Resenha: Tempo de Mudanças - Lisa Jewell



Novo Conceito, 2014, Ed. 1ª
Em um hospital em Bury St Edmunds, Daniel Blanchard está morrendo. A amiga Maggie May é sua companheira nesta jornada até o fim: senta-se ao seu lado todos os dias, segurando-lhe a mão e ouvindo histórias de sua vida, seus arrependimentos e seus segredos: os filhos que nunca conheceu e que, provavelmente, nunca conhecerá. Lydia, Dean e Robyn não conhecem o pai e também não se conhecem. Ainda... Todos eles estão passando por uma fase de mudanças e de dificuldades: Lydia carrega as cicatrizes de uma infância traumática e, embora seja rica e bem-sucedida, sua vida é solitária e confusa. Dean é um jovem sobrecarregado por uma responsabilidade imprevista, cuja vida está indo para lugar nenhum. E Robyn começou a faculdade de medicina, mas sente que alguma coisa não está certa. Três jovens com histórias muito diferentes, mas que se sentem igualmente perdidos e à procura de alguma coisa, como se faltasse um elo para dar sentido às suas vidas. E então, quando eles percebem que seus caminhos estão se cruzando, tudo começa a mudar...


A autora Lisa Jewell conseguiu reunir elementos que a primeira vista não teriam relação em um enredo complexo que conta uma história que leva anos para ser construída e une um grupo de estranhos da forma mais básica de todas: os laços familiares.

Três personagens acabam se destacando na trama: Lydia Pike, Robyn Inglis e Dean.
Lydia é uma mulher que não tem problemas financeiros, porém tem dificuldades em se relacionar com as demais pessoas. É quase como se ela fosse incapaz de se socializar com outras pessoas, com exceção de pouquíssimas pessoas, como sua melhor amiga Dixie, que agora tem uma família (seu marido Clem e sua menininha Viola). Conforme Lydia observa Dixie formar a família começa a refletir sobre a sua vida solitária e a sua infância confusa.

Robyn é uma jovem de 18 anos que tem pais amorosos e que nunca esconderam nada dela, inclusive a sua origem. Ela é forte, independente e quer abraçar o mundo, mas de uns tempos para cá tem se sentido solitária e que está faltando algo essencial em sua vida.
Dean é um jovem de 21 anos que quer o que todo jovem quer: viver sem preocupações, apenas se divertir e ir levando um dia após o outro, até o momento em que descobre que sua namorada Sky está grávida. Como ele poderá fazer o certo sem ao mesmo tempo perder a sua liberdade?

Esses três personagens nunca se viram antes e ainda assim terão as suas vidas cruzadas de uma forma irreversível, tudo por conta de Daniel, um homem de 53 anos que está morrendo em uma casa de repouso.
Com uma carga emocional muito forte o livro debate os laços que criamos durante a vida, sejam eles de sangue ou de coração e a necessidade do ser humano em se sentir conectado com alguém.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa é simplesmente fabulosa.

"Essa tranquilizadora reafirmação de que tudo continuaria, minuto a minuto, dia a dia, ano a ano, século a século. A compreensão de que a vida era maior do que sua experiência de vida; de que muito depois que tivesse ido embora haveria outros como ela; que talvez um dia, quando tudo o que restasse dela fosse um bloco de granito num cemitério do País de Gales, alguém em algum lugar talvez dissesse: A tia-avó da minha mãe ganhou uma fortuna com tinta, sabia? Ou talvez não". (p. 324)

11 comentários:

  1. Não gosto muito do gênero, mas eu acho o enredo desse livro fascinante, e apesar de ser bem previsível, eu quero muito ler.

    ResponderExcluir
  2. Achei a estória emocionante. Sempre é bom ler um bom drama de vez em quando. E este me pareceu muito bom. Sua resenha foi a que mais gostei de ler neste momento sobre o livro. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Este parece ser daqueles dramas que te rende e emociona. Eu tenho o livro, mas ainda não o li.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  4. Me interessei a ler o livro, a capa é linda e a estória parece ser melancólica, mas de um jeito positivo, que faz você refletir sobre a vida. Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  5. Oi, esse livro parece ser bem legal, mas ele não me chamou muita atenção, acho que ainda esta faltando algo, ele não me convenceu não, porém quem sabe eu venha a dar uma chance ao livro, pois ele se mostrou bem diferente do que eu imaginava.
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  6. Achei que a capa não combinou muito com a história do livro... Mas achei a resenha perfeita, me fez ficar muito interessada em ler o livro. Parece ser uma história muito emocionante, que faz refletir. Acho que vale a pena conferir!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  7. Não tinha ouvido falar do livro até agora, mas me parece ser bem interessante. Apesar de não ser daqueles que chamam a atenção, parece ser legal :)

    ResponderExcluir
  8. Parece ser bacana, mas este não é um dos livros que quero ler agora, apesar de ter ele. Estou deixando ele para depois sabe? Agora estou focada em outros que preciso ler.
    Mas acho que vale a pena sim.

    ResponderExcluir
  9. Fiquei meio confusa com a sinopse, sabe quando tudo parece bagunçado de mais? Acho que esse livro ganharia um espaço na minha estante, porém iria adiar ele por um bom tempo. Fiquei curiosa pra saber como a autora uniu todas as histórias diferentes em um livro, e se ficou tão confuso quanto achei.

    ResponderExcluir
  10. Não havia lido nada a respeito antes da sua resenha, mas receio dizer que este título não entraria na minha lista de leituras, apesar das críticas.

    ResponderExcluir
  11. Sempre gostei de leituras assim. Que se consegue "costurar" histórias que pareciam improváveis.

    ResponderExcluir