Resenha || Até que eu Morra - Revenants #2 - Amy Plum



Editora: Farol Literário
Páginas: 429
Kate e Vincent estão finalmente juntos em Paris, a cidade das luzes e do amor. Mas esse amor carrega uma questão que não pode ser ignorada: como eles poderão permanecer juntos se Vincent não resistir a se sacrificar para salvar outros mortais? A promessa de levar uma vida normal com Kate significa deixar que pessoas inocentes morram? Quando um novo e inesperado inimigo se revela, Kate descobre que há muito mais coisas em risco... e que até mesmo a imortalidade de Vincent pode estar ameaçada.






“- Estou buscando uma forma de aliviar o sofrimento dele por resistir à morte. Para que ele possa resistir por mais tempo. Talvez por toda a minha vida - eu disse, mas em minha mente as palavras eram "Até que eu morra". - Não quero que ele sofra por mim.

“Até que eu morra”, gerou-me grande expectativa com relação ao seu lançamento. Eu simplesmente amei o primeiro livro da trilogia “Morra por mim” e não via a hora de ter a sequencia em minhas mãos. Minha ansiedade era para que eu pudesse ter algumas questões esclarecidas, tais como: Kate e Vicent poderão permanecer juntos se ele não resistir a se sacrificar para salvar outros mortais? A promessa de levar uma vida normal com Kate significa deixar que pessoas inocentes morram? Quais seriam seus novos inimigos? Que barreiras teriam de enfrentar para que pudessem permanecer juntos?

Porém ao iniciar, me deparei com um enredo em um ritmo mais lento que o primeiro, claro, havia novas informações a serem inseridas na história. Passamos  a saber, mais sobre os “revenants”; seus costumes, cultura, formação, politica...  tudo é passado ao leitor de maneira comedida para que ele possa absorver cada nova informação. O que chama atenção para trama? O surgimento de uma PROFECIA e uma TRAIÇÃO. Com inimigos se esgueirando pelas sombras e a tensão de que a qualquer momento ele poderá atacar, Kate descobre que há muito mais coisas em risco e que até mesmo a imortalidade de Vincent pode estar ameaçada.

“- Sem você, minha existência imortal, como você a chama, é só sobrevivência. É o que foi até hoje. Mas com você, Kate, não estou só sobrevivendo; estou de fato vivendo. Trocaria este segundo com você - fechou os olhos e encostou os lábios nos meus - por mil anos sem você.

Apesar de um inicio um pouco lento, a reta final foi de arrasar o coração, enquanto “Morra por Mim” teve um final lindo, romântico e encantador digno da bela Paris, “Até que eu Morra” foi de deixar seu coração em pedaços. Ah! Tive todas as minhas questões respondidas, entretanto este livro deixou uma questão maior em aberto. Agora é aguardar o ultimo livro para saber qual será o desfecho da história de amor de Kate e Vicent. E haja ansiedade até lá!



4 comentários:

  1. Ai Paty, agora quero ler muito mais que antes. Ansiedade é pouco, mas vou me segurar pq sei q vai demorar um pouco pra sair o terceiro :(
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Pat!! Ainda não li nenhum dessa série, mas pretendo ler em breve!!! As capas são lindas!!! Estou numa fase de evitar emoções fortes por isso vou deixar pra ler daqui algum tempo!!!kkkkkk

    Acabei de chegar da Bienal e estou morta!!!kkkkkkk

    Bjssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. Paty, achei o livro um pouco clichê, pelo menos aparentemente.
    A história parece ser aquela típica da maioria dos livros. Eu não li nenhum ainda, mas foi a visão que tive ao ler sua resenha.
    Gostei dos pontos em que você abordou e sua sinceridade quanto a velocidade da leitura. Confesso que a capa é bem chamativa e a cor com os designs deu um toque todo especial.

    ResponderExcluir
  4. Oi Paty, não li o primeiro livro ainda mas já vi algumas resenhas de Até que eu morre e me interessei bastante, parece ser uma história muito legal. As capas são lindas, principalmente essa nesse tom de roxo. beijos

    ResponderExcluir