Resenha || Vivian Contra o Apocalipse - Vivian Apple #1 - Katie Coyle


Editora: Agir Now
Páginas: 288
Vivian Contra o Apocalipse - Vivian Apple tem 17 anos e mal pode esperar pelo fatídico “Arrebatamento” — ou melhor, mal pode esperar para que ele não aconteça. Seus devotos pais foram escravizados pela Igreja faz tempo demais, e ela está ansiosa para que voltem ao normal. O problema é que, quando Vivian chega em casa no dia seguinte ao suposto Arrebatamento, seus pais sumiram e tudo o que restou foram dois buracos no teto…
Vivian está determinada a seguir vivendo normalmente, mas quando começa a suspeitar que seus pais ainda podem estar vivos, ela percebe que precisa descobrir a verdade. Junto com Harp, sua melhor amiga, Peter, um garoto misterioso que tem os olhos mais azuis do mundo e informações sobre o verdadeiro paradeiros dos seguidores da Igreja (ou é o que ele diz), e Edie, uma Crente que foi “deixada para trás”, os quatro embarcam em uma road trip pelos Estados Unidos. Mas, depois de atravessar quilômetros de eventos climáticos bizarros, gangues de Crentes vingativos e um estranho grupo de adolescentes auto-intitulados os “Novos Órfãos”, Viv logo vai perceber que o Arrebatamento foi só o começo.
Katie Coyle, vencedora do Young Writers Prize do jornal The Guardian em 2012, imagina uma realidade infelizmente muito próxima da nossa, em que capitalismo, política, entretenimento e religião se combinam para criar uma cultura de intolerância que não acaba com o Arrebatamento. Com reviravoltas surpreendentes, um humor mordaz típico da geração Y e personagens femininas que não devem nada a ícones como Buffy e Rory Gilmore, Vivian contra o apocalipse é uma estreia arrebatadora que vai fazer você questionar até onde iria pela verdade.



Quando vi esse título logo fiquei interessada, a sinopse é bastante atrativa e o tema bem interessante a meu ver.. Quando chegou a minhas mãos tive que conter a curiosidade, pois tinha outros livros na frente.. Mas agora que li posso dizer que gostei muito. Achei bastante inovadora a forma como a autora escreveu sobre o arrebatamento, religiosidade e apocalipse. Geralmente quando falamos em apocalipse vem logo à mente zumbis ou doenças que dizimariam toda uma população, fogo, inundações, e matança em massa.. Mas em Vivian contra o apocalipse temos uma forma diferente das abordadas anteriormente. 

A autora fala sobre uma “febre” em massa de religião a crença em um homem que convence o povo de que o arrebatamento está prestes a acontecer e convencendo dia após dia as pessoas de que o que ele está dizendo é real. Muitas pessoas obviamente permanecem céticas quanto ao assunto, até que de fato acontece! Um belo dia Vivian não consegue encontrar seus pais, procura por toda casa e só o que encontra é um buraco no teto logo acima da cama dos dois.. E logo descobre que muitas pessoas desapareceram, foram deixadas para trás, para sofrer as consequências do que o tal Frick vem prevendo faz um tempo! Mesmo com o tal “arrebatamento” alguns permanecem céticos e acreditam que seja algum tipo de armação, porém Vivian fica na dúvida, o que antes ela não acreditava agora passa a ser alvo de muitas dúvidas em sua mente. Vivian acredita que seus se mantém escondidos, e aí começa uma busca por eles juntamente com seus amigos que se encontram na mesma situação. 


Apesar de nem todos os crentes terem sido arrebatados, eles acreditam cegamente que possuem algum tempo para se mostrarem realmente fervorosos e conquistar o tão sonhado milagre de serem arrebatados e com isso passam a atacar e querer exterminar aqueles que acreditam ameaçar a causa, a paz ou a crença doente em algo que para eles tem de ser daquela forma.


Os avós maternos de Vivian não foram arrebatados e não acreditam nessa besteira e vem ao socorro da mesma, levando-a com eles para que possa cuidar dela, já que são seus tutores na falta dos pais da mesma. Mas ela, apesar de estar grata inicialmente, percebe logo que não basta sentar e cruzar os braços, que há a necessidade de se movimentar e ir à busca de provas que as coisas não são como parecem ser.. Retornando assim para seu local de origem encontrando sua amiga Harper e partindo rumo à Califórnia .. Nessa viagem encontra Peter um rapaz por quem automaticamente se envolve e se une nas buscas por mudar o que está acontecendo ao seu redor!



A história é narrada pelo ponto de vista de Vivian o que facilita a compreensão dos sentimentos e fatos vivenciados pela nossa heroína e também nos proporciona uma visão ampla de todo seu amadurecimento no decorrer da história. A autora conseguiu criar uma trama envolvente e que poderia ter dado errado dada a natureza de toda a ambientação e o foco na religião e crença do ser humano, mas que só nos mostrou que apesar de ser uma ficção de certa maneira hoje em dia vemos muito isso por aí.. Pessoas bitoladas com crenças que muitas vezes ultrapassam o limite do bom senso e acabam culminando em guerras, desavenças, falta de respeito, imposições..

Concluindo.. Gostei muito da história e recomendo!



6 comentários:

  1. Oi Karini, eu tenho o livro aqui, mas não tive tempo de ler ainda. Tinha separado para leitura no mês passado, mas acabou que não deu. Quem sabe este mês eu consiga.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Karini!
    É o extremismo religioso que causa todas essas consequência.
    Devemos ter nossa crença e fé, é importante, mas sem excesso.
    O livro deve ser ótimo!
    “Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, gostei muito do enredo do livro, parece ser um ótimo livro, o titulo já havia me deixado curiosa, agora com esssa rsenha é certaza de que irei ler, estou curiosa para saber que arrebatamento é esse, o que aconteceu com as pessoas que sumiram? Gente já estou amando o livro antes de ler.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  4. Oi Karini!!! A principio esse livro não me chamou a atenção, mas depois de ler a resenha comecei a mudar de ideia!!! Vou acrescentar na minha lista de leituras futuras!!!

    Bjssssssssssss

    ResponderExcluir
  5. O desenrolar do livro parece ser muito bom, no começo não me chamou atenção, mas enquanto mais eu lia sua resenha mais tive certeza de que tenho que ler esse livro

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Com certeza sempre que penso em um Apocalipse sempre me vem Zumbi o desastre da natureza, gostei como a autora nos apresenta um novo tipo nos mostrado uma outra linha de pensamento bem criativa !!!

    ResponderExcluir