Resenha || Numbers - Tempo de Fuga - Numbers #1 - Rachel Ward



Editora ID, Edição 01, 2011
Sempre que Jem conhece alguém novo, não importa quem, logo que ela olha em seus olhos, um número aparece em sua cabeça. Esse número é uma data: a data em que essa pessoa vai morrer. Sobrecarregada com tal consciência terrível, Jem evita relacionamentos. Até que ela conhece Spider, outro estranho, e ganha uma chance. Mas, enquanto eles estão esperando para embarcar no Eye Ferris Wheel, uma roda gigante, Jem percebe que todas as pessoas da fila possuem o mesmo número. A data de hoje. Terroristas vão atacar Londres. O mundo de Jem está prestes a explodir!






Já imaginou se você pudesse saber o dia da morte das pessoas menos a sua própria? É assim que é para Jem desde sempre. Durante um tempo ela não entendia o que os números queriam dizer, até que ela percebeu que o que via quando olhava nos olhos de alguém, não eram simples números e sim o dia em que aquela pessoa morreria e isso não poderia estar certo não é mesmo? 

Jem é uma jovem solitária e problemática que viu sua mãe morrer por overdose e passou de lar em lar. Ela odeia a mãe pelo que fez, por quem era e pela vida que leva atualmente, mesmo sua mãe tendo morrido faz tanto tempo e esse ódio à deixa amargurada e sozinha. Afastando aqueles que muitas vezes tem vontade de ajudar, sem que ela perceba, está sempre na defensiva!
Spider é um colega de escola tão problemático quanto Jem, que se pega levando uma vida "fácil" envolvendo-se com coisa errada, intencionando ganhar um dinheiro de maneira rápida. A diferença entre os dois é que Spider tem uma avó excêntrica, porém amorosa em sua vida, enquanto Jem não tem ninguém, apenas Karen, sua mãe adotiva que tem filhos gêmeos e que ela odeia!

A vida desses dois jovens se cruza e eles se tornam amigos, ao menos Jem deixa isso bem claro a maior parte do tempo, até o atentado no London Eye, onde ambos acabam sendo suspeitos de terrorismos por terem sido vistos correndo do local pouco antes de uma bomba explodir e matar pessoas. Então eles resolvem fugir. Porém algo que vem incomodado Jem é o número de Spider, pois sua morte está próxima e ela não gostaria de perdê-lo e queria muito tentar mudar os números. Será que isso é possível?
Mudar os números? 

Bom, o que eu achei da história?
Li em uma única sentada e fiquei com grande expectativa sobre a Jem conseguir mudar o destino do Spider! Devorei as páginas, sonhando com essa possibilidade. 
Algumas coisas me incomodaram um pouco, eles xingam muito, mas entendo, pois são jovens de periferia, pobre e a autora quis nos passar exatamente isso, então não é algo que não deveria existir; isso condiz com o conteúdo na verdade!
Agora, porque senhor o tempo inteiro a Jem tinha que falar que o Spider fedia? Meu Deus! Eu juro, que eu cheguei a torcer o nariz em determinado momento da história, e isso me incomodou por um motivo em particular; Spider é negro, não gosta de tomar banho, e fede.. Terá sido uma espécie de racismo por parte da autora? Não sei, mas isso me irritou um pouco, afinal, acho que com seus dezesseis anos ele já passou da "fase do cascão" não é mesmo? Quem tem filhos sabe.. Aquela fase que as crianças não gostam muito de banho! Acho que isso de Spider feder foi algo completamente desnecessário na história! 
E achei sim precipitada a fuga desenfreada deles pelo país por conta do atentado, eles poderiam ter esperado e ter tentado se explicar, porém de certa forma eles não vivem no mesmo ano que nós; estão além e o governo como sempre, é manipulador e tendencioso e só o que planeja é achar um culpado para abafar o caso, e talvez Jem e Spider tenham razão em ter fugido, pois dois jovens problemáticos são perfeitos para o papel!

A trama é eletrizante, não há momentos sem graça, ou parados, o tempo todo eles estão em movimento ou passando por alguma situação de tensão, que precisam estar prevenidos para não serem pegos e no meio disso se descobrem apaixonados e surge o improvável; Spider consegue alcançar o "coração de gelo" de Jem e mostrá-la o que é o amor, o que é amar! Então no meio dessa adrenalina podem esperar romance, pois tem sim senhor! rs

Jem é impulsiva, assim como Spider, e eles cometem erros como todos nós, porém até mais devido à idade, situação e etc. Fiquei tocada com o amadurecimento de Jem próximo ao final da história e a decisão que ela toma com relação ao seu "Dom" quando lhe oferecem o mundo em troca de explorarem o que ela sabe!
A surpresa que ela tem com relação à Karen também me agradou e me faz acreditar em finais felizes mesmo quando tudo é uma completa bosta! Pois existe sim, pessoas ou personagens, se preferirem, bem intencionados e que não esperam nada em troca, além de realmente ajudar o próximo! 

A coisa do número é completamente intrigante, e me deixou com vontade de saber mais, porém nesse primeiro volume o que sabemos, é que Jem é especial e que a avó de Spider sabe disso de cara, pois ela tem uma sensibilidade e consegue ver a aura das pessoas e percebe que a de Jem é diferente! Jem acredita que na verdade o que ela possui não é um "Dom" e sim uma "maldição".. Será mesmo? Para descobrirem, vocês vão precisar ler! 




12 comentários:

  1. Achei intrigante essa ideia de saber o dia da morte das pessoas e menos a nossa, mas acho que seria muito legal isso.

    ResponderExcluir
  2. Ual, Karine.

    Que premissa mais louca, poder olhar pra alguém e saber quando essa pessoa irá morrer. Pode ser um dom e tudo mais, mas me parece mais com uma maldição. Imagina você se apaixonar e saber quando essa pessoa irá morrer.
    Fiquei muito tentada a ler o livro.

    Visite: http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oii Marini!
    Adorei a premissa do livro, me deixou bastante intrigada e curiosa.
    Vou colocar na listona haha Porque eu estou fugindo um pouquinho de séries e trilogias enquanto eu não acabo as que eu comecei haha
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Bem Karini, só o fato do livro ter uma premissa totalmente diferenciada já me agradou.
    Vi em um episódio de uma das séries que assisto, a protagonista via a quantidade de dias que a pessoa tinha para morrer, acredito que foi na série Medium e ela ficava totalmente atormentada. Imagino que Jem deve mesmo achar que é uma maldição, isso se ela não conseguir mudar as datas né? Mas e se ela conseguir? Tenho de ler para descobrir e acompanhar o romance também.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Gente, que loucura!!! Amei!!! Tinha um seriado chamado Numbers e eu logo achei que o livro fosse um derivado da série, mas a série se tratava de um matemático que usava formulas pra ajudar a polícia solucionar os crimes.... ledo engano, a sinopse desse livro é mil vezes melhor!
    Já quero!

    ResponderExcluir
  6. Achei super interessante a história, mas fiquei meio assim, quando vc falou de "cheiro" de Spider, rsrsrs, acho que também fiquei com uma impressão meio esquisita da autora, rsrsrs. Bom, mas enfim, achei que o livro parece ser daqueles que vc tem que ler tudo rápido para descobrir o que irá acontecer, tipo devorar, rsrsrsrs. Vou colocar na minha lista de compras!!!

    ResponderExcluir
  7. Bacana o enredo, me deixou curioso, deve ser horrivel saber o dia em que as pessoas vao morrer né... rsrs
    Realmente esse negocio do carinha la feder nao achei agradavel tbm nao... kkkkkkkkkkk mas acho que nao é racismo da autora nao, não sei, mas acredito que não.

    ResponderExcluir
  8. Eu não conhecia essa série e mesmo com alguns pontos negativos eu fiquei bastante interessada nela.Isso de saber o dia em que as pessoas vão morrer deve ser estranho,ainda uma próxima a você assim como o Spider.E a capa está linda

    ResponderExcluir
  9. Amei premissa desse livro! Só espero que o Spider tenha tomado um bainho antes de começar entre eles, tenho pavor a gente suja .-. e as vezes isso nem foi racismo da autora não, pode ser personalidade dele mesmo, eu mesma já tive um amigo que não tomava muito banho não, e ele não era adolescente mais :T

    ResponderExcluir
  10. Eu tenho este livro na minha lista de desejados, mas ainda não comprei..é muito livro para pouco tempo/dinheiro rsrs.
    Quanto a parte que fala dele ser fedido..e negro, eu ja muito livro americano ter coisas deste tipo, não sei se la talvez falar desta forma seja normal ou racismo..mas me incomoda também.
    O livro parece ser bem interessante e eu pelo menos nunca li nada que a pessoa eja quando a outra vai morrer, acho diferente dos outros que ja li, bom saber que o livro é agil do começo ao fim, eu pretendo ler, so não sei quando vou rs.
    beijos.

    ResponderExcluir
  11. OMG Karini, eu não tinha conhecimento dessa série, mas você acabou de me apresentar uma série que sem duvida nenhuma eu irei ler!! Adorei toda a premissa do livro e em certos pontos me lembrou um pouco Death Note e Premonição. Já estou curioso para saber o que acontece com Jem e Spider.

    Xo
    Re.View

    ResponderExcluir
  12. Achei interessante a história, mas imagino como deve ser horrivel saber quando as pessoas ao seu redor vão morrer!!! Vou acrescentar a minha lista infinita de leitura com certeza!!!

    Bjssssssss

    ResponderExcluir