Resenha II Dias Infinitos - Rainha Vampiro #1 - Rebecca Maizel


Editora: Galera Record
Páginas: 384
Cansada de passar seus infinitos dias perseguindo e matando vítimas inocentes, Lenah Beaudonte, uma poderosa vampira da era vitoriana, decide abandonar seu coven de comparsas decadentes e transformar-se em humana. Mas o ritual capaz de transformá-la é extremamente perigoso. É necessário que um vampiro se sacrifique por ela, e não só isso; Lenah precisará passar 100 anos hibernando.
Felizmente, Rhode, o grande amor da vida dela, resolve se sacrificar para realizar esse sonho. E a transformação é bem-sucedida. Após 592 anos, Lenah acorda em um corpo humano, na prestigiosa escola particular Wickham, em Massachusetts. Ela está completamente sozinha em outro século e precisa aprender a viver no mundo moderno, como uma adolescente comum. E justamente quando Lenah parece ter se adaptado à nova vida, feito novos amigos e até arrumado um namorado, o passado volta para assombrá-la. Seus ex-companheiros vampiros embarcam em uma caçada mortal para encontrá-la e capturá-la. Agora não só Lenah, mas todos que ama correm perigo. Será que ela conseguirá escapar e salvar os amigos sem revelar seu maior segredo?
Quando vi esse lançamento fiquei doida por ele, porém quando o livro chegou e à minhas mãos fiquei receosa devido alguns comentários de que não era lá essas coisa. Fui em frente e o que posso dizer é que me surpreendi bastante e me encantei com Lenah e sua história do começo ao fim. 

Diferente dos diversos livros que temos do gênero, Lenah não quer ser vampira e sim deixar de ser uma, pois ela a muito perdeu sua humanidade e não sente mais prazer no que a condição de vampira lhe proporciona, é como uma constante de sofrimento infindável e com isso o desejo de ser tornar humana novamente! Lenah como vampira é manipuladora, cruel e brutal, não mede esforços para ter o que quer e é uma das vampiras mais antigas que se tem conhecimento. Foi transformada por Rhode a quem ama profundamente, mas vampiros podem amar mais de uma pessoa, pelo que percebi nessa história, e é aí que entra também Vicken, um dos humanos que transformou em vampiro para fazer parte de seu coven. Seu coven é constituído por homens brutais e sagazes e quando fez as transformações foi pensando na magia que esse coven traria e no quão imbatível seriam juntos. Rhode a preveniu do poder que ela criou e mesmo assim Lenah em seu capricho não lhe deu ouvidos. O último que transformou foi Vicken que mesmo antes, ainda quando humano já era temível e astuto; após a transformação tornou-se letal e temível! 

Mas Lenah não imaginou na época da ânsia que iria consumi-la de ser humana, de sentir o toque na pele, o sol, de amar como os humanos, pois o amor vampiro é muito diferente do humano e ela tanto faz e fez que conseguiu que Rhode se sensibilizasse com seu desejo. Para ser humana novamente o preço a ser pago é alto e Rhode se sacrifica por Lenah, abrindo mão de si mesmo.. Mas antes de partir a deixa alerta de como prosseguir com sua vida humana e deixar seu eu vampiro para trás, como se prevenir da caçada que estaria por vir. Afinal seu coven certamente iria querer Lenah de volta.

Tudo para Lenah na vida humana é novidade, mas não demora muito para que ela comesse a se adaptar sem sentir certa nostalgia pelo passado e por quem foi como vampira, e toda bagagem que carrega para sua forma humana. Ela foi transformada quando ainda tinha 16 anos e desde então, mesmo tendo se passado mais de 500 anos, ela não viveu nada e o que lembra são vislumbres que retornam com o desenrolar de seu cotidiano como humana.. Como ela hibernou por cem anos, antes de finalmente ser humana novamente, Lenah sabe que tem alguns meses até que seu coven comece a caça-la!

No presente, como humana Lenah sabe que precisa esquecer todo o passado e se entregar de vez a sua humanidade, quanto mais se firmar, menos seu coven conseguirá sentir a ligação que possuem através da magia que os liga! Com isso ela se entrega a vida em Wickeham (colégio interno) e a tudo que um novo século traz de novidades; conseguindo inclusive um amigo maravilhoso - Tony que a aceita imediatamente! Além de despertar o interesse de Justin Enos um dos garotos mais cobiçados do colégio e claro com isso despertar raiva, inveja, intrigas ao redor, pois Justin tinha uma namorada antes da "aparição" de Lenah.

Para Tony Lenah é Lenah, ele a aceita exatamente como é, não insiste quando precisa deixar passar e está sempre lá por ela!

Para Justin Lenah é diferente, intrigante e novidade. Ela não é como Tracy - sua namorada e parte das "três peças" - Ela consegue despertar o que há de melhor nele! 

A história conta o passado de Lenah desde sua transformação como vampira intercalando com seu presente como humana. Sempre nos deixando cientes de quem ela era; de quem ela é.. E do que abriu mão, e também que mesmo essa transição de vampira para humana, ela possui uma essência, tem coisas que são como são e não vão mudar! Para muitos pode parecer que essa "nostalgia" entre passado e presente, pareça ingratidão diante o sacrifício de Rhode ou mesmo, mimi mimi já que ela tem dificuldade em se desligar de seu coven; mas para mim foi justamente um dos pontos alto da história, pois deixa claro a magia envolvida e mostra as motivações diante o desejo!
Apesar de se tratar de personagens adolescentes, e de ter todo o "drama queen" - Dias Infinitos me ganhou completamente, por ser diferente dos demais livros no mercado em se tratando de vampiros, onde sempre quer nos vender um vampiro mais humanizado e bonzinho.. Passivo e até mesmo amoroso e compreensivo. Neste livro vampiros são o que são e fazem o que sua natureza manda, ou seja, são cruéis! E o que podemos esperar dos vampiros é justamente isso! Assim como humanos são o que são!

Amei o livro do começo ao fim e quero mais! Preciso! 
Vou perturbar minha amiga Patrícia por notícias da continuação, que espero, não demore muito!



9 comentários:

  1. Hello!
    Olha uma estória diferente de vampiros! Lendo a sinopse ja me interessei bem e a sua resenha me deixou mais animada ainda!
    Geralmente nos filnes6e livros, os vampiros não podem voltar a serem humanos... Gostei dessa diferença.
    Adoro essas aventuras e vampiro é tudo de bom... A gente ler e nem ve o tempo passar!
    Adorei!
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Gente, desesperada agora pra ler esse livro, finalmente uma temática diferente sobre vampiros kkk, eu meio que fiquei com pena pelo o cara que teve que se sacrificar por ela e ela ainda ter que aprender a viver no meio da nossa sociedade de novo, tipo pra gente é difícil imaginar pra ela que ja viu muita coisa e a humanidade quase não fazia mais parte dela, difícil ? ... complicadíssimo!!! Partiu comprar esse livro.

    ResponderExcluir
  3. Oi Karini, é a segunda resenha que leio deste livro e mais uma vez gostei do que o enredo promete. É bom um enredo com vampiros mais cruéis, ou seja, mais fiéis a sua tradicional essência.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. A primeira vez que eu vi sobre o lançamento e li o resumo eu logo pensei, eu tenho que ler, mas então eu li umas resenha meio negativas e fiquei meio na duvida se leio ou não, mas estou muito feiz que voce gostou e como vi que nós temos alguns gostos parecidos vou tentar ler e rezar para gostar assim como voce.

    ResponderExcluir
  5. Desde que vi esse livro fiquei doida pela história, tem um tempo que não leio nada de vampiros, e com certeza esse enrendo me chamou atenção.
    Quero comprar logo para ler.
    Ótima resenha o//

    ResponderExcluir
  6. OI, Karini.

    Que felicidade saber que os vampiros desse livro são cruéis. Cansada de vampiros bonzinhos ou que brilhar. kkkk'
    Eu curto isso de livros que narram passado e presente. Deixa nós leitores conhecer melhor nossos personagens. Acho que irei amar essa leitura tanto quanto você.

    Beijos.
    Visite: Paradise Books

    ResponderExcluir
  7. Karini!
    Vampiros são seres extremamente apaixonantes e eu como boa vampirinha...kkkk adoro livros de vampiros.
    Quem quiser que diga que estão ultrapassados, mas são sempre meus favoritos.
    E com 5 estrelinhas e um coração, como não desejar a leitura desse?
    “A amizade é , acima de tudo, certeza – é isso que a distingue do amor.”(Marguerite Yourcenar)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  8. Não curto muito livros de vampiros, mesmo assim achei a capa fascinante que desperta curiosidade. Gostei!

    ResponderExcluir
  9. Oi Karini!!! Adoro livros sobre vampiros e com certeza vou acrescentar esse na minha lista!!! Gostei demais da resenha, parabéns!!!

    Bjsssssssss

    ResponderExcluir