Resenha || Brilho - Em Busca de Um Novo Mundo #1 - Amy Kathleen Ryan



Editora: Geração Editorial
Páginas: 354

A Terra não existe mais, e em duas naves que procuram um novo mundo no espaço, uma menina de 15 anos precisa casar e engravidar para garantir a sobrevivência da humanidade. Enquanto isso, uma sucessão de acontecimentos eletrizantes torna a jornada pelo espaço algo absolutamente imprevisto. Temas como religião, a escolha da mulher e a ideia de poder e dominação vão aparecendo muito suavemente articulados ao longo da trama, amarrando o leitor com surpresas e reviravoltas estonteantes. São temas universais, postos num livro por uma escritora surpreendente e que promete arrasar a cena literária a partir desta sua fantástica criação. 


A trama ocorre em uma realidade onde não existe o planeta Terra e os sobrevivente vivem em naves. Temos a Empyrean, uma nave espacial à procura da Terra Nova que leva consigo o futuro da humanidade. Isso porque na nave temos jovens como Waverly Marshall, uma garota de quinze anos de idade. Imaginem ter sobre vocês a responsabilidade do futuro, saber que você têm que engravidar e auxiliar na propagação da espécie. Waverly namora Kieran Alden, o garoto mais velho da nave, só que ela não tem certeza se está preparada para ter filhos.

"Waverly deitou a cabeça no chão de novo. 
Sentiu o sabor amargo da palavra enquanto a sussurrava: "Guerra". 
(p. 352)

Kieran é filho de uma família conhecida. É todo certinho, o típico bom rapaz. E é claro que existe um terceiro personagem de destaque, o Seth. Seth é outro rapaz que vive na Empyrean e é o bad boy, sempre lutando e questionando as regras.
Em um determinado momento da trama, a Empryrean é atacada por uma nave irmã que partiu um ano antes: a New Horizon, que sequestra todas as garotas, inclusive Waverly.
Waverly é aquela personagem que questiona tudo, sempre curiosa com os fatos e não admitindo respostas vagas. 
O livro é narrado em terceira pessoa, sob o ponto de vista de dois personagens: Waverly e Kieran. Enquanto Waverly narra os acontecimentos da New Horizon, Kieran fala sobre a Empryrean. 

Desse ponto em diante a trama se divide em dois focos principais: Waverly tentando entender os objetivos da líder da New Horizon e a reconstrução e resgate das garotas pela Empyrean.
O livro tem muita ação, um início de triângulo amoroso e uma trama de fundo bem desenvolvida e misteriosa. Os principais questionamentos do livro é a religião e a política dentro das naves, e como as duas coisas se entrelaçam, principalmente em uma situação atípica como essa.
A leitura no início é um pouco lenta, porém ao mergulharmos na história desses três personagens torna-se impossível largar o livro até chegar ao final.
Os personagens são cativantes e carismáticos, a trama é bem desenvolvida e complexa e o desenrolar da história prende o leitor.

" - Você vai me matar?
- Não eu - disse a voz"
(p. 191)

Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa chama atenção, principalmente aos detalhes brilhantes que trazem uma textura muito interessante.

6 comentários:

  1. Eu gostei muito dessa capa e pelo que tenho visto o livro é bem interessante!!! Adoro distopias então esse com certeza vai pra minha lista!!! Adorei a resenha!!!

    P.S. Pequena confusão com os nomes nesse trecho da resenha: "Enquanto Kieran narra os acontecimentos da New Horizon, Kieran fala sobre a Empryrean."

    Bjsssssssssss

    ResponderExcluir
  2. Oiee.
    Infelizmente esse livro não me agrada, primeiro porque não sou fã de distopias, raramente as leio. Como se isso fosse pouco ainda tem ficção científica, o que pra mim só funciona nos filmes, em livros eu perco o interesse, então por mais que o livro seja legal, comigo não rola. Deixo pra quem é fã de distopias.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  3. Não sei...Não é o tipo de livro que leio,mas...Sabe, quem sabe me surpreenda
    Pq vários livros me surpreenderam,sim...to numa dúvida hsushss
    então,vou ver
    bjs

    ResponderExcluir
  4. A capa é bem chamativa, mas a história não faz meu estilo, não sei se conseguiria chegar até o final.

    ResponderExcluir
  5. Adoro distopias mas essa é uma que não estou com vontade de ler no momento.Os personagens não conseguem me encantar sendo assim é dificil se identificar com eles,o que é uma pena pois a história não parece ser tão ruim.

    ResponderExcluir
  6. Já avia visto esse livro em algum lugar e simplesmente gostei muito da premissa do exemplar. Gosto bastante de distopia é um gênero que adoro. Estou super ansiosa para poder le-lo!

    ResponderExcluir