Resenha: "As Luzes de Setembro" - Trilogia da Névoa - Volume 03 - Zafón




Durante o verão de 1937, Simone Sauvelle fica de repente viúva e abandona Paris junto com os filhos, Irene e Dorian. Eles se mudam para uma cidadezinha no litoral da Normandia, e Simone começa a trabalhar como governanta para Lazarus Jann, um fabricante de brinquedos que mora na mansão Cravenmoore com a esposa doente. Tudo parece caminhar bem. Lazarus demonstra ser um homem agradável, trata com consideração Simone e os filhos, a quem mostra os estranhos seres mecânicos que criou: objetos tão bem-feitos que parecem poder se mover por conta própria. Irene fica encantada com a beleza do lugar – os despenhadeiros imensos, o mar e os portos – e por Ismael, o pescador primo de Hannah, cozinheira da casa. Ismael tem um barco, entende tudo sobre navegação e gosta de velejar sozinho, até conhecer Irene e vê-la de maiô... Os dois logo se apaixonam. Entre Simone e Lazarus parece nascer uma amizade. Dorian gosta de ler e, muito curioso, quer entender como os bonecos de Lazarus funcionam. Todos estão animados com a nova vida quando acontecimentos macabros e estranhas aparições perturbam a harmonia de Cravenmoore: Hannah é encontrada morta, e uma sombra misteriosa toma conta da propriedade. Irene e Ismael desvendam o segredo da espetacular mansão repleta de seres mecânicos e sombras do passado. Juntos enfrentam o medo e investigam estranhas luzes que brilham através da névoa em torno do farol de uma ilha. Os moradores do lugar falam sobre uma criatura de pesadelo que se esconde nas profundezas da floresta. Em As luzes de setembro, aquele mágico verão na Baía Azul será para sempre a aventura mais emocionante de suas vidas, num labirinto de amor, luzes e sombras.
Editora: Suma de Letras
Ano: 2013
Páginas: 232
Edição: 1
Avaliação: 5/5
Skoob: Clique aqui

A sinopse explica perfeitamente o enredo principal. A família Sauvelle muda para uma cidade litorânea e inicialmente a vida de todos está indo muito bem. As crianças estão felizes, Dorian, o mais jovem é muito inteligente e observador, passa a maior parte do dia montando mapas e sua irmã Irene é uma jovem de 15 anos, que se encanta por Ismael e fica amiga de sua prima Hannah. Lazarus, o criador dos brinquedos é cativante, mesmo em seus momentos introspectivos.

Todos os personagens foram muito bem desenvolvidos, permitindo que o leitor mergulhe na história e tenha a impressão de que os conhece. 

O cenário também é um personagem importante: a cidade em si parece oscilar de aspecto conforme a trama se desenvolve. Se em um momento está se referindo a uma lenda, os ventos mudam, se está ocorrendo uma conexão entre dois personagens, a cidade ganha um tom mais leve. O mesmo ocorre com a mansão Cravenmoore: em alguns momentos, a casa que vista em dias claros é esplêndida, ao escurecer ganha contornos assustadores.
Um dos pontos positivos da trama é o modo como ela foi construída. O início é tranquilo, sutil, com alguns detalhes importantes para aqueles que observam os detalhes. Conforme o leitor se "acostuma" com o ritmo, o autor insere situações mais inquietantes, assustadoras, escritas de modo a envolver o leitor na história.

A escrita do autor é viciante, tornando impossível para o leitor largar o livro antes de chegar ao final. Uma escrita fluida, dinâmica e com um ritmo que alterna de acordo com o trecho da história. É impossível começar a ler Zafón e não se apaixonar.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um excelente trabalho. A capa reúne todos os elementos relacionados a história, chamando a atenção por ter um toque de mistério.
Para os fãs do gênero e do autor, "As luzes de Setembro" é uma obra imperdível.

"Assim que virou a primeira página, 
o feitiço das palavras a levou para longe. 
Já não ouvia as ondas batendo nem o vento no bosque. 
Sua mente estava em outro mundo". 
(p. 102)

4 comentários:

  1. Gostei da história que você apresentou aqui. Pude notar que a autora soube explorar bem os personagens e a trama é bem interessante. Isso me deixou estimulada e curiosa pra saber mais da história. Vou tentar ler. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Apesar do enorme sucesso do autor, ainda não li nenhuma de suas obras.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Não li nenhum livro do autor ainda, mas morro de curiosidade, sempre vejo ótimas resenhas de seus livros!! E sua resenha me deixou ainda mais curiosa...
    Beijos =)

    ResponderExcluir
  4. Nunca li nada desse autor, então não posso opinar sobre ele, mas com a resenha fiquei muito curiosa pra ler e a minha lista de livros vai aumentar mais um pouco!!!kkkkk

    Bjssssssssssss

    ResponderExcluir