Cante um Conto, Conte uma Canção!




Cante um Conto, Conte uma Canção!
O escritor goiano Israel Teles lança e-book Letra & Música, celebrando a relação criativa e bem-sucedida entre música e literatura.

Por Penélope Quadros.


Quem tem mais de trinta anos certamente se lembra das populares fitas K7. Elas eram muito mais baratas que o vinil e o CD, e ainda possibilitavam criar uma coletânea só com nossas músicas favoritas, misturando artistas, estilos e gêneros musicais. Algo que outros formatos, na época, não permitiam.
E foi inspirado pelas fitas K7 – não por acaso uma delas figura na capa da obra – que o escritor goiano (e trintão) Israel Teles escreveu a obra Letra & Música, e-book que reúne contos baseados em canções, todas cuidadosamente escolhidas pelo autor.
A ideia surgiu com o objetivo de unir duas paixões de Israel: a música e a literatura:
– A inspiração precisa movimentar-se com liberdade, e é sempre interessante quando uma mídia guia e influencia outra – conta.
Para ele, tanto a literatura quanto a música, apesar de utilizarem forma e conteúdo de maneiras diferentes, partem do mesmo objetivo: contar uma história. No entanto, enquanto a literatura se utiliza de um enredo, de uma estrutura narrativa, e de personagens previamente definidos, a música faz uso da melodia, da composição, e das variações de notas que seguem a letra da canção.
E se partem do mesmo objetivo, literatura e música também alcançam a mesma finalidade. Por esta razão, a música pode ter múltiplos significados, e cada um que a ouvir interpretará determinada canção de uma maneira muito específica e particular – tal e qual acontece com a literatura. A mesma música e o mesmo livro serão compreendidos e decodificados por cada ouvinte e por cada leitor a partir de suas próprias crenças e experiências.
O fato é que não se faz música e literatura sozinho – e Israel Teles sabe disso muito bem. Sem alguém para receber e reinterpretar a visão do artista, a arte encerra-se em si mesma, e não gera resultados e nem reflexões, nascendo e morrendo sem sair do lugar.
Assim, há um espaço cativo para o leitor (e para o ouvinte também) nas páginas virtuais de Letra & Música. É a partir desta identificação entre o produtor e o consumidor de arte que se dá o milagre da multiplicação de significados. Quem lê precisa sentir-se parte da história; precisa ser, de alguma forma, tocado e provocado pelo texto. Da mesma forma, quem ouve determinada música precisa se enxergar nela, seja em sua melodia, em sua letra, em seu ritmo. Sem identificação, não há relação.
Por esta razão, Israel foi bastante eclético no momento de escolher as músicas nas quais seus contos seriam inspirados: encontramos na obra desde sertanejo de raiz, representado por Tião Carreiro e Pardinho; rock pesado, com Faith No More, e o inclassificável e belo Cordel do Fogo Encantado, entre muitos outros.
O autor conta que a inspiração para a produção dos contos não veio apenas das letras das canções, mas de suas harmonias, notas, batidas, e de determinadas palavras perdidas em sua composição. Também, é claro, da bagagem cultural do próprio escritor, e de situações que viveu ou presenciou, e que de alguma forma marcaram sua produção artística e literária, e o tornaram quem é.
O mais bacana é que, ao final de cada conto, há links e informações a respeito da música em questão, permitindo que o leitor conheça mais e melhor os artistas citados na obra.
Porém, engana-se quem pensa que Israel é somente um amante da música; o autor é músico também. A canção que consta no vídeo de divulgação da obra (clique aqui) chama-se Você se Vai, e foi composta pelo autor em parceria com Flor de Araújo. A música está disponível para download gratuito no site.
Lançado em português e inglês, o e-book pode ser adquirido nas lojas da Apple, Amazon, Barnes & Noble, Google, Kobo, Samsung, Livraria Cultura e IBA.
Leitores interessados em adquirir, ou saber mais sobre a obra, podem acessar site do autor.
E é por todas estas razões que o e-book Letra & Música deve ser lido, ouvido e sentido por quem entende desta relação íntima e vitoriosa entre contos e canções, entre letras e melodia, entre literatura e música.
Afinal, a diferença entre contar e cantar é tão pequena, que é praticamente imperceptível.

Sobre: Penélope Quadros é jornalista e professora de literatura. 
E-mail para contato: penelopequadros@gmail.com


13 comentários:

  1. Eu sou da época do k7 rsrsrs, velhinha.
    Eu acho legal quando os autores que esrão começando lancem ebooks isso deixa o livro com um preço mais acessivel e proporciona que mais leitores conheçam seu trabalho, o livro parece ser bom e tem um tema legal,
    beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oi! Não sou dessa época, mas conheço fitas k7.
    Gostei dessa mistura que ele fez, também sou apaixonada por música, sem restrições de épocas e nem de estilos, ouço de tudo. Costumo dizer que sua apaixonada por música e não prendo a estilos músicas. A literatura é outra paixão, nada melhor que um bom livro e uma bela música para relaxar.

    ResponderExcluir
  3. Oi Carol.
    Não era da época das fitas k7, mas lembro delas.
    Achei a proposta do autor bem interessante. Misturar música e literatura, mas de uma forma bem eclética, sem restrição de gênero.
    AMEI o título do livro e a capa *-*
    Ótima ideia do autor em vender no formato ebook, o que permite aos leitores conhecer a sua obra pagando um preço razoável.

    ResponderExcluir
  4. Sou da época das fitas K7
    Amo música com leitura super combina
    O autor super acertou nesse livro
    Agora só lendo pra saber se é bom

    ResponderExcluir
  5. Oi! Não conheço.
    Mas amei a ideia do autor, misturar literatura com música é a mesma coisa de frio com chocolate quente heheheheh totalmente viciante e uma combinação perfeita.

    ResponderExcluir
  6. Não tenho 30 mas me lembro das fitas K7, até um tempo elas existiam aqui em casa mas com os anos não sei que fim levaram...Concordo o Israel Teles a literatura e a música contam histórias que se enchem nossos ouvidos e mentes, é preciso de um receptor da arte para ela se difundir. A ideia e ótima e o projeto está sendo bem executado, música combina com literatura pois são ramos da artes e o bom amante de uma boa arte aprecia as ramificações dela.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oiee...
    As fitas k7 não são do meu tempo,mas lembro que meu pai tinha uma caixa cheia delas(e eu como era pequena estraguei todas elas).
    Gostei da iniciativa desse autor,música e literatura definitivamente se completam.
    Vai ser um sucesso esse e-book.
    bjos

    ResponderExcluir
  8. Obrigado à Carol pela gentileza na divulgação do livro e pelo pessoal que comentou.
    Espero que a obra esteja à altura das expectativas aqui expostas :)
    Caso tenham gostado da música do booktrailer, vcs podem ouvi-la por completo e baixá-la aqui: www.flordearaujoeisraelteles.com.br
    Grande abraço a todos!

    ResponderExcluir
  9. Eu lembro das fitas k7 e olha que eu não tenho nem 15 anos ainda, lembro q estraguei muitas :'(
    Adorei o livro, adoraria ler ...

    ResponderExcluir
  10. Eu lembro muito das fitas k7, eram a sensação do momento rsrs
    Gostei da iniciativa do autor. Música e literatura são o par perfeito.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Muito bacana a ideia de se inspirar em músicas para escrever contos. Acho que não vi nada assim, só o contrário! rs
    Eu não tenho mais de 30, mas as fitas k7 também são da minha época!! =)
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Sou dessa época dessas ficas k7. Adorei a ideia da escrita dos contos dessa forma.
    Parece um incrível livro, totalmente diferente do habitual

    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir
  13. A ideia foi bem legal, e mais legal ainda é saber dos nossos talentos, não é mesmo?
    E que saudades das minhas fitas =/ Ainda tenho algumas aqui em casa, tudo de gravação de quando meu irmão e eu éramos pequenos, uma graça.

    ResponderExcluir