Resenha: "As Últimas Quatro Coisas" A Mão Esquerda de Deus #2 - Paul Hoffman



Voltando ao Santuário dos Redentores, Thomas Cale é avisado pelo Lorde da Guerra que a destruição da humanidade é necessária, a única maneira de desfazer o maior erro de Deus. Cale aparentemente aceita o seu papel no fim do mundo: foi destinado a ser a Mão Esquerda de Deus, o Anjo da Morte. O poder absoluto está ao seu alcance, o ardor aterrorizante e poderio militar dos Redentores é uma arma para ele utilizar tão simplesmente quanto uma vez utilizara uma faca. Mas talvez nem mesmo o poder sombrio que os Redentores detêm é suficiente para Cale – o menino que se transforma a partir do amor ao ódio venenoso num piscar de olhos, o menino que alterna entre a bondade e a violência pura em um piscar de olhos. O aniquilamento que os Redentores procuram pode estar nas mãos de Cale – mas sua alma é muito mais complexa do que poderiam imaginar.
Editora: Suma de Letras 
Ano: 2011
Edição: 1
Páginas: 304
Skoob: Clique aqui
Avaliação: 3/5

Quando um bom livro se estende em uma série, a probabilidade do segundo livro deixar a desejar é alta. Muitos blogueiros dizem que é "a maldição do livro 2". Foi exatamente o que aconteceu aqui. Alguns eventos ficaram mal explicados, a parte cronológica da história também.
  
No primeiro livro temos o que poderia ter sido considerado um excesso de crueldade por parte de alguns personagens, como o Cale. Nesse segundo livro, a crueldade é deixada um pouco de lado e o personagem se torna um pouco mais analítico, o que passa a impressão de uma mudança no comportamento dele (que diga-se de passagem, ocorreu sem explicações).

A narrativa tornou-se mais lenta. Existem diversos trechos desnecessários que no plano geral da trama não adicionaram nada. Para aqueles que estavam na expectativa por mais ação, é provável que fiquem um pouco decepcionados. Sim, o livro tem cenas de ação, porém, com parágrafos descritivos longos e enrolados, essas cenas não ganham o ritmo necessário para impulsionar os momentos clímax.
De forma geral, quase todos os personagens se retraíram nesse segundo livro, decepcionando um pouco o leitor.
O livro trouxe algumas reviravoltas e revelações, como o propósito do Cale, mas poderia ter sido melhor.

Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa é simples, mas chama bastante a atenção. 

“Morte, Julgamento, Céu e Inferno
As últimas quatro coisas a que me apego
Mortificação, morte e pecado
São as roupas com que estou trajado”

4 comentários:

  1. Eu esperava mais deste livro. Já que o primeiro foi espetacular. Acho que foi uma das leituras que mais amei do ano passado. E agora vem você falando isso? Fiquei muito triste com isso. Tinha tanta esperança e estava ansiosa por ler este também. Agora não sei. Vou pensar com carinho o que vou fazer. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. A capa eu não gostei, mas deve ter algo com o livro. O enredo parece interessante e eu já tinha lido outras resenhas e já tinha me interessado, então devo ler.
    Bjs, ROse.

    ResponderExcluir
  3. Eu quero ler essa série ja faz um tempo, mas sempre acabo colocando outros na frente, mas resolvi que vou ler o mais breve possivel!!
    Otima resenha!!!

    Bjssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  4. Mais uma série que não tinha muito interesse mas li tantas resenhas positivas que vou querer ler =)
    Ótimo resenha ...
    Beijos♥

    ResponderExcluir