Resenha Premiada: "Vidas Trocadas" - Katie Dale

"Quando sua mãe, Trudie, morre vítima da Doença de Huntington – mal que atinge o sistema nervoso –, Rosie sofre não apenas pela perda, mas também pela sombra que paira sobre seu futuro: o alto risco de também ser portadora da doença. Determinada a saber o que está à sua espera, Rosie conta para “Tia Sarah”, a melhor amiga de sua mãe, que pretende fazer o exame que revelará se tem ou não a doença. Apavorada com as outras verdades que o exame pode revelar, Sarah decide abrir o jogo e conta algo que desestrutura ainda mais a vida de Rosie: Trudie não era sua verdadeira mãe. Rosie fora trocada na maternidade logo após seu nascimento, pois o bebê de Trudie tinha pouquíssimas chances de sobreviver. Devastada pela notícia, Rosie decide procurar sua mãe biológica e, junto com o namorado, deixa a Inglaterra para trás e parte para os Estados Unidos, onde acredita que se reunirá à sua família. O que a garota não pode prever é que a revelação deste segredo irá mexer com a vida de pessoas que ela nem mesmo imagina que existem". 
Editora: Benvirá
Ano: 2013
Edição: 1
Páginas: 408
Skoob: Clique aqui
Avaliação: 4/5


"Vidas trocadas" é um livro com uma história comovente e uma escrita sensível. O livro aborda dois temas não muito conhecidos em detalhes: a Doença de Huntington e a troca de bebês na maternidade.
Dividido em duas partes e narrado em primeira pessoa, o livro conta a história de Rosie, uma jovem de 17 anos que por 18 meses cuida da sua mãe que se encontra na fase terminal da doença. Para isso, ela coloca a própria vida em pausa e começa a avaliar qual seria o seu futuro caso tivesse a doença. Decidida a não querer viver na indecisão, ela quer realizar o teste e saber se é portadora da doença, quando descobre que a sua vida não é o que ela imaginava. 


Uma pessoa não pode existir se não tiver passado. (...) Mas e se sua existência inteira for uma mentira? (p. 53)

A autora consegue sensibilizar o leitor com os conflitos de Rosie: lidar com a doença incurável da mãe, ver a mãe se deteriorar pouco a pouco e acompanhar o seu sofrimento; decidir se quer descobrir precocemente se possui ou não essa doença e descobrir que a pessoa que ela mais amava, não era quem ela imaginava ser. Todos esses conflitos que Rosie passa, a incerteza sobre o seu amanhã e a dor causada pelas mentiras transformam a personagem pouco a pouco, mas não de modo ruim, apenas a modifica.


Na segunda parte da história, temos a alternância entre a narração de Rosie e Holly. Holly é uma personagem confusa, que demora para convencer o leitor.
Algumas situações merecem ser discutidas em maiores detalhes: um dos pontos mais que positivos da trama foi o modo como a autora apresenta a Doença de Huntington ao leitor. Fica claro que foi realizado uma intensa pesquisa, preocupada em trazer informações verídicas e muito bem explicadas. É muito agradável ver a maneira que a autora se preocupou em trazer as informações sem tornar a leitura pesada ou densa demais.

Outro ponto muito bem realizado no livro foi o modo que a trama foi conduzida: da discussão da doença, passando pela decisão de Rosie em realizar o teste, para falar da troca na maternidade até chegar ao final de sua jornada. São diversos elementos que poderiam tornar a leitura desgastante ou com "brechas" que dificultariam o entendimento, e isso não ocorreu de modo algum. A construção do enredo foi muito bem elaborada, de modo que a história ficou coesa. 
A linguagem da autora também é um ponto a ser discutido. Uma escrita fluida, com a capacidade de emocionar o leitor.
A editora realizou um trabalho maravilhoso no livro: da capa até a diagramação e layout, o trabalho é excelente.
A jornada de Rosie é uma lição incrível, sensível, dramática e totalmente maravilhosa.

SORTEIO VIA FACEBOOK:

10 comentários:

  1. Uma história comovente e cheia de segredos. Você conseguiu me deixar curiosa a respeito da personagem e de seu medo de ter a mesma doença da mãe. E coitada, além de ter medo da própria doença, descobri que não é filha da mesma. eu não sei o que é pior nesse caso. Descobrir que não vai sofrer do mesmo mal da mãe ou descobrir que a mãe que ela conhecia , na verdade não era sua mãe. Vou tentar ler este romance e ver quais segredos ainda serão revelados. Amei. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beth, tudo bem?
      Realmente, eu me senti mal pela Rosie... primeiro ela enfrenta a doença da mal e depois descobre a verdade. É bem difícil mesmo.
      obrigada pelos comentário.
      Bjkas

      Excluir
    2. Olá Beth, acabamos de lançar um sorteio via facebook, participe!

      Excluir
  2. Já a sinopse me indica uma leitura tensa e emocionante, o que já me confirmou pela sua resenha.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rose, tudo bem?
      Pois é, eu gostei muito do modo que a sinopse foi montada, ela ficou bem explicada e ao mesmo tempo deixou de fora elementos importantes.
      Obrigada pelo comentário.
      Bjkas

      Excluir
    2. Fabrica de convites, acabamos de lançar um sorteio via facebook.. participe!

      Excluir
  3. Quando vi na livraria, achei uma capa linda e a sinopse ótima e, pelas primeiras páginas que li, a escrita dessa autora é mesmo uma delícia. Bom saber que, por uma vez, a escritora pesquisou sobre o que queria falar, afinal, a gente vê de vez em quando umas coisas meio nada a ver nos livros por falta de conhecimento. Fiquei mais animada pra ler, agora que já sei que tem gente que eu considero com bom gosto que curtiu hahaha
    Uma pena não ter mais divulgação, porque parece mesmo um ótimo livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isabella, tudo bem?
      Confesso a você que a primeira coisa que me chamou a atenção nesse livro foi a capa.. achei diferente e apesar de não ter nada de "excepcional" prendeu a minha atenção.
      Amei saber que você me considera com bom gosto rsrs. Ganhei o meu dia lendo o seu comentário ;)
      Bjkas

      Excluir
  4. A capa é linda e o tema parece ser bem forte. Não sei se consigo ler algo sobre doenças terminais por enquanto, pois perdi minha avó mais ou menos dessa forma, mas vou acrescentar na lista de leitura futuras, pois gostei muito da resenha!!!

    Bjssssssssss

    ResponderExcluir
  5. Esse livro entrou na minha lista de desejados quando vi a capa. Sabe aquele livro que você quer ler pelo que a capa e a sinopse revelam? Então. E isso só aumentou lendo ótimas resenhas, como a sua. E depois eu gosto de histórias dramáticas. Espero em breve tê-lo em mãos e visualizar toda essa história.

    ResponderExcluir