Resenha: Doctor Who: Shada - A Aventura Perdida de Douglas Adams - Douglas Adams, Gareth Roberts





Suma de Letras, 2014, Edição 1ª
Vista e cultuada em mais de 200 países, a série de TV Doctor Who é um ícone cultural britânico que conquistou mais de 70 milhões de fãs em 50 anos de aventura. O seriado acompanha o Doutor: um viajante misterioso, vindo do planeta Gallifrey, movido pelo desejo de explorar todos os cantos do tempo e do espaço. Um dos Senhores do Tempo, o Doutor é capaz de se regenerar para escapar da morte, mudando de corpo, rosto e personalidade. Com seus companheiros, humanos e alienígenas, ele protege a Terra e o cosmos contra perigos de todos os tipos. Shada reconta um episódio que nunca foi transposto para as telas de televisão, uma aventura “perdida” de 1979. Escrita pelo então editor de roteiros da série, Douglas Adams, o autor de O guia do mochileiro das galáxias, Shada traz a quarta encarnação do Doutor e sua companheira Romana II.




Douglas Adams tem uma escrita única, capaz de despertar o bom humor em qualquer leitor com seu texto repleto de ideias que dão a impressão de serem desconexas mas que na verdade são brilhantes!

O livro é narrado em primeira e terceira pessoa e apresenta Skagra como vilão. Skagra é um vilão peculiar, que não gosta de perder tempo com atividades fúteis ( e incluam aqui dormir e comer) e que tem um plano tão mirabolante que é impossível não concordar com a sua genialidade. Para que seu plano dê certo, ele precisa de um certo apoio "forçado" dos maiores cérebros do Universo, mas não tem nada de mais nisso, não é?

"Aos 5 anos, Skagra concluiu sem sombra de 
dúvidas que Deus não existia. A maioria das pessoas 
que chegam a tal constatação reage de uma das 
seguintes formas - com alívio ou desespero. 
Somente Skagra reagiu pensando: "Peraí. 
Isso significa que existe uma vaga disponível". 
 (p. 11)

Em paralelo a história de Skagra, o leitor é levado à velha Cambridge, onde irá conhecer Chris Parsons, um jovem de 27 anos graduado em Física e apaixonado por Clare Keightley. 
Na tentativa de impressionar Clare e provar que ele é o par perfeito para ela, ele pede ao professor Chronotis um livro emprestado. 
Bom, se até agora o leitor não acha a história peculiar o suficiente, é só conhecer o professor Chronotis de perto. Chamá-lo de "excêntrico" não chega perto o suficiente de descrevê-lo. 

Sem comentar a sua sala, a estranha sala P14.
Chris pega alguns livros emprestado com o professor e no meio deles está, por engano, "O venerável e ancestral livro das leis de Gallifrey", um livro com origem diferente do planeta Terra. A partir desse instante, Chris terá que jogar todo o seu conhecimento sobre as leis de física para o espaço.

Nós contamos ainda com o bom Doutor e a Romanadvoatrelundar, a Romana para os mais íntimos.
Uma aventura intergaláctica deliciosa, com um enredo hilário e personagens inesquecíveis. 
Mesmo para aqueles leitores que não acompanham a série podem ler o livro sem receio. A história é engraçada e as lógicas apresentadas no livro desafiam a mente de qualquer um.
Divertido, inteligente, intrigante e cativante. 
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um trabalho excelente. A capa desperta a curiosidade.



10 comentários:

  1. Acredita que ainda não li esta série do doctor who ? Adorei conhecer a estória na resenha. Fiquei encantada e vou tentar ler este livro. Quero curtir esta nova série. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Acredito que sou uma das poucas pessoas que não conhece o Doctor Who. O livro parece ser bom, divertido e interessante. Se tiver oportunidade lerei com toda certeza.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  3. Você não é a única não Ieda, faz pouco tempo que ouvi falar dessa série pela primeira vez. Parece ser uma série muito boa, pois tem muitos e muitos fãs. Bom saber que quem não viu a série pode ler o livro sem problemas, pois me interessei muito por ele, parece ser uma aventura bem divertida!!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  4. Estou louca pra ler esse livro. Doctor Who é uma das minhas séries favoritas e fico doida atrás de tudo o que sai sobre ela. Esse livro em especial, por que é escrito pelo Douglas Adams então não podia sair nada ruim! Sua resenha só me deixou com mais vontade de ler!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Como sou desatualizada, mas um que eu não conhecia. Apesar de parecer divertido, não faz muito o meu gosto. Mas valeu!

    ResponderExcluir
  6. Não conheço o Dr. e por hora não tenho interesse em conhecer.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  7. Também não conhecia o livro nem o seriado...mas o livro parece ser bem legal...

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Eu nunca tive vontade de assistir a série, mas o livro eu tenho bastante vontade de ler. Eu não costumo ler livros que são narrados em primeira e terceira pessoa, e espero gostar. Com certeza vou ler esse livro, ainda mais agora que eu sei que não acompanhar a série não vai atrapalhar.
    Bjss

    ResponderExcluir
  9. Já ouvi falar do seriado e do livro mas ainda não assisti e nem li nenhum dos dois!! Fiquei curiosa ao ler a resenha, pois gosto de coisas sobrenaturais e tal, então vou por na lista pra ler e assistir!!!

    Valeu pela dica!!!

    Bjssssssssssssss

    ResponderExcluir
  10. Oi, eu já ouvi falar do livro, mas ainda não li, parece ser legal, mas por enquanto não penso em ler, tem uma série de tv também né, mas eu não vi ainda hehehe, porém essa sim pretendo ver bem em breve.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir