Resenha:Vozes Anoitecidas - Mia Couto

Sinopse:
 
 Em doze pequenos contos, um rol de personagens esfarrapados e alheios ao palco principal dos acontecimentos narra, de seu ponto de vista marginal, histórias que flertam com o mágico e com o absurdo sem, no entanto, desviar-se completamente do plano factual. Em 'As baleias de Quissico', Jossias aguarda a chegada de um animal marinho de cuja boca, acredita, brotará 'amendoim, carne, azeite de oliva e bacalhau'. Mas como saber se o animal existe, se ele jamais viu uma baleia? O enorme monstro que aporta sem ser visto pode ser tanto o misterioso 'peixe grande' como um submarino carregado de armamentos ilegais. Jossias prefere acreditar no sonho e, como ele, outros personagens de 'Vozes Anoitecidas' encontram mais razão na fantasia que na lógica da guerra e da privação. Ao promover uma espécie de vertigem, sob efeito da qual não se pode afirmar se uma narrativa é absurda ou se absurda é a realidade de que ela trata, o autor apresenta a perplexidade como ponto de partida para o fazer literário.
 
Edição: 1
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 9788535923384
Ano: 2013
Páginas: 152


Esta é a primeira leitura que faço da autora e estou encantada com sua forma de escrita, a autora nasceu para isso, assim como precisamos respirar para viver!
Esta história, apesar de ficção, tem muito da realidade vivida pela autora, jornalista que lutou pela liberdade de seu país.

Em Vozes Anoitecidas, somos apresentados a uma população no pós-guerra em Moçambique, devastada por todo caos que uma guerra causa. Por detrás das páginas há a questão cultural, a prosa, a poesia .. Mia tem uma forma de nos saudar com leveza e ao mesmo tempo nos faz pensar o quanto de tudo isso é realidade, foi realmente vivido e o quanto é imaginação?!

Conhecer toda a vivência de um país diferente do nosso, pessoas que sofreram coisas mais intensas e muitas vezes até sem volta.. Todo o medo que uma guerra causa, a fome, miséria.. no mínimo nos faz refletir sobre nossa própria vida, nossos anseios e quão banais muitas vezes somos, diante tanta coisa realmente devastadora que existe pelo mundo a fora!

1 comentários: