Resenha || Operação Perfeito - Rachel Joyce


Editora: Suma de Letras
Páginas: 304
Operação Perfeito - Em uma manhã nebulosa de 1972, a vida de Byron Hemming, de 12 anos, muda de repente. Tudo acontece em menos de dois segundos, quando ele e a mãe se envolvem em um acidente de carro. Embora o garoto tenha certeza de que o acidente aconteceu, sua mãe age como se nada tivesse acontecido.

Nos dias e nas semanas seguintes, Byron embarca em uma jornada para descobrir o que realmente houve naquela manhã que mudou sua vida. Junto com o amigo James, ele cria a Operação Perfeito, um conjunto de planos para tentar resolver a situação.

Operação Perfeito, o novo romance da autora best-seller de A improvável jornada de Harold Fry, que vendeu mais de um milhão de exemplares, é uma história comovente sobre um segredo, um erro terrível e a natureza destrutiva da perfeição.




Uma leitura que emociona e toca o leitor de maneira que o faz refletir sobre a própria vida e questionar como seria se tivéssemos mais tempo em determinadas situações!
Estou encantada!




Byron é um menino de apenas 12 anos e de alguma forma confia piamente que o tempo está de alguma forma alterado com um acréscimo de dois segundos e que por causa disso sua vida jamais foi à mesma, pois por conta desses dois segundos, ele acredita que sua mãe cometeu o acidente que atropelou uma criança. Um acréscimo e uma alteração no tempo que apenas ele possui conhecimento e consegue perceber. E com isso ele acredita que é o único capaz de ajudar sua mãe contra possíveis consequências que possam ser geradas em decorrência deste acidente! Ele compartilha com a mãe sua teoria que fica espantada obviamente e quer reparar tal erro buscando a família da criança é perceptível que ela esconde algo e Byron fica ainda mais preocupado e cria juntamente com seu melhor amigo James, a Operação Perfeito, que segundo ele será capaz de resolver os problemas do acréscimo no tempo e as consequências do mesmo! Tudo isso se passa em 1972.
Nos dias atuais, conheceremos Jim, um homem com problemas passados, que já foi internado durante um tempo e que sofre de TOC (transtorno obsessivo compulsivo) e em uma vida pacata e sem perspectiva trabalhando em um supermercado, ele conhece Eileen que irá mudar sua vida, dando sentindo a pequenos detalhes, fazendo com que ele perceba as pequenas surpresas que a vida tem a nos oferecer, transformando Jim de maneira irremediável! Um verdadeiro presente para alguém que estava “apagado”, “sem brilho”!
A capa é linda e as histórias realmente cativantes, o leitor precisa ter muita calma ao iniciar, pois as coisas acontecem lentamente no começo, porém depois tudo se conecta e captura o leitor para uma torrente de emoções infindáveis!
Costumo sempre dizer (como mãe) como amo meus filhos imensamente, de uma forma que não se mede, só sei que por eles faço tudo e meu amor vai além da vida! Mas com Operação Perfeito, pude capturar o lado contrário da história, quando um filho ama imensamente sua mãe a ponto de bolar um plano, digamos que até inusitado para manter a mesma segura! Foi realmente emocionante!

E para quem pensa.. O que Byron tem a ver com Jim? Pois esse é o grande lance em Operação Perfeito! A sacada genial, o verdadeiro pulo do gato, quando tudo passa a fazer ainda mais sentido e arrebata o leitor!

Uma história que nos faz refletir, nos emociona e nos faz perceber as pequenas coisas da vida que muitas vezes ignoramos em um dia a dia corrido e com tantos estresses como contas, trabalho e demais problemas!
Recomendo Operação Perfeito que me tocou e tornou-se uma leitura favorita!

7 comentários:

  1. Oi Karini,
    Confesso que não sou muito fã de narrativas calmas, mas saber que as emoções passam a ser torrenciais despertou meu interesse, ainda mais com essa capa fofa ^^
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  2. Oi Karini, tudo bem?
    Não tenho o costume de ler livros assim, mas gosto bastante de histórias que vão se entrelaçando durante a narrativa até que no final tudo faz sentido... Por isso gostei bastante da proposta desse livro, ainda não tinha lido nada sobre ele e fiquei bem curiosa rs
    Beijos e boas leituras!

    ResponderExcluir
  3. Oiee!
    Nunca li nenhum livro com essa premissa, de um filho que demonstra o amor que sente por sua mãe, sempre é o contrário.
    Gostei muito da resenha e do livro, me incomoda um pouco o fato dele começar muito calmo e lento, mas o fato dele conseguir tocar o leitor e fazer com que pensemos no quão importante é as pequenas coisas da vida me fez quer lê-lo brevemente, espero gostar tanto quanto você.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  4. Eu não sou mãe e fiquei encantada por Byron. Mãe tem um amor incondicional por filho, dizem que é o maior amor do mundo, mas Byron não fica atrás. Fiquei com um sorriso bobo o livro inteiro enquanto ele fazia de tudo e bolava planos pra manter a mãe segura.
    O que me chamou a atenção em primeiro lugar foi a capa que tem tudo a ver com a história ♥

    ResponderExcluir
  5. Achei muito normal, estou procurando algo anormal por agora

    ResponderExcluir
  6. Agora estou curiosa pra saber como esses dois personagens estão interligados.A história parece ser muito bonita mesmo mostrando esse amor incondicional que Byron tem pela mãe.A capa está linda e a leitura parece ser calma o que de certa forma é bom pra esse tipo de livro.

    ResponderExcluir
  7. Não gostei muito do livro, achei uma coisa um tanto monotoma. Mas o livro parece ser bom, porem nao me agradou!

    ResponderExcluir