Resenha || Música do Coração - Katie Ashley




Editora: Pandorga
Páginas: 320
Para Abby Renard, o plano era para ser simples, se juntar a banda de seus irmãos na última etapa da sua turnê de verão, e decidir se ela está finalmente pronta para a ribalta, tornando-se o seu quarto membro. É claro que ela nunca imaginou que tropeçar no ônibus de turnê errado na Rock Nation, teria acidentalmente pousado-a na cama de Jake Slater, o notório vocalista mulherengo da Runaway Train. Quando ele a confunde com uma de suas groupies, Abby rapidamente esclarece que ela com certeza não está na sua cama de propósito. Jake Slater nunca imaginou que o anjo que caiu na sua cama iria resistir a seus encantos, no mesmo instante o deixou de joelhos. Naturalmente, o fato de que ela parece uma menina certinha do coro poderia ser qualquer coisa, menos o tipo dele. Então, ele esta mais do que surpreso quando, depois de apostar com Abby que ela não duraria uma semana no seu ônibus de turnê, ela esta mais do que disposta a provar que ele estava errado. Com a vida pessoal de Jake implodindo a sua volta, ele encontra uma improvável aliada em Abby. Ele nunca conheceu uma mulher que pudesse conversar, brincar, ou o mais importante fazer música com ela. Quando a semana começa a chegar ao fim, nem Abby, nem Jake estão prontos para seguir em frente. Pode uma cantora de Country querida e um bad boy do rockn’roll, de verdade, terem um futuro juntos?


Sou um grande fã do estilo de livro New Adult, mas não é tão simples me agradar. Para começar os protagonistas tem que serem divertidos (pode ate ter um drama, mas prefiro os mais divertidos), terem química (não só sexual, mas química de um complementar o outro em todos os sentidos) e o cara tem que ser músico, e/ou lutador e/ou motoqueiro. Depois de toda essa explicação vamos a resenha.

Em Música do Coração, Katie nos presenteia com um casal divertido e que tem tudo a ver com o outro mesmo as aparências provando o contrario.

Abby, é uma garota de 21 anos, a caçula da família e com 3 irmãos mais velhos, loira, angelical, linda e virgem (esse ponto é bem frisado durante o livro todo), já Jake é o típico vocalista de Rock, é lindo, bom cantor e compositor e que adora pegar todas as fãs e que foge de relacionamentos sérios. Quando Abby entra por engano no ônibus da banda Runaway Train e caí na cama de Jake, ele olha para ela e vê um anjo do inferno que apareceu para ser uma tentação em sua vida. Já Abby vê em Jake o que ele realmente aparenta ser, um roqueiro sedutor mulherengo. Mas isso são apenas as primeiras impressões.

Ao se darem conta da confusão os caras da banda, AJ, Rhys e Brayden tentam ajudar Abby a resolver a troca. Ela recebe a ligação dos irmãos e tenta de alguma forma desfazer a confusão,  mas acaba entrando em uma aposta com Jake (que na verdade não queria se afastar dela tão rapidamente) e aceita ficar viajando com a banda por uma semana, e é ai que as coisas começam a mudar. Logo de cara, Abby se mostra uma garota forte e que aguenta tudo ou quase tudo vindo dos caras, só impõe regras de convivência para reduzir o numero de problemas, regras essas que Jake tem dificuldade de cumprir.

Com o passar dos dias Abby conquista a todos com sua linda voz e seu jeito de agir e se torna amiga dos caras e tem uma aproximação maior com Jake, a amizade entre eles fica mais intensa a cada dia. Ele conversa com ela coisas que não consegue falar com mais ninguém. Quando a Jake recebe uma péssima noticia Abby, dá todo apoio necessário.

E em meio a descoberta da paixão, Jake erra muito e muitas vezes magoa Abby, mas todos a sua volta a incentivam a continuar ao lado dele, pois Jake é um cara bom que acha que não merece que coisas boas e lhe aconteçam e por isso acaba afastando as pessoas e cometendo erros. Abby resolve ficar ao lado dele e provar que ele é digno de amor e ajuda-ló na fase ruim que ele enfrentará. Mas quando Abby precisa seguir seu caminho com os irmãos e assumir os vocais da banda Jacob’s Ladder, Jake não está pronto para dar adeus a ela e os dois resolvem tentar um relacionamento a distancia.

     Rapidamente o domingo chegou – o dia em que ela se reuniria com os irmãos. Paramos para um café da manhã triste no Cracker Barrel, o lugar favorito de Abby. Ela mal comeu. Em vez disso, só empurrou a comida de um lado para o outro enquanto olhava para nós e chorava.
     Com um gemido frustrado, derrubei meu garfo, que despencou ruidosamente em meu prato.
     - Quer para com isso? As pessoas vão achar que você foi sequestrada ou que abusaram de você ou qualquer coisa de tão triste que você está.
     Ela fungou e enxugou o nariz em um guardanapo.
     - Não consigo evitar. Vou sentir falta de vocês.
     Embora ela tenha dito “vocês”, ela olhou diretamente para mim.

Será que o recente relacionamento dos dois será forte o suficiente? Para saber vocês precisarão ler esse livro que trata da descoberta do amor para os dois, mas também fala de companheirismo, amizade, perdão e superação. O livro pode parecer previsível, mas vale a pena ler cada página, acabei a leitura querendo a Runaway Train existisse de verdade, gostaria de poder ouvir as músicas e sim, eu seria fã dessa banda. Como esse é só o primeiro livro e ainda tem os livros do AJ, Rhys e Brayden, vou poder curtir um pouco mais e matar a saudade desses roqueiros de corações apaixonados.

Bjs

12 comentários:

  1. Previsível ou não, me interessei pelo enredo, e com certeza vou querer ler.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rose, esse livro é super envolvente quando se vê já acabou. Espero que você goste.
      bjs

      Excluir
  2. Oi Marilia.
    Apesar de ser previsível eu gostei bastante da premissa, do enredo. Parece ser um livro muito interessante e que deixa a gente apaixonada pelo cara principal. beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nathalia, me apaixonei por todos eles, ate o mais canalha ganhou meu coração kkk
      bjs

      Excluir
  3. Adoro quando os livros são com a narrativa intercalada, parece que a leitura fica mais dinâmica.
    Já quero o livro desde já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lissandro, também tenho essa impressão, fora que é sempre bom saber o que se passa na cabeça do outro personagem.
      bjs

      Excluir
  4. Oi, tudo bem?
    Adorei a resenha, o livro parece ser ótimo, eu estou louca para ler os livros da autora, eu também adoro New adults eles me atraem muito.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camila, amo New Adult, acho que foi um estilo que me conquistou no primeiro livro que li. Espero que você leia esse livro.
      bjs

      Excluir
  5. Adorei seus requisitos para os New Adults e acho que a maioria dos que eu li se encaixam naquela categoria do músico,lutador ou motoqueiro.Já estava de olho nesse livro faz um tempo e até agora não perdi a vontade de ler,não há que me agrade mais do que essa relação cheias de brigas e um pouco de birra para depois o amor surgir,ou eles se darem conta disso.E o Jake como todo ótimo bad boy de NA vai aprontar muito e ser babaca mas no final eu vou estar amando ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leticia, minha regra é clara né kkk. Mas me diz se não é melhor vc ler um livro onde sabe que vai se apaixonar pelo caro logo que começa a ler. Logo de inicio eles sempre se mostram bad boys ai depois vem a todo o romantismos, conquista qualquer coração né.
      bjs

      Excluir
  6. Oi Marilia!!! Eu tambem gosto muito desse genero de livro e fiquei muito curiosa pra ler este! Adorei sua resenha parabéns!!!

    Bjssssssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcilene,
      obrigada, espero que você leia e goste também.
      bjs

      Excluir