Resenha II Ligeiramente Casados - Os Bedwyn #1 - Mary Balogh


Editora: Arqueiro
Páginas: 288
À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse Custe o que custar!. Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum. Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias. Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar. Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados... Neste primeiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos apresenta à família que conhece o luxo e o poder tão bem quanto a paixão e a ousadia. São três irmãos e três irmãs que, em busca do amor, beiram o escândalo e seduzem a cada página. 

A extensa sinopse desse livro explica completamente a premissa do livro.
O coronel lorde Aidan Bedwyn tem uma dívida pessoal com o capitão Percival Morris, pois sua vida foi salva dois anos antes graças a coragem do capitão. Então, indo cumprir a promessa feita, ele usa seu tempo de licença para ir ao Solar Ringwood e tem uma grande surpresa.
Eve é a irmã de Percival, uma jovem inteligente e bondosa, que abriga todos aqueles que precisam de um lar: sua idosa tia, um ex-soldado que perdeu membros na guerra, um jovem da vila que tem algumas dificuldades de aprendizado, uma preceptora que teve o nome manchado ao engravidar do ex-patrão, uma ex-presa que adora uma briga, dois órfãos que não tinham para onde ir, e Muffin, um cão resgatado de um dono abusivo.

Apesar do cenário incomum encontrado, o lar é repleto de amor e bom humor. Os moradores do Solar Ringwood são leais uns com os outros e muito gratos à Eve pela segunda chance recebida.
Acontece que o pai de Eve incluiu uma cláusula no testamento onde Eve só poderá herdar o Solar se estiver casada e seu detestável primo já deixou claro que todos esses desajustados, incluindo Eve, ficarão sem-teto em alguns dias.
É aí que entra a promessa de Aidan. Ele se compromete a casar com Eve para que ela mantenha o lar, mas não pode existir um envolvimento pessoal, pois logo ele volta ao exército e as diferenças sociais entre os dois são muito gritantes.Bom, mas nem sempre temos controle sobre as nossas vidas e Eve se vê envolvida em meio a bailes e visitas aos familiares de Aidan.

Nesse primeiro livro da série o leitor pode ter uma boa ideia do que ainda está por vir. Alguns detalhes sobre a família Bedwyn é fornecido aqui e acolá, o que desperta um grande interesse. 
Apesar de ser uma estreia extraordinária, acredito que teremos histórias ainda mais emocionantes nos próximos livros, principalmente com a rebelde irmã de Aidan e o solitário chefe da família.
Um lindo romance histórico que é perfeito para os fãs do gênero!

11 comentários:

  1. O livro tem um premissa interessante, além de ser um romance histórico, o que me agrada muito.

    Gostei da resenha e quero ler o livro, conhecer um pouco mais a Eve e o Aidan.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andreza, tudo bem?
      Se você gosta de romances históricos, acredito que irá se encantar com essa série, pois o primeiro livro é muito bom!
      Bjkas

      Excluir
  2. Espero que seja assim mesmo Carol. Gosto muito de romances de época e não tive dúvida em pedir meu exemplar quando soube deste lançamento.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rose, tudo bem?
      Romances de época são tudo de bom né? Eu fico sempre babando por eles rs
      Bjkas

      Excluir
  3. Carol!
    Romances de época são sempre ricos, cheios de conflitos e uma realidade imposta, diferente da nossa.
    Espero que a série seja mesmo tudo que anseio.
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy, eu adoro romances de época, principalmente aqueles que tem mocinhas destemidas que pensam por si mesma e não deixam a sociedade se impor rs
      Bjkas

      Excluir
  4. Não sabia que era uma série, achei que fosse livro unico. Essa sinopse enorme aí entrega muita coisa, quase não deixa coisas pra vocês falarem na resenha rs A Eve parece ser uma pessoa muito boa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nathalia, tudo bem?
      Pois é, fiquei com medo de escrever a resenha, pois a sinopse contou tudo o que era possível sem dar spoiler.
      Bjkas

      Excluir
  5. Não gosto de romances de época, na maioria das vezes a leitura é muito arrastada... acho super sonolento quase todos que li, quase morri.
    Acho muita enrolação e chatice demais, mas acho legal quem gosta e tem paciência com este tipo de leitura.
    A capa é fofinha, e a temática parece ser legal, mas quando pego pra ler.. é super tedioso.
    Espero que não seja apenas comigo isso.
    Beijos Carol, Até mais.
    ThaynáQ.

    ResponderExcluir
  6. o ruim e que a sinopse entregou o livro inteiro não deixa espaço para a curiosidade mas não gostei muito do livro ele não faz meu gênero literário.....

    ResponderExcluir
  7. Adoro romances de época!!! Houve um tempo na minha adolescencia em que eu só lia livros assim, era muito bom imaginar os personagens daquelas epocas com sua força e determinação!!!
    Vou ler com certeza!!!!

    Bjsssssssssss

    ResponderExcluir