrizante, eu simplesmente adorei! Uma leitura que flui de maneira intensa e rápida; não consegui largar o livro. Viciante! Estou muito ansiosa para o lançamento do próximo.. Que venha logo!

"Nos contos de fadas, a garota pobre sorri ao se tornar princesa. No momento, não sei se voltarei a sorrir algum dia."



Escrito por Rafaela França - Resenhista convidada e leitora do blog
  

13 comentários:

  1. Eu li esse livro pro clube de leitura daqui mas infelizmente eu não fui #todoschora
    Eu também achei eletrizante. Quando eu começava a ler, não queria mais parar
    Já quero logo o segundo livro.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. A distopia presente em A Rainha Vermelha me intriga bastante. Porquê? Por conta da divisão de mundos/reinos feita por sangues, prateado e vermelho. Isso renderá uma estória encantadora e envolvente. Lerei!

    ResponderExcluir
  3. Quero muito ler esse livro!! A capa é diva e a história parece ser bem interessante com essa questão da divisão das pessoas pelo sangue e ainda os poderes! Adorei a resenha!
    beijinhos :*

    ResponderExcluir
  4. Estou muito ansiosa para ler este livro só li resenhas super positivas dele minha irmã acabou de comprá-lo então poderei ler em breve.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Aiiii..que resenha boaa!
    Me fez lembra do livro e mega recomendo!
    Li o livro assim que lançou e que delicia, fazia tempo que nao li algo tao bom!
    A capa está maravilhosaaa e linda, toda preteada e com o sangue vermelho, lembrando bem as ideia do mundo dividido em prateados e vermelhos.
    Mare me irritou um pouco, confiou demais, mas acho que agora ela toma juizo...hahaa.
    Ansiosa pelo filme e pelo livro 2. E pelos contos que vao sair tb!

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Comecei ontem a leitura desse livro e estou tão envolvida que já estou quase na metade, livro fabuloso!
    “Quanto mais nos elevamos, menores parecemos aos olhos daqueles que não sabem voar.”(Friedrich Nietzsche)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  7. Adoro livros distópicos, e nunca tinha visto um parecido com A Rainha Vermelha. Certo que o tema realeza é bem clichê, mas a criatividade da autora parece incrível, com muita aventura e intrigas! Estou louco para ler desde a primeira resenha que vi :)
    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Achei este livro bem interessante, não sou mto fã de distopias mas algumas me chamam atenção, e esse fui um deles! Pela capa pensei que seria mais um "a seleção", mas gostei mto dele, por ser diferente, ter um pouco de mistério, suspense, quero mto ler!

    ResponderExcluir
  9. soube que esse é o primeiro livro de uma trilogia, (espero estar certa) gostei da resenha e o livro deve ser muito bom, mas apesar de estar bastante curiosa pra ler o livro, nao ficarei nessa ansiedade e só vou ler quando tiver todos os livros da serie em mãos .

    ResponderExcluir
  10. Eu já tinha visto a capa desse livro,mas pela capa não tinha me interessado muito achei que era totalmente diferente a história e ao ler a resenha me interessei bastante pelo livro.Nem sabia que ia ter outro volume depois desse kkk

    ResponderExcluir
  11. Desde seu lançamento A Rainha Vermelha me interessou, pois a sociedade criada por Victoria é sem dúvida muito interessante! Mas admito que a capa foi a primeira coisa que me chamou a atenção. Ela é linda e parece retratar muito bem a divisão que há em prateados e vermelhos.
    Todos elogiam bastante a trama, que parece ser eletrizante e difícil de ser largada, ainda não sei como não li esse livro ainda diante de resenhas tão positivas.
    Abraços

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Já vi varias criticas positivas sobre esse livro e essa é uma historia que quero muito ler, gosto de distopias e adorei essa novo mundo que a autora criou, também gostei bastante desse jogo politico que tem no livro cheio de intrigas espero que a sequencia seja lançada logo !!

    ResponderExcluir
  13. Quero muito ler esse livro, pois gosto muito de distopias e coisas sobrenaturais e fantasiosas, e parece que nesse livro tem tudo isso junto!!!

    Bjsssssssss

    ResponderExcluir