Resenha || O Que O Amor Esconde - Dorothy Koomson


Editora: Fundamento
Páginas: 400
O Que O Amor Esconde -
Nem sempre os fantasmas do passado permanecem onde deveriam...
Libby Rabvena tem uma vida confortável ao lado de Jack, seu amável marido. Mas ele parece ainda não ter superado a perda de Eve, sua primeira mulher, que morreu de forma trágica e misteriosa na mesma casa em que eles vivem agora.
Depois de sofrerem um horrível acidente de carro, do qual Jack sai praticamente ileso e Libby se fere gravemente, ela encontra os diários de Eve escondidos em sua casa. Disposta a procurar pistas sobre Jack e conhecer melhor a mulher que ele amava, Libby decide lê-los e descobre que alguns segredos são difíceis de suportar... e que a morte de Eve pode não ter sido acidental.
Com os terríveis segredos do passado prestes a vir à tona, Libby começa a temer por sua vida. Principalmente quando o suspeito do crime pode estar sentado no sofá da sala, bem ao seu lado...
O Que O Amor Esconde é um thriller psicológico angustiante, recheado de suspenses e muitos mistérios a cerca da morte de Eve e que acaba impactando a relação de Jack e Libby diretamente. 


O que o amor esconde?


A história é narrada pelo ponto de vista tanto de Libby, quanto de Jack.. Assim como teremos trechos de diários deixados por Eve. Gostei muito dessa forma encontrada pela autora, para nos deixar “por dentro” dos sentimentos vivenciados pelos principais personagens da trama, e digo isso porque inicialmente, só com a visão de Libby tive uma impressão completamente diferente de Jack, porém quando ele começou a expressar sua visão e sentimentos sobre alguns fatos, pude vê-lo com outros olhos e entender melhor suas motivações. Assim como as de Libby e também compreender o passado de Eve pelo ponto de vista dela mesma e não pela maneira que Jack ou qualquer outra pessoa a via!


Libby sofre um acidente muito sério de carro, que desperta lembranças de toda a relação com Jack e também seus anseios e descobertas a cerca do lado misterioso que o marido tenta manter longe dela. 

"Quando penso em Jack, tento não pensar no armário trancado e sem chave 
no porão da casa que era para ser nosso lar. Tento não pensar nele encolhido, sozinho
no escuro, chorando enquanto assiste a filmes antigos. Tento não pensar nas vezes
em que estive sentada na frente dele na hora do jantar, perguntando-me quando foi
que ele começou a parecer um estranho."
(Libby) 


Libby é uma mulher forte, independente e parece que nada a abala, sendo justamente isso que atraiu instantaneamente Jack, pois ela teve a coragem devida desde o primeiro encontro para por ele em seu lugar, não importando o tamanho de sua conta bancária ou mesmo sua beleza e a forma como atrai as mulheres ao redor. Jack teve que suar para convencer Libby a ter um encontro com ele e mais ainda para mostrar-lhe seu melhor eu! Porém quando acontece.. As coisas são intensas e a paixão que surge é avassaladora! Libby sempre com as rédeas de si mesma; mantendo-se ainda independente mesmo após seu casamento com um homem rico. 


"Você é ela? Você é aquela com quem ele está agora? É por isso que você
veio me procurar?
(Diário de Eve)


Apesar de não ser preocupada com sua aparência em termos de se achar bonita ou não.. Após o acidente Libby fica muito fragilizada, pois a aparência que sempre achou não se preocupar antes; passou a ser um grande incômodo nos dias que segue em recuperação. Além disso, soma-se o fato de ter um detetive no encalço de Jack desejando transformar uma relação abalada em algo ainda pior com acusações, que a princípio Libby sequer tinha imaginado, mas que depois irá pouco a pouco somar-se aos demais problemas e virar um jogo de caça aos segredos de Jack.. E é aí que ela encontra os Diários de Eve.

"As vezes, viver com ele é como se alguém me pedisse para prender a respiração,
como se fosse a coisa mais importante da minha vida: mas ninguém nunca me diz 
quando posso voltar a respirar. Então não sei o que é o melhor a fazer: respirar livremente e sofrer as consequências ou continuar prendendo a respiração, 
sem me importar com o mal que isso possa me causar."
(Libby - sobre Jack)


"- se você está com ele, então vai querer saber sobre ele, vai querer saber
se ele realmente é perigoso e se foi quem me assassinou, então, embora eu não
deseje que você faça isto, não posso culpá-la por continuar lendo."
(Diário de Eve)


Jack é um homem fragilizado pela perda da sua primeira esposa e seu grande amor (até Libby). Eve morreu de forma questionável o que levanta suspeita sobre um possível assassinato, principalmente quando seu passado entra em cena. Apesar de toda a maneira como Jack é descrito inicialmente, nós vamos descobrindo partes de sua personalidade e caráter aos poucos o que desperta imediatamente o interesse pelos fatos que levaram Jack a ser quem é!
"Cada parte do seu rosto, danificada ou não, é perfeita, uma lembrança do processo
(o impetuoso, emocionante, angustiante, humilhante processo) 
de me apaixonar por ela."
(Jack sobre Libby)

"As duas se misturam na minha mente às vezes, a ponto de eu não saber do que cada uma gosta ou não gosta. Da mesma forma que acontecia com Eve, Libby é pouco impressionável por  dinheiro, gosta de coisas bonitas, faz meu coração bater mais rápido... Mas elas não são a mesma pessoa. Elas são diferentes de muitas maneiras, mas, em momentos como este, eu me esqueço de qual é qual. Quem é quem. As sutilezas que tornam uma pessoa única, que tornam uma mulher a pessoa pela qual eu me apaixonei, estão às vezes tão  borradas que fico com medo de falar com a mulher com quem me casei."
(Jack - pensando em Libby e Eve)


Quanto a Eve, ela era uma mulher linda, sofrida e tão simples quanto Libby como pessoa. E podemos ver semelhanças, não físicas, mas na forma de ser, entre Libby e Eve, e em dado momento nos perguntamos se toda a insistência de Jack em se relacionar com Libby não foi devido a essas semelhanças que descobrimos pouco a pouco. Tais semelhanças também confundem Jack e ele nos conta detalhes de sua experiência com essas duas mulheres e a forma como se sente!

"Não há muito mais a acrescentar, exceto que espero que você não sinta
pena de mim. Eu vivi minha vida e, muito embora tenha passado por um período
de grande dor, também conheci um grande amor. Algumas pessoas podem viver muito,  muito tempo sem nunca experimentar isso. Tenho sorte."
(Diário de Eve)



A forma como a autora nos conduz as revelações nos envolve de tal forma que quando percebemos estamos ávidos por mais!

A capa está perfeita e diagramação também; encontrei alguns erros de revisão, porém nada que atrapalhe a leitura!



Gostei muito e espero conhecer outras obras da autora!

7 comentários:

  1. Não sou muito de ler thriller psicológico, mas são os que sempre te mantém entretida durante a leitura e no fim meche com você. Este parece ser ótimo, com maravilhosos personagens também, espero ter a oportunidade de ler.
    A resenha esta perfeita e os quotes tb :3
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Karini!
    Primeira resenha que leio desse livro, aliás, nem ouvi falar nele, porém fiquei encantada com tudo que relatou sobre o livro, a forma como se envolvem, a forma de escrita e a descoberta mútua.
    “A amizade é , acima de tudo, certeza – é isso que a distingue do amor.”(Marguerite Yourcenar)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  3. Esse é o momento que fico vermelha porque nunca li um Thriller >.< Mas esse em especial me chamou a atenção, não só pela capa bonita mas pelo fato que tipo o suspeito é o marido dela cara, numa boa quando eu começa a desconfiar do meu marido eu já ia dormir armada ou muito desconfiada kkk Aplaudindo a menina que mesmo desconfiando ficou com o marido kkk Arrasou na resenha.

    ResponderExcluir
  4. Fiquei mega interessada so de ler a sinopse! Sério que fiquei curiosa sobre a morte da primeira esposa e os motivos disso tudo acontecer!
    Mto bom intercalar a narrativa entre os protagonistas e mostram trechos do diário ajuda a gente a entrar mais na estória!
    Ótima dica! Com certeza vou procurar saber mais.
    Bjus

    ResponderExcluir
  5. Oi,Karini.

    Ainda não li nenhum thriller psicológico mas já sei qual será o primeiro. Um livro nacional. \o/
    Gostei muito de conhecer um pouco do livro pela sua resenha. Ela aguçou muito a minha curiosidade. Gosto de narrativas intercaladas e irei tentar adquirir esse livro em breve.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi Karini!!! Esse tipo de livro não faz muito meu estilo de leitura, mas gostei muito da resenha e até fiquei curiosa sobre o livro! Vou acrescentar na minha lista de leitura futuras!!

    Bjssssssssssss

    ResponderExcluir
  7. Percebi que voce gosta muito de romance não é, eu gosto mas ultimamente tenho lido muito pouco, estou lendo mais aventura. Esse não me interessou então não pretendo ler por enqaunto mas quem sabe daqui um tempo

    ResponderExcluir