Resenha: "O Menino dos Fantoches de Varsóvia" - Eva Weaver




Novo Conceito, 2014, Edição 1ª

"Mesmo diante de uma vida extremamente difícil, há esperança. E às vezes essa esperança vem na forma de um garotinho, armado com uma trupe de marionetes – um príncipe, uma menina, um bobo da corte, um crocodilo... O avô de Mika morreu no gueto de Varsóvia, e o menino herdou não apenas o seu grande casaco, mas também um tesouro cheio de segredos. Em um bolso meio escondido, ele encontra uma cabeça de papel machê, um retalho... o príncipe. E um teatro de marionetes seria uma maneira incrível de alegrar o primo que acabou de perder o pai, o menininho que está doente, os vizinhos que moram em um quartinho apertado. Logo o gueto inteiro só fala do mestre das marionetes – até chegar o dia em que Mika é parado por um oficial alemão e empurrado para uma vida obscura. Esta é uma história sobre sobrevivência. Uma jornada épica, que atravessa continentes e gerações, de Varsóvia à Sibéria, e duas vidas que se entrelaçam em meio ao caos da guerra. Porque mesmo em tempo de guerra existe esperança".



"O Menino dos Fantoches de Varsóvia" traz uma trama com grande carga emocional ao leitor. A história ocorre durante o período da segunda guerra mundial e Mika e sua família, como judeus, sofrem imposições desse novo governo. Retirados de casa e vivendo em condições mais do que precárias, Mika conta com o seu avô, um criador de fantoches.
Infelizmente seu avô faleceu e deixa como "herança" o seu casaco com os fantoches. A partir desse instante, Mika encontra um novo mundo que permite que ele consiga viver em meio a tantas desgraças.

"Nunca disparavam apenas um tiro; queriam ter a certeza de que quem caíssem nunca mais voltaria a se levantar." 


O livro é emocionante do início ao fim e existem vários trechos que deixam o leitor com o coração na mão. Acompanhar as crianças passando por tanto sofrimento, tentando obter comida ou tentando salvar alguém é simplesmente de fazer as lágrimas caírem.

Para os fãs do gênero, a leitura é indispensável. Acompanhar Mika nessa jornada preciosa faz com que o leitor leve Mika e tantos outros personagens em seus pensamentos pelo resto da vida.
Uma história forte e impactante, principalmente por se basear em um fato real da carnificina que os seres humanos cometem uns contra os outros.
A capa é simples, mas ao mesmo tempo se destaca. Foi realizado um ótimo trabalho de revisão.

"Quanto a mim, não tinha nada para mostrar. Meus ferimentos foram entalhados diretamente no coração"

8 comentários:

  1. Apesar da capa ser um pouco sem graça, gostei da história, amo livros com fundos históricos, e que da para desfrutar não somente do livro, mas também aprender algumas coisas da história, esse vou ler com certeza.

    ResponderExcluir
  2. Amo capas minimalistas, que nos passam a ideia principal do livro, mas sem falar muito. Deixam que a história fale mais. Não tô com pique pra esse tipo de leitura, mas pretendo ler logo.

    Clara
    @mmundodetinta
    http://maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Meu coração ficou bem apertado ao longo desta leitura. Sem dúvida um livro forte mas que ao mesmo tempo consegue passar alguma "doçura". Sem falar que aprendi algumas coisas que eu não sabia sobre esta tenebrosa época.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Não sei se eu teria coragem de ler esse livro.
    Quando envolve sofrimento de crianças fica difícil.
    Mas parece ser um bom livro!

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Gostei da capa, é simples, mas passa uma emoção! Amo dramas e esse me parece apaixonante, sem conta que a história se desenrola em um período que devastou vidas e o livro deve citar tudo isso com muita clareza. Gostei, vou ler!

    ResponderExcluir
  6. Adoro livros que se passam na primeira ou na segunda Guerra Mundial, esse parece muito interessante, apesar de não ter curtido muito o título! !

    ResponderExcluir
  7. No momento não estou no clima pra livros assim, mas quem sabe no futuro!! Vou acrescentar na minha lista, pois gosto de livros com fatos historicos!!!

    Bjsssssssssss

    ResponderExcluir
  8. Eu tenho ele e parece um livro bem reflexivo e intenso.
    Pretendo ler em breve, tenho que encaixar nas minhas leituras. Mas quero ler sim, gosto da temática e espero me emocionar.

    ResponderExcluir