Resenha || Sem Esperança - Hopeless #2 - Colleen Hoover



Editora: Galera Record
Páginas: 320
Assombrado pela culpa e pelo remorso por não conseguir salvar Hope nem Less, Holder desenvolveu uma personalidade agressiva. Mas, quando finalmente se depara com Hope depois de tantos anos, não poderia imaginar que o sofrimento seria ainda maior após o reencontro. Em Sem esperança, Holder revela como os acontecimentos da infância de Hope, que agora se chama Sky, afetaram sua vida e sua família, fazendo-o buscar a própria redenção na possibilidade de salvá-la. Mas é apenas amando Sky que ele finalmente será capaz de começar a se reconciliar com si mesmo.






“Nem tenho palavras para explicar o quanto essa garota é perfeita. E quando digo perfeita, quero dizer imperfeita, porque tem muita coisa de errado com ela. Mas tudo que tem de errado é tudo que me atrai e a torna perfeita.”


Resenhar “Sem Esperança” deveria ser uma tarefa fácil, afinal, ele nos traz o mesmo enredo de “Um Caso Perdido” só que na visão de Holder, porém, não é! A carga emocional encontrada nessas páginas é tão intensa quanto a que encontramos quando Sky narrava sua história. A intensidade dele, sua cobrança, traumas e culpas nos deixam de coração apertado em boa parte da leitura.

Hoover teve uma visão sagaz da história; além de nos presentear com fatos que já eram de conhecimento do leitor e nos mostrar as reações de Holder a tudo aquilo, ela nos dá fatos novos, mexe com o nosso emocional de maneira arrebatadora. Somos levados a conhecer o psicológico desses personagens, ver como suas emoções afloram tão intensamente, e ter uma dimensão de como esses traumas são capazes de destruir vidas que teriam um futuro brilhante pela frente.

 Nunca tinha olhado para frente antes. Só olhava para trás. Penso demais no passado e penso no que deveria ter feito e em tudo o que fiz de errado e nunca olhei para frente na vida, nenhuma vez. Ficar com ela me fazia pensar no amanhã e no dia depois de amanhã e no dia seguinte e no ano seguinte e na eternidade. Preciso disso agora, pois se eu não abraçá-la de novo… vou terminar olhando para trás mais uma vez, deixando o passado me engolir completamente.”


Apesar de uma algumas situações de violência, o enredo vem com uma leveza inacreditável, seja nas conversas divertidas de Holder e Daniel, seja em situações cômicas Breckin. Ou mesmo nas cenas em que há mais intensidade, neste caso, todas que envolvem Sky e Less.

Colleen tem uma escrita, leve, sensível e viciante, fazendo o leitor se encantar com sua história; a maneira como encontrou o equilíbrio perfeito entre a realidade e a ilusão é indescritível. Com momentos de dramas cruéis e de uma realidade impactante a momentos descontraídos e apaixonantes, ela escreve um livro de arrebatar corações.

Criei muitas expectativas para essa leitura e elas foram plenamente correspondidas; me encantei novamente pelo o enredo, pela força de Holder e Sky; pela diversão de Daniel e Breckin. Amei e não tenho mais como descrever as sensações causadas por essa leitura sensível e impar.

“Amo você mais do que imagina.
Espero que nunca se deixe acreditar que fiz isso porque você fracassou comigo de alguma maneira. Todas aquelas noites em que ficava me abraçando, deixando eu que eu chorasse... você não tem ideia de quantas vezes me salvou. Less”


6 comentários:

  1. Este livro me parece ser bem legal, ser bem calmo, pelo jeito da escrita do autor. Gostei dele, apesar de não ser fão de livro de auto ajuda. mas até que leio bastante, hehe

    ResponderExcluir
  2. Oi Patrícia, que bom que o livro correspondeu as suas expectativas. Eu ainda não o li, mas assim como você estou com expectativas muito boas por conta do enredo.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  3. Oi Paty!!! Eu ainda não li nada dessa autora, mas pretendo remediar isso em breve!!kkkkk
    Gostei muito da resenha!!

    Bjsssssssss

    ResponderExcluir
  4. Oi Paty,
    O livro deve mesmo ser maravilhoso, afinal, você criou muitas expectativas e elas foram atendidas <33, como ainda não li o primeiro livro, não sei a carga de emoções que irei encontrar, mas espero gostar muito.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  5. Patrícia!
    Gosto quando podemos ver o outro lado da história, assim podemos ver de ângulos diferentes, um mesmo enredo.
    E o ponto de vista masculino é bem diferente do feminino, concorda?
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Por incrivel que pareça não me interessei pelos dois volumes da série (Eu acho que sou dificil). Não sei por que não me interessei acho que é por causa dos personagens ou até mesmo a história. Não sei, mas quem sabe um dia eu caia em si e leia os dois exemplares.

    ResponderExcluir