Resenha: "True - A Verdade" - Trilogia Elixir - Livro 03 - Hilary Duff


Sinopse - Este livro encerra a trilogia Elixir, que conta a emocionante saga de amor eterno entre Clea e Sage. A autora retoma a história a partir do final do livro dois, Devoted: devoção. Agora Clea precisará enfrentar uma nova realidade. Para o seu alívio, Sage continua vivo, mas não possui mais o Elixir da Vida -- portanto tornou-se mortal. Mais complicado que isso é o fato de sua alma pertencer a outro corpo, o de Nico, que acabou morrendo durante o confronto final. Além de não ser tão fácil se adaptar à nova aparência de Sage, Clea teme perder a amizade de Rayna, namorada de Nico, que pode não aceitar o fato de continuar vendo seu namorado com a alma de outro homem. Para complicar, Sage não parece tão à vontade nesse novo corpo: ele começa a ter lapsos de memória constantes, muito cansaço e a demonstrar reações cada vez mais agressivas, colocando em risco não só a própria vida como a de Clea. Será que eles vão conseguir achar a resposta para esse descontrole de Sage? Em uma corrida contra o tempo, Clea e Sage buscam desesperadamente a cura para isso, porque ambos sabem que agora só lhes resta uma vida para finalmente serem felizes. 



Edição: 1
Editora: iD
ISBN: 9788516090838
Ano: 2013
Páginas: 264
Tradutor: Yukari Fujimura
Skoob: Clique aqui
Avaliação: 3/5

Após todos os percalços que Clea e Sage passaram, os dois acreditam que podem começar uma vida tranquila, já que Sage agora é mortal e não existe mais nada do Elixir nele, um pouco de tranquilidade seria o ideal. A sinopse do terceiro livro explica muito bem quais os problemas que ambos irão enfrentar: em primeiro lugar, como Rayna vai lidar com o fato de que Nico, o verdadeiro Nico, morreu, mas seu corpo é habitado por Sage?
O leitor consegue descobrir isso através dos capítulos narrados por Rayna. Isso mesmo, Rayna tem uma maior participação nesse livro, até mesmo expondo o seu ponto de vista para o leitor. É compreensível que ela esteja magoada e sinta até um pouco de raiva da Clea, mas o inesperado foi uma sutil inveja da vida de Clea em geral. Existe uma amargura em Rayna que não está relacionada a morte de Nico, é algo mais profundo. Com a inserção de Rayna como narradora, o leitor tem uma surpresa agradável: é possível acompanhar um amadurecimento profundo nela, sobre a vida em geral. Ela não é perfeita, mas tem consciência disso e tenta se corrigir. Em alguns momentos de dor, tenta trazer leveza nas situações, mesmo que isso custe muito a ela. Foi uma personagem que terminou a trilogia conquistando o leitor.


Não podemos dizer o mesmo de Ben. Na verdade ele é o oposto de Rayna, pois começou o primeiro livro tão bem, tão perfeito e termina a trilogia deixando um gosto amargo.
Sage. Esse foi um personagem difícil de classificar, pois seu comportamento desagradável na maior parte do tempo não foi de sua responsabilidade e fica difícil julgá-lo. Clea amadureceu um pouco, mas não o suficiente para ser uma protagonista incrível.
O final foi muito bom, até mesmo além do esperado, porém alguns pontos não foram totalmente encerrados, como a situação de Amélia e dos Anciões. Para situações tão importantes no segundo livro, ficou faltando uma conclusão mais adequada. O principal "buraco" na trama foi sobre o pai de Cléa, pois desde a inserção de Sage lá no primeiro livro, ele foi deixado de lado. 


A trilogia como um todo foi boa, mas não foi espetacular. Em alguns momentos Clea chega a ser irritante e o seu foco exclusivo em Sage faz com que ela não seja uma boa amiga em alguns momentos, nem uma boa filha (nem ao menos tentou conversar com a mãe sobre a dor que ela estava sentindo por ter perdido o marido).
A escrita da autora continua agradável e fluida. A linguagem simples, os parágrafos relativamente curtos, permitem que a leitura tenha um bom ritmo.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora como sempre realizou um excelente trabalho. A capa é bonita e está contextualizada com a trama. 



"- As coisas vão mudar. Mas eu não estou preocupada. Sabe por quê?
- Por quê?
- Porque as coisas mais importantes da vida... são eternas". 
(p. 262)

7 comentários:

  1. Acho que finalmente lerei essa trilogia!!!kkkkk Não sei porque mas sempre vou deixando ela de lado e lendo outros livros, mas agora estou decidida e vou ler, quem sabe acabo me surpreendendo!!!

    Bjsssssssssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcilene!
      Quando realizar a leitura, venha nos contar o que achou ok?
      Bjkas

      Excluir
  2. eu adoro a Hilary duff como cantora, acho ela uma boa atriz.. ainda tenho q conferir como escritora!!! nao sei.. mas acho q nao vou curtir muito... li as resenhas dos 3 livros mas ainda n me empolguei muito :/ mas vou tentar ler!! mas vou atrasar mais um pouco kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jack, tudo bem?
      Você já começou o ano com uma lista de leitura? Eu pelo menos sim, e já estou maluquinha tentando me organizar aqui rs. Quando realizar a leitura da trilogia, venha nos contar o que achou da Hilary escritora ;)
      Bjkas

      Excluir
  3. Não consegui ler essa série ainda, mais gostaria muito. E pelo que notei na sinopse e em sua resenha, a história é muito linda, cheia de emoção. já fiquei aqui na torcida pelos personagens centrais do livro. Tomara que eles encontrem um jeito de ficarem juntos pra sempre. E que Sage encontre uma maneira de driblar esses lapsos que acontecem com ele. Na torcida pelos pombinhos.

    ResponderExcluir
  4. não sei se tenho ou não vontade de ler essa trilogia, parece mediana.

    ResponderExcluir
  5. Ainda não lo nenhum dos dos livros, mas confesso que apesar da autora, ainda não me "bateu" a curiosidade em relação a seus livros!

    ResponderExcluir