Resenha: A maçã envenenada - Michel Laub


Em 1993, o grupo norte-americano Nirvana fez uma única e célebre apresentação no estádio do Morumbi, em São Paulo. Um estudante de dezoito anos, guitarrista de uma banda de rock e cumprindo o serviço militar em Porto Alegre, precisa decidir se foge do quartel - o que o levaria à prisão - para assistir ao show ao lado da primeira namorada. A escolha ganha ressonâncias inesperadas à luz de fatos das décadas seguintes. Um deles é o suicídio de Kurt Cobain, líder do Nirvana, que chocou o mundo em 1994. Outro é o genocídio de Ruanda, iniciado quase ao mesmo tempo e aqui visto sob o ponto de vista de uma garota, Immaculée Ilibagiza, que escapou da morte ao passar 90 dias escondida num banheiro com outras seis mulheres. Focado nos anos 1990, A maçã envenenada é o segundo volume da trilogia sobre os efeitos individuais de catástrofes históricas iniciada com Diário da queda, cuja ação central se dá nos anos 1980. Como no volume anterior, Michel Laub aborda o tema da sobrevivência usando os recursos da ficção, do ensaio e da narrativa memorialística, numa linguagem que alterna secura e lirismo, ironia e emoção no limite do confessional. No sutil entrelaçamento de seus temas, que evocam as particularidades de universos tão opostos quanto o mundo da música e um quartel, este é um livro sobre paixão: por uma pessoa, por um ídolo, por uma ideia, por uma época. E também pela vida, embora esta sempre cobre um preço de quem escolhe - quando se trata de uma escolha - experimentá-la com intensidade.

Editora: Companhia das Letras
Ano: 2013
Edição: 1
Páginas: 120 
Avaliação: 4


Um romance nacional vivenciado nos anos 90 com várias descrições de situações ocorridas na época o que torna bastante legal, pois podemos associar a fatos verídicos, onde a ficção e a realidade se misturam e te enlaçam de forma que tornamos reais os personagens e suas situações vividas!

A história é narrada por um protagonista oculto que nos mostra que todas as nossas escolhas impactam de forma decisiva na nossa vida, mesmo aquelas escolhas que parecem banais, como pegar ou não ônibus ou metrô, por exemplo. A vida do nosso protagonista não é diferente da nossa e suas escolhas o levam a mudar sua vida quando conhece Valéria, uma jovem que o encanta e o arrebata por toda sua personalidade e intensidade de ver o mundo! E para o nosso protagonista, existe o antes e o depois de Valéria..

Valéria o leva a fazer coisas que ele normalmente não faria e essas coisas têm consequências que em vários momentos confundem e até mesmo coloca em dúvida seu sentimento por Valéria, se ela é a pessoa ideal ou não para se estar ao lado, pois a mesma provoca tanto caos na sua rotina que o deixa cada vez mais confuso!

Ele segue com sua vida longe de Valéria, até que um dia se depara com Immaculée, uma jovem que sofreu coisas inenarráveis e que mesmo assim não perdeu a esperança, fé e bondade.. Ela é exemplo em um mundo onde as pessoas simplesmente desistem por muito menos e isso faz com que ele pense a respeito de toda a sua vida e de todos aqueles que a cruzaram ao longo dos anos.. das escolhas e consequências de muitas ações!

O autor com maestria nos relata fatos facilmente confundidos com a realidade e nos faz refletir sobre nossa própria vida e escolhas!

4 comentários:

  1. Uma história tocante e que te algo a mais a nos dizer. gostei muito de ler a resenha e descobrir este livro. Não esperava gostar tanto assim. Obrigada pela dica. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esta trilogia, vou procurar mais dados sobre ela.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Não sei se seria meu tipo preferido de livro, mas parece interessante!

    ResponderExcluir
  4. Parece ser interessante a historia, mas não sei se vou ler!! Não me chamou muito atenção não!!!

    Bjsssssssss

    ResponderExcluir