Resenha || Olhos nos Olhos - O Caso Blackstone - Livro 03 - Raine Miller



Suma de Letras, Edição 01, 2014

O terceiro volume da série O caso Blackstone mostra um amor à beira do abismo e a luta para mantê-lo vivo. Uma perda arrasadora e uma nova esperança abrem os olhos de Ethan e Brynne para as coisas importantes da vida. Mas como eles podem deixar para trás toda a dor do passado e seguir em frente? Um inimigo ainda os espreita das sombras, planejando se aproveitar da confusão trazida pelos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres. Brynne e Ethan vão se render aos obstáculos? Ou lutar até o fim para salvar um ao outro e alcançar o sonho — uma vida inteira juntos? Continuação de Nua e de Entrega total, Olhos nos olhos é a história de uma paixão avassaladora que mostra que o amor é capaz de superar qualquer adversidade.

Para aqueles que acompanham a série, sabem que no segundo livro temos o primeiro vislumbre do perseguidor de Brynne no atentado que ocorreu. 
Ethan, sendo o homem super protetor que é, leva-a para a casa de sua irmã Hannah, onde o leitor poderá conhecer um pouco mais a infância de Ethan e se divertir com sua sobrinha de cinco anos de idade, Zara.
Após esse início tumultuado, o livro mantêm o ritmo. O casal vai ter que lidar com uma gravidez inesperada e, como consequência, com o medo de Brynne de compromisso após seu traumatizante passado.

Temos também os constantes pesadelos de Ethan e a explicação para eles.
E claro, temos o mistério do perseguidor. Das três tramas criadas no livro, essa foi a que deixou mais a desejar. Primeiro porque a identidade do perseguidor não foi tão difícil de se deduzir, e o fato de que Ethan trabalha com segurança e não percebeu bem mais cedo isso, foi um grande furo. Segundo que a revelação, motivo e desfecho foram extremamente fracas.

A narração do livro é em primeira pessoa e realizada por três personagens: no prólogo, temos o perseguidor, e os capítulos são alternados entre Ethan e Brynne.
A personalidade dos personagens não muda nesse livro: Ethan continua extremamente protetor e possessivo e Brynne, insegura sobre o seu passado, mas tem seus momentos de audácia.

"- Sabe esse negócio de grávida ser insaciável?
 - Ela inclinou a cabeça e balançou-a devagar de um lado para o outro. 
- Isso passa. Completamente. 
 - Fez com as mãos um gesto de cortar. - Imagina só. Nada de sexo. Por vários meses.
....
- Espera, você tá brincando? Tá, não tá? 
(p. 289)

5 comentários:

  1. Não sei a história dos primeiros livros então fiquei meio perdida nessa resenha rs mas que pena que o mistério foi meio fraco, essas coia que normalmente prendem a gente na leitura.

    ResponderExcluir
  2. Nunca tive vontade ou interesse de ler e acompanhar a série.
    Não é a primeira vez que vejo uma resenha sobre uns dos livros, é difícil encontrar um que fale de todos os pontos positivos sem mencionar os negativos.
    Dessa vez irei passar, minha list/a de desejados está enorme ;)

    ResponderExcluir
  3. Nossa eu estou louca para ler esse trilogia, adorei a sua resenha, os livros pelo visto são ótimos, só ouvi elogios hehehe e quem não gosta de um bom livro com romance e cenas hot não é mesmo, assim que possível pretendo ler.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  4. Oiee
    Esse já é o terceiro livro da série e eu aqui achando que ainda era o primeiro.Não gostei muito da história não sei se pelo fato de não conhecer bem o enredo ou por que não me convenceu mesmo.E esse livro pelo visto não surpreendeu,uma pena para os que acompanham.

    ResponderExcluir
  5. Comprei o primeiro livro dessa série esse mes em uma promoção, mais pelo fato de estar em promoção, eu quero ler é claro mas não é uma leitura urgente, entende!!! Como tenho muitos outros mais urgentes para ler, este vai ficar parado mais um tempinho!!!]

    Bjssssssssss

    ResponderExcluir