Resenha || Um Herói Para Ela – Lu Piras




Novo Conceito, Edição 1ª, 2014, 334 páginas
Bianca sempre quis ser roteirista de cinema. Para realizar seu sonho, ela sai do Brasil para estudar na famosa New York Film Academy.
Em meio às emoções da nova vida na Big Apple, um rapaz misterioso
acaba salvando a vida de Bianca em duas situações diferentes. Tudo o que ela sabe é que o seu herói tem no braço uma misteriosa tatuagem.
Sem pistas sobre o seu protetor, ela é convidada para um show da banda The Masquerades, cujos componentes escondem os rostos atrás de máscaras.
Uma rosa branca cai sobre o seu colo, arremessada pelo vocalista.
Decidida a desvendar a identidade do mascarado, Bianca invade o camarim da banda. A surpresa que a aguarda por trás daquela porta poderá mudar o seu destino.
Uma história cheia de humor e romance, que fala da importância de acreditar nos nossos sonhos e de persegui-lós.

Esse é o primeiro livro que leio da Lu Piras mesmo tendo outros títulos da autora na minha estante fiquei muito curiosa para ler logo esse new adult lançado pela Novas Página da Novo Conceito.

O livro começa nos apresentando a Bianca, uma jovem confusa que está indecisa se continua na carreira de advogada, como o pai, ou se corre atrás de seu sonho de ser roteirista. Em meio a tanta indecisão, Bianca namora vários homens do mais diversos estilos, acho que isso só mostrou o quando a confusão na cabeça dela afetou também seus relacionamentos. Quando a sua mãe, Helena, percebe que ela não está feliz, resolve junto com Ronaldo, seu pai, inscrevê-la na seleção de um curso para roteirista em Nova York. Ela passa e larga tudo no Brasil para seguir seu sonho.

Chegando a NY, Bianca vai morar no bairro Bronx, num dos quarteirões da Little Italy, onde grande parte dos moradores são italianos ou descendentes. Ela vai morar num prédio e dividir o ap. com Natalya, uma russa e com Mônica, uma brasileira. (Vou deixar claro que ate próximo ao final do livro eu não gostei nem um pouco da Natalya, espero que ela não retrate tão bem as mulheres russas.) Mônica e Bianca, se tornaram melhores amiga instantaneamente, sendo confidentes uma da outra.

No primeiro dia de aula Bianca conhece Paul, um cara lindo e filho de um produtor muito conhecido, e que logo de cara mostrou interesse em sair e conhecê-la melhor, mas ela num deu muita boa pra ele por achar que ele tinha namorada.

Por Natalya ser hostess e namorada do dono de El Calabozo, ela dá para as meninas entradas vips para o show do The Masquerades, mas antes do show começar Bianca se meta em uma furada e é salva por um desconhecido que dias depois a salva novamente. Ela é bem propensa a problemas.

Quando sai para conhecer o bairro Bianca acaba conhecendo um restaurante chamado Bambino, onde ela conhece Salvatore, um garçom muito lindo e que balança o coração dela. Mas as coisas não são tão simples e conhecer um pouco mais sobre Salvatore acaba sendo um grande desafio.

Manter os estudos em dia e ficar longe de problemas não está sendo fácil para Bianca, mas é bem divertido acompanhar ela tentando.
Para mim o livro é um grande roteiro, onde você encontra romance, mistério, ação e um final digno de filme de comédia romântica.

No inicio o livro tem um ritmo mais lento, o que dificulta um pouco a leitura. Fiquei confusa com a quantidade de línguas e sotaques dos personagens, uns eram brasileiros, outros italianos e outros americanos, e às vezes ficava parecendo novela da Gloria Perez onde todos falam português só que com sotaque do local. kkkk

Gostei muito dos personagens principalmente do Salvatore (acho esse nome lindo), ele é meio misterioso e tem seus motivos para ser, tudo é justificado e necessário.
(…) Ao mesmo tempo em que reconhecia que nem todo amor podia ser “para sempre” nos romances de ficção, ela mesma, na vida real, queria acreditar que o amor era algo atemporal, capaz de transcender o final da história. Mesmo que fosse um amor platônico, um amor clandestino, um amor inventado. (…)
Fico muito feliz que muitos autores nacionais estão tendo oportunidade de publicar seus livros e que agora podem atingir mais pessoas com as suas histórias.

10 comentários:

  1. Estou louca para ler este livro, e essa capa é linda demais <3
    amei a sua resenha :D
    Apesar de achar que iria ficar meio confusa também rs

    Beijos
    tamigarotaindecisa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ariádne, é que são muitas culturas e línguas para um livro só kkk
      bjs

      Excluir
  2. Oi Marilia!
    Não tenho tido a oportunidade de ler os livros dessa nova leva de autores nacionais mas gostaria muito, esse livro principalmente, todos falam muito bem e eu gostar muito de conhecer mais a Bianca e as confusões em que ela se mete em NY. bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nathalia, sempre dou oportunidade para os autores nacionais, acho que se tem autor bom lá fora, aqui também tem e isso vale pros ruins tbm, acho que o importante é ler e dar oportunidade pq vc pode encontrar bons livros.
      bjs

      Excluir
  3. Oi, tudo bom?
    Eu também fico super feliz em ver que os autores nacionais estão conseguindo publicar seus livros e que estão tendo muita aceitação dos leitores, eu quero muito ler Um herói para ela, espero ter essa oportunidade em breve.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camila, procure também outros autores, garanto que não irá se arrepender. Temos ótimos chicklits nacionais.
      bjs

      Excluir
  4. Li esse livro tem pouco tempo e não gostei. A Lu é uma fofa e tinha lido outros dois livros dela que gostei, mas esse eu achei muito fantasioso para quem queria passar a ideia de um livro mais real, pé no chão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lissandro, acho que foi isso que me deixou mais confusa, essa coisa meio fora da realidade, espero ler outros livros da Lu, para conhecer melhor a escrita dela.
      bjs

      Excluir
  5. Quero muito esse livro da Lu,e estou cada dia mais impressionada com os escritores nacionais.Gosto de histórias que se passam em outros países mas com os personagens,ou a personagem sendo brasileira.
    Esse deve ser um daqueles romances despretensioso que tu lê em uma pegada só.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leticia, acho que dar oportunidade aos autores nacionais é se surpreender com o que vai achar, li ótimos chick-lits, se você quiser posso te indicar alguns.
      bjs

      Excluir