Resenha: Magia Roubada -- Stolen Magic -- Guardians #2 - Mary Jo Putney



Bertrand Brasil, 2012, Ed. 1ª
"Um romance de fantasia, mas também repleto de detalhes históricos sobre o período Iluminista Presença constante nas listas de mais vendidos do New York Times, Wall Street Journal e Publishers Weekly, e vencedora de prêmios literários importantes, Mary Jo Putney apresenta seu segundo livro no Brasil: Magia Roubada. Uma trama em que a magia e a ciência se encontram e onde o amor e as obrigações se enfrentam. O universo mágico está de volta com todo o romance e a aventura que encantaram os leitores em Um Beijo do Destino. O universo mágico, situado na exuberante paisagem londrina do século XVIII, agora é retomado pela incrível história de Simon Malmain, o duque de Falconer. Magia Roubada possui personagens bem-desenvolvidos e uma trama que deixa o leitor a todo momento tenso com uma possível reviravolta. Putney alia amor, erotismo e ficção científica na medida certa, criando um livro que agradará tanto os fãs românticos quanto os fanáticos por fantasia. Quando lançado em 2005, o livro foi considerado um dos dez melhores romances do ano pela Booklist, além de concorrer ao Romantic Times Award". 

Se tivesse que definir esse livro em uma única palavra, sem sombra de dúvida seria "inacreditável". A trama do segundo livro da série Guardians ocorre em um intervalo de tempo de três anos do primeiro livro. A autora mais uma vez consegue mesclar eventos reais com magia, mas dessa vez ela avança um pouco mais no campo mágico, envolvendo Simon (lembram-se dele no primeiro livro?) em um feitiço que o transforma em um unicórnio. Simon é um "homem da lei" (fiscal-chefe do Conselho dos Guardiães) e suspeita que o Lorde Drayton está usando mágica de modo inescrupuloso. Drayton é um homem vil, realmente maligno e em um determinado encontro entre Simon e Drayton, Drayton lança o feitiço que transforma o Conde Falconer. Para sorte de Simon, existe no Castelo do Drayton, uma moça chamada Meg. Inicialmente, Meg é conhecida como a louca, pois vive divagando e não tem um comportamento "normal". 

Durante a leitura, vamos descobrir o que realmente ocorreu com a Meg, e como a história particular dela tem ligação com o futuro da Inglaterra. Meg, mesmo em seus momentos de devaneio, é uma moça meiga, de bom coração. Quando Simon e Meg se conhecem, Meg o salva e embarca em uma aventura como nunca antes vista.
Simon é um romântico natural, e sinceramente, foi muito difícil não suspirar em alguns momentos durante a leitura:

"Simon se inclinou devagar, apesar de sua consciência que gritava : Isso é um erro ! Mas seria só um beijo. Um simples beijo ...
Os lábios dela tinham pouca experiência, mas transmitiram desejo. O mesmo desejo que cresceu por dentro de Simon como uma onda avassaladora e destruiu o autocontrole do qual ele tanto se gabava. O mago quis mergulhar dentro da moça, suavizar as bordas ásperas de seu espírito e transformá-las em doce força feminina. Ele a enlaçou com braços, maravilhando-se com a flexibilidade calorosa com que Meg o recebeu enquanto ele aprofundava o beijo.
- Meg ... - sussurrou ele. - Brava Meg, a donzela guerreira."

Meg ao começar a desabrochar se mostra espirituosa, alegre e para Simon, tentadora. Ela é esperta, corajosa e não se deixa intimidar.

Nesse livro vamos conhecer a história de Simon e seu passado romântico com a Lady Arden. Quatro outros notáveis jovens: Jemmy, Moses, Lily e Breeda também tem papéis essenciais na trama. São personagens muito bonitos, pois apesar do elo entre eles ter sido criado no sofrimento, pode-se ver o amor que há entre os quatro. 
David White e sua esposa Sarah terão um papel fundamental na trama também. Um casal apaixonado, e um homem com uma mente brilhante, que pode revolucionar as máquinas na Inglaterra. 

E para os leitores que gostaram do primeiro livro, nessa continuação Duncan e Gwynne também aparecem, além de uma senhorinha casamenteira (Lady Bethany) e uma revolucionária de coração, a Jean Macrae. A Jean nessa continuação tem um maior destaque e a personagem se torna mais agradável para o leitor.

Em relação a diagramação, revisão e layout a editora está de parabéns. A capa é totalmente condizente com a trama e segue o estilo do primeiro livro.

11 comentários:

  1. Não, não lembro do Simon...kkk mais isso é porque não li o primeiro livro. Sabe uma coisa que achei legal? Foi a Meg que pelo que vejo sofreu algo tão forte que fez com que ela não se comportasse " normalmente " e mesmo assim sua personalidade meiga continuou e o que é melhor, o Simon consegue ver a Meg como ela realmente é.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nathay, tudo bem?
      Ah, você precisa ler o primeiro livro rsrs... Eu amei a Meg e a achei um ótimo exemplo de "girl power" hehe
      Bjkas

      Excluir
  2. Ainda nem li o primeiro livro; mais mesmo assim fiquei encantada com os trechos que você colocou aqui. Tão vibrante e linda a estória desse livro. Você conseguiu me deixar ansiosa e curiosa a respeito dos personagens. Quero ler com urgência. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beth, tudo bem?
      Fico feliz que a resenha despertou a sua curiosidade rs. Eu particularmente gosto muito dessa série e espero que quando você for realizar a leitura venha nos contar o que achou ok?
      Bjkas

      Excluir
  3. adoro romance de fantasia mas não li o primeiro livro ainda. Admito que gostei da Meg e de toda a historia em si, vou procurar saber mais sobre os livros para futuramente ler pois estou muito curiosa u-u

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Janaira, tudo bem?
      Eu gostei muito dos dois livros e espero que você venha nos contar o que achou da série quando realizar a leitura ;)
      Bjkas

      Excluir
  4. Romances de fantasias são ótimos, estão entre os meus preferidos. Este livro em especial eu li poucas resenhas até agora, acho que umas 3 senão me engano, mas todas foram positivas e eu achei o livro interessante.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  5. Eu já ouvi falar dos livros, mas nunca li essa autora. Apesar que comprei o primeiro livro da série há pouco tempo...

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda não li o primeiro livro da série, na verdade só fiquei sabendo dela agora, mas parece ser muito bom, e surpreendente, e que eu achei bem legal ter um intervalo de 3 anos entre o primeiro livro e o segundo, pois assim podemos saber como os personagens estão, se eles amadureceram, essas coisas.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  7. Não li o primeiro livro, mas estou curiosa pra ler!!! Este tipo de leitura é um dos meus favoritos!! Gostei muito da resenha!!!

    Bjsssssssssssss

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia esta série. Tenho que falar que a capa não foi algo que me agradou muito :S
    A resenha me faz ter vontade de ler este livro pois adoro histórias que mesclam real com magia.

    ResponderExcluir