Resenha || Cartas de Amor Aos Mortos - Ava Dellaira



Editora Seguinte, Edição 01,2014

Sinopse - Tudo começa com uma tarefa para a escola: escrever uma carta para alguém que já morreu. Logo o caderno de Laurel está repleto de mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop… apesar de ela jamais entregá-las à professora. Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sobre sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky. Mas Laurel não pode escapar de seu passado. Só quando ela escrever a verdade sobre o que se passou com ela e com a irmã é que poderá aceitar o que aconteceu e perdoar May e a si mesma. E só quando enxergar a irmã como realmente era — encantadora e incrível, mas imperfeita como qualquer um — é que poderá seguir em frente e descobrir seu próprio caminho.


A autora Ava Dellaira conseguiu criar uma trama emocionante e sensível, apresentada em forma de cartas ao leitor.
Laurel perdeu sua irmã, sua família está despedaçada e ela começa o ano em uma nova escola. Muitas mudanças de uma só vez. 
A protagonista é uma jovem introspectiva, e até certo ponto melancólica. À primeira vista, o leitor acredita que essa tristeza está relacionada com a perda de sua irmã mais velha May, pois Laurel deixa claro o quanto a amava. Isso é verdade...... mas parcialmente.

A profundidade de seus sentimentos e dos reais acontecimentos que envolvem não apenas a morte de May, mas também a vida dela e como isso refletia em Laurel só são esclarecidas durante o decorrer da leitura. E a se a verdade irá libertá-la, para o leitor causará emoções muito fortes.

"Cartas de amor aos mortos" é uma história extraordinária, que fala sobre a perda e sobre o recomeçar, mas também fala sobre enfrentarmos os traumas e como resultado, sairmos mais fortes.
Alguns personagens secundários são simplesmente belíssimos: suas composições complementam Laurel , com suas dores e tristezas, mas também alegrias.
Sem dúvida os leitores irão se emocionar com esse livro.

"Nirvana" significa liberdade. Liberdade do sofrimento. 
Acho que algumas pessoas diriam que a morte é exatamente isso. 
Então, parabéns por estar livre, acho. O resto de nós ainda está aqui, 
agarrado aos cacos." 
 (p. 197)

7 comentários:

  1. Tô doida pra ler logo esse livro. Achei a capa fofa, só tenho lido boas resenhas sobre ele, então estou com expectativas a mil para com relação a história.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Eu me apaixonei pela capa desse livro mesmo sem tê-lo ainda. A ideia da história ser escrita com cartas também me chamou muito a atenção, parece ser um livro emocionante.

    ResponderExcluir
  3. Estou muito ansioso para ler este livro, desde seu lançamento que espero comprá-lo.
    A capa realmente linda, e sua resenha só me deixou mais tranquilo de que não irei me arrepender de adquirir esta obra

    ResponderExcluir
  4. E pensar que eu não tinha interesse neste livro. Já mudei de ideia, não só por esta resenha, mas pelas tantas que já li e sao tão positivas.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  5. Oi, eu estou curiosa para ler esse livro, a historia pelo visto é muito linda, adorei a resenha, gosto de livros profundos, que podem nos ensinar alguma coisa, to vendo que irei chorar em Cartas de amor aos mortos.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  6. Fiquei muito curiosa sobre esse livro, mas no momento não estou no clima para leituras envolvendo mortes de parentes e coisa e tal!! Por isso vou deixar pra ler esse livro mais pra frente!!!

    Bjsssssssss

    ResponderExcluir
  7. Achei a ideia do livro bem legal mas ao mesmo tempo muito parecido com "As vantagens de ser invisível",tenho curiosidade em ler o livro mas não espero muito dele.E acho essa ideia de escrever cartas para pessoas mortas um tanto bizarras,mas gostaria de acompanhar o amadurecimento da personagem durante a história.

    ResponderExcluir