Resenha || Eleanor & Park - Rainbow Rowell


Novo Século, Edição 01, 2014
Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.


Eleanor & Park é um desses livros que te pegam em cheio e te fazem suspirar lembrando do primeiro beijo, primeiro amor e como nos sentimos! Porém não é um livro todo fofinho, na verdade há conflitos familiares envolvidos e também retrata o bullying sofrido por alguns na época de escola. Para quem pensa que é um livro puramente adolescente, engana-se, pois apesar de se tratar dos sentimentos de dois adolescentes de 16 anos trata também de outros assuntos..

Eleanor é uma jovem muito madura que já vivenciou inúmeras coisas que muitos não vivenciaram. Ela vem de uma família grande, com mãe, 3 irmãos e uma irmã e um padrasto assustador que coage a todos e agride fisicamente sua mãe. Eles não tem muito para viver e Eleanor acaba de voltar para casa; ela havia sendo expulsa por seu padrasto e sua mãe simplesmente aceitou a situação.. com isso Eleanor passou 1 ano ausente, na casa de amigos de sua mãe, que não a queria por lá. Acostumada com muito pouco, Eleanor retorna para casa e se depara com uma situação ainda pior do que antes, quando percebe que seus irmãos e mãe tem muito pouco para sobreviver.. Uma casa humilde e minúscula, onde precisa dividir um quartinho com os irmãos e ainda por cima tomar banho em uma situação sem nenhuma privacidade já que no banheiro não há porta. Eleanor sequer possui shampoo ou escovas de dentes. A alimentação é muito escassa e apesar disso, Eleanor está bem acima do peso o que acaba dificultando sua vida somando seu cabelo ruivo e suas roupas masculinizadas. Em meio a todo a esse caos ela encontra Park quando precisa pegar o ônibus escolar. Ninguém da espaço para Eleanor sentar-se e Park por algum motivo que nem mesmo ele compreende resolve ceder um lugar em seu banco para que ela não seja mais humilhada do que está sendo. Porém ele a trata com muita grosseria quando ela senta. Essa cena de Eleanor se sentando ao lado dele e eles mantendo distância, sem nem mesmo dizer um oi perdura por um tempinho.. Mas pouco a pouco devido aos gibis que Park lê no ônibus e também as letras de músicas escritas por Eleanor em seus livros e cadernos, isso vai ligando-os e quando percebem estão mais do que apaixonados, encontraram o primeiro amor de suas vidas! 

Park de início também acha a aparência de Eleanor horrenda, mas quando se apaixona por ela, começa a vê-la com outros olhos.. Como dizem o amor transforma.. Esse sentimento dos dois é puro, apesar de rolar amassos.. Mas não acontece a todo instante.. A maneira como o autor descreve quando Park segura a mão de Eleanor pela primeira vez é simplesmente linda! Pois apenas estarem ali, de mãos dadas, é o suficiente para ambos e tem uma intensidade tão chocante quanto o primeiro beijo!

Park vem de uma  boa família .. pais amorosos e presentes.. e uma vida muito confortável com relação a Eleanor.. Porém nem tudo é perfeito, pois ele sofre certa discriminação com relação ao pai por ser diferente de seu irmão. O pai cobra muito dele e espera muito dele. Não entende que ele tem sua própria personalidade e o quanto sente necessidade de ser ele mesmo!
Outra coisa que achei muito interessante, foi o autor retratar o quanto até mesmo pessoas maduras julgam o outro pela aparência, como acontece com a Mindy (mãe de Park) quando conhece Eleanor.

Uma das coisas que o livro mostra é que o amor não acontece apenas para pessoas que estão esteticamente no padrão e sim que não há cor, etnia, peso ou classe social quando duas pessoas se apaixonam. Não adianta alguém dizer o contrário, mas em minha opinião a fase mais linda do amor e mais pura, é justamente essa descoberta vivida por Eleanor e Park. 

Eu sinceramente queria mais, principalmente depois de passar o dia todo lendo.. Li em apenas uma manhã e uma tarde essa história, pois de tão envolvida que fiquei não pude largar.. O autor deixa as coisas meio que em aberto ao final do livro e isso me deixou louca por mais detalhes sobre os personagens. A vida de Eleanor dá uma guinada e simplesmente uma hora eles estão juntos, em outra estão seguindo destinos diferentes.. Mas ainda ligados e a página final deixou aquela expectativa! Não estou contado nenhum segredo, pois já na primeira página do livro isso está claramente escrito!

Vi Park como salvador de Eleanor, pois ele a apoiou quando ela  mais precisava e demonstrou a ela o quanto ela pode ser bonita e desejada, admirou não apenas seu exterior como seu interior, mostrando que ela é alguém, que ela é capaz! Assim como ela o salvou de suas frustrações e medo de se colocar, de mostrar quem é sem medo do que os outros irão pensar, incluindo seu próprio pai.. 

Acho melhor parar por aqui, eu poderia ficar horas escrevendo sobre essa história que tanto me encantou, pois ao término de uma leitura da qual gostamos, sempre ficamos divagando sobre os personagens, mesmo que em nossa própria mente..
Só o que posso dizer é VALE MUITO A PENA LER ELEANOR & PARK o livro é maravilhoso por diversas razões e me ganhou totalmente! #apaixonei

A capa é bastante ligada ao conteúdo do livro e eu gostei muito dela! Existe alguns erros na revisão, mas nada que seja demasiado!

5 estrelas + coraçãozinho para Eleanor & Park e espero que em algum momento Rainbow possa retomar essa história nos contando sobre o depois que tudo mudou na vida de cada um dos dois personagens!

14 comentários:

  1. Um romance juvenil é sempre agradável de se ler. Quem já não passou por essa fase? Eu já e é muito bom viver e recordar. Vou tentar ler e ver se gosto. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Me interessei no livro só em saber que o Park é descendente de coreano... rsrs Parece ser ótimo!! Gostei! Vou anotar na minha wishlist!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Este eu não me interessei muito não.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  4. Esse livro é um daqueles que vcs pode ler ouvindo uma música ú.ú

    ResponderExcluir
  5. Muitos pessoas estão falando bem deste livro, e com sua resenha fiquei com ainda mais vontade de ler... Parece ser uma estória marcante :)

    ResponderExcluir
  6. Oi Karini, eu adorei a sua resenha, é bom saber que você amou o livro e ele virou um de seus favoritos, tenho certeza de que irei amar a historia, ela parece ser muito envolvente, de um modo que não dá para não gostar, somente elogios são direcionados a esse livro, espero poder ler em breve, pois estou super ansiosa, e parece que o modo como o autor escreve é encantador.
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  7. Nunca fiquei tão louca pra ler um livro quanto eu estou louca para ler esse! Dizem que é muito emocionante e que precisarei de lencinhos... adoro! hihi

    ResponderExcluir
  8. Estou doidinha par ler esse livro, só escuto elogios. E sua resenha alimentou ainda mais o meu desejo... rsrs Espero que ele me encante também. Preciso comprar logo!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  9. Esse livro é mega comentado e todos falam da fofura que ele é né? ><
    Então, logicamente, quero conferir para ver se é tudo isso mesmo. Só espero não me decepcionar =/ preciso ler sem muitas expectativas, hehe.

    ResponderExcluir
  10. Esse livro está no top da minha lista para comprar, pois adorei a pegada de amor jovem mas como uma coisa simples e intensa para os garotos. Faz você lembrar do seu primeiro amor e ver como era uma história bonita, principalmente de amizade

    ResponderExcluir
  11. Fiquei louca por este livro assim que minha atriz do coração, Emily Bett Rickards (a Felicity, de Arrow), estava lendo! Sua personagem é bem nerd e tenho a impressão de que a atriz também tem seu lado aflorado, assim como eu e minha bff! Quero ler e me apaixonar!!!

    ResponderExcluir
  12. Gostei tanto da sua resenha que pretendo ler logo o livro.
    Só fiquei um pouco indecisa com o que você escreveu do final.

    ResponderExcluir
  13. Minha primeira leitura do ano de 2016. Que livro lindo, gente!

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir
  14. Minha primeira leitura do ano de 2016. Que livro lindo, gente!

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir