Resenha: Diga Aos Lobos Que Estou Em Casa - Carol Rifka Brunt



Novo Conceito, 2014, Ed. 1ª
1987. Só existe uma pessoa no mundo inteiro que compreende June Elbus, de 14 anos. Essa pessoa é o seu tio, o renomado pintor Finn Weiss. Tímida na escola, vivendo uma relação distante com a irmã mais velha, June só se sente “ela mesma” na companhia de Finn; ele é seu padrinho, seu confidente e seu melhor amigo. Quando o tio morre precocemente de uma doença sobre a qual a mãe de June prefere não falar, o mundo da garota desaba. Porém, a morte de Finn traz uma surpresa para a vida de June – alguém que a ajudará a curar a sua dor e a reavaliar o que ela pensa saber sobre Finn, sobre sua família e sobre si mesma. No funeral, June observa um homem desconhecido que não tem coragem de se juntar aos familiares de Finn. Dias depois, ela recebe um pacote pelo correio. Dentro dele há um lindo bule que pertenceu a seu tio e um bilhete de Toby, o homem que apareceu no funeral, pedindo uma oportunidade para encontrá-la. À medida que os dois se aproximam, June descobre que não é a única que tem saudades de Finn. Se ela conseguir confiar realmente no inesperado novo amigo, ele poderá se tornar a pessoa mais importante do mundo para June. "Diga Aos Lobos Que Estou Em Casa" é uma história sensível que fala de amadurecimento, perda do amor e reencontro, um retrato inesquecível sobre a maneira como a compaixão pode nos reconstruir.


"Diga aos lobos que eu estou em casa" é um livro de grande impacto emocional. A história se passa no ano de 1987 e apresenta June, uma garota de 14 anos extremamente tímida e que não se abre muito com a própria família, com exceção do seu "excêntrico" tio Finn.

A história de Finn é extremamente importante e foi explicada de maneira delicada pela autora. Lembrando que a história se passa no final dos anos 80, a autora aborda o homossexualismo e o HIV/Aids. Finn está doente e os pais de June não querem discutir a doença nem o estilo de vida. June vai acabar encontrando suas respostas no homem misterioso que apareceu no funeral de seu tio, o Toby.

Um enredo bem desenvolvido e que aborda temas importantes de forma que o leitor fique preso ao redemoinho emocional de June.
Os personagens são cativantes, complexos e apaixonantes. Seus segredos, suas dúvidas, medos e anseios o tornam muito reais para o leitor.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um bom trabalho. 

"- O que significa, afinal? Diga aos lobos que eu estou em casa? - Greta perguntou.
Ninguém disse nada, porque nenhum de nós fazia ideia. Era só mais um mistério que Finn nos deixara. Mais uma coisa que eu não podia ligar e perguntar". (p. 97)

9 comentários:

  1. Uau, parece ser um livro muuito bom. Deve levar o leitor à uma boa reflexão. Adoraria ler.
    bj, dréa

    ResponderExcluir
  2. Nossa, estava esperando por essa resenha. Quanto vi o lançamento desse livro não dava 1 real por ele, confesso, mas um dia estava de bobeira e resolvi ler uma resenha sobre ele, a primeira que tinha visto, e bingo, mudei de ideia em relação a ele.
    Porém como sou do tipo que necessito de várias opiniões, a sua só fez reforçar o que a anterior tinha deixado em relação a ele.
    Acho a capa e o título bem feinhos, mas vou passar por cima disso pra ter um livro emocionante em mãos *-*

    ResponderExcluir
  3. Caramba. Muito bom a estória. Fiquei empolgada depois desta resenha. Com certeza vou querer ler este livro. Amei. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Não tinha lido nenhuma resenha sobre o livro ainda. Agora fiquei super curiosa pra ler, parece ser uma história super emocionante e cheia de mistérios, principalmente sobre a capa. O que o urso do desenho tem a ver com o lobo do título??

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. A primeira coisa que me chamou a atenção nesse livro foi a capa! Linda!
    Adorei sua resenha! Me interessei bastante pela história e já coloquei na minha listinha. Espero ler em breve.
    Bjss

    ResponderExcluir
  6. Não dava muito pelo livro, mas estou começando a mudar de ideia.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  7. Uau, a historia é um tanto diferente do que eu pensava, sei lá, achei que era uma coisa mais infantil, não tinha me interessado muito, mas estou mudando de ideia, parece que a historia tem muito o que nos ensinar, e parece ser uma ótima historia mesmo.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  8. Ganhei esse livro de aniversário e estou doida para lê-lo. Todas as resenhas que li sobre ele foram positivas e pude perceber que se trata de uma história muito emocionante. Espero gostar dele também :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Nossa vi que esse livro vai me fazer chorar muito!!! Vai pra minha lista com certeza!!
    Parabens pela resenha!!

    Bjsssssssssss

    ResponderExcluir