Resenha: Neve de Primavera - Yukio Mishima



Tóquio, 1912. O mundo hermético da antiga aristocracia da era Meiji está sendo invadido por ricas famílias das províncias sem o peso da tradição e com costumes e aspirações que imitam o modelo europeu da Belle Époque. Dessa elite emergente faz parte o ambicioso marquês de Matsugae, cujo filho Kiyoaki é enviado para a elegante família do conde Ayakura, membro da nobreza em declínio, para ser preparado a assumir seu lugar na corte quando atingir a maioridade. Ao longo dos anos, Kiyoaki se vê às voltas com a tensão entre a velha e a nova aristocracia, ao mesmo tempo amando e odiando a elegante e animada Satoko Ayakura. Como testemunha das aventuras amorosas e sonhos de Kiyoaki está seu único amigo Honda Shigekuni. A tetralogia Mar da fertilidade, que começa com este Neve de primavera, cobre um período de mais de setenta anos e quatro gerações, examinando por meio da ficção as raízes e os problemas da modernidade no Japão – uma obra fundamental para a compreensão do Oriente na era contemporânea.

 Editora: Benvirá
Subtítulo: Mar da Fertilidade
Ano: 2013
Edição: 1
Páginas: 448


Este livro é um daqueles que te encantam antes mesmo de chegar ao final e quando o fim chega fica aquela saudade.. Saudade dos personagens, da escrita do autor, do enredo!
Esta foi a primeira leitura que fiz de Yukio Mishima e já me tornei fã e este certamente será um livro para recomendar por longas datas!

Todos os personagens desenvolvidos no decorrer dessa história possuem características ímpar e são muito bem traçados. Alguns muito marcantes e que me fizeram refletir por longas horas!

Em Neve de Primavera conheceremos Kiyoaki um jovem que está em processo de amadurecimento naquele período que antecede a fase adulta.
Filho de um Marquês, quando criança foi enviado a uma família para que pudesse aprender boas maneiras, já que sua verdadeira família estava passando por um processo de enriquecimento e não possue prestigio e tradição como a família para a qual foi enviado, Ayakura. A família do Conde Ayakura apesar de muito prestígio vem enfrentando dificuldades financeiras.

Kiyoaki é um jovem resignado, quieto e solitário. Seu único amigo chama-se Honda que será seu companheiro por longas caminhadas. Em certos pontos pude questionar o verdadeiro senso de amizade de Honda devido a algumas atitudes tomadas!
Kiyouki pôde conhecer o poder da paixão e é muito interessante a forma como o autor coloca essa paixão pelo ponto de vista do próprio Kiyoaki.

Este livro traz muitas emoções e várias reflexões e sinceramente amei cada página lida, ou melhor.. Devorada, pois o li em apenas dois dias!

7 comentários:

  1. Gravito sempre sobre qualquer obra q me permita entender melhor a cultura oriental. ^^
    Tudo lá é sempre tão magico e diferente, com seus costumes e lendas milenares.
    Obrigada pela indicação.

    ResponderExcluir
  2. Não tinha lido nenhuma resenha deste livro ainda, parece ser legal. Vou anotar a dica.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia esse livro, mas como adoro a cultura oriental fiquei muito interessada!! Adoro historias ambientada no passado!!

    Bjsssssssssssss

    ResponderExcluir
  4. adorei a sua resenha ate pq nunca tinha visto nada sobre esse livro nem sobre o ator... mas acho q nao me encantei muito com a historia nao :/ embora eu adore descobrir sobre outras culturas e a oriental muito me fascina... talvez eu leia por causa disso kkkk beijos

    ResponderExcluir
  5. Li confissões de uma mascara, e fiquei fascinado como a escrita de de Mishima é algo tão pessoal, como ele mostra a visão de seu mundo através de seus personagens, em seguida li o Pavilhão Dourado, livro fantástico. Kimitake Hiraoka tem uma habilidade narrativa cativante, como você disse Karini: "Todos os personagens desenvolvidos no decorrer dessa história possuem características ímpar e são muito bem traçados. Alguns muito marcantes e que me fizeram refletir por longas horas!". Acho que essa habilidade é nata e esta presente em todas as obras desse magnifico autor, há mais de 5 eu esperava a reedição da tetralogia o Mar da Fertilidade, e agora essa editora, que para mim é nova, tomou a brilhante iniciativa de publicar a obra master de Kimitake Hiraoka ou Yukio Mishima. Uma curiosidade e que ele enviou o ultimo volume da serie a editora, e nesse mesmo dia, tomou uma instalação militar e praticou um ritual seppuku em publico. Recomendo Mar Inquieto, O Pavilhão Dourado e Confissões de um Mascara.

    ResponderExcluir